ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Inflação oficial varia 1,27% e começa ano em alta

Em 12 meses, a inflação acumula uma variação de 10,71% – patamar superior ao que foi verificado no fim de 2015.

A inflação oficial, medida pelo IPCA, teve variação de 1,27% em janeiro de 2016, divulgou o IBGE

A taxa do primeiro mês do ano representa uma aceleração da inflação em relação a dezembro, quando foi de 0,96%. A inflação em 2016 começou o ano mais alta do que em 2015, quando registrou variação de 1,24% em janeiro. Em 12 meses, a inflação acumula uma variação de 10,71%. A variação é superior ao teto da meta do governo federal, de 6,5%.
A inflação registrada em janeiro foi a mais alta para um início do ano desde 2003, quando o IPCA teve uma variação de 2,25%. A inflação acumulada de 10,71% também é a mais elevada desde 2003, ano em que o indicador chegou a 11,02% no período de 12 meses, encerrado em novembro. As maiores contribuições para a alta do IPCA partiram dos grupos alimentação e bebidas, que variou 2,28%, e transportes (1,77%). A alta de preços dos alimentos foi a maior desde dezembro de 2002, quando subiu 3,91%. O grupo acumula em 12 meses crescimento maior que o IPCA, com alta de 12,90%.
A alta dos alimentos foi de 2,89% nos consumidos em casa e de 1,12% na alimentação fora de casa. Os itens com variações mais expressivas foram a cenoura (32,64%), o tomate (27,27%) e a cebola (22,05%). Em 12 meses, a cebola acumula alta de 79,59%.
Os combustíveis (2,11%) e os transportes públicos (3,84%) foram os responsáveis pela alta do grupo transportes. As tarifas de ônibus urbanos tiveram um aumento de 5,61%, lideradas pelo Rio de Janeiro, onde a variação chegou a 10,59% após o reajuste em 2 de janeiro. Os ônibus intermunicipais também pesaram para o aumento a inflação, com alta de 6,14% (ABr).

Fundos voltam a registrar captação líquida em janeiro

São Paulo – A indústria de fundos de investimento registrou em janeiro captação líquida de R$ 6,5 bilhões, após dois meses de resgates, segundo dados divulgados nesta sexta-feira, 5, pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Segundo a entidade, essa entrada foi impulsionada pela captação em fundos do Poder Público, de R$ 12 bilhões, que é sazonal.
Essa captação, assim, compensou os resgates em fundos das classes Multimercados, que chegou em R$ 5 bilhões no período, e nos fundos de ações, de R$ 1,9 bilhão. Com a valorização de 2,02% do IMA-Geral, os fundos da classe Renda Fixa foram os que apresentaram maior rentabilidade na indústria em janeiro, destaca a Anbima, em especial os do tipo Renda Fixa Indexados. Já na classe multimercados, o destaque foi o tipo Macro, com alta de 1,72%. No sentido oposto, a pior rentabilidade foi registrada nos fundos de ações investimento no exterior (-4,46%) (AE).

 
 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171