ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Governo libera 51 agrotóxicos e totaliza 290 no ano

O Ministério da Agricultura aprovou na segunda-feira (22) o uso de mais 51 tipos de agrotóxicos no mercado brasileiro.

Governo temproario

Os inseticidas contêm o ingrediente ativo sulfoxaflor, que controla pragas. Foto: Getty Images/Reprodução

O ritmo de liberação dos novos pesticidas é considerado o mais alto já registrado para o período. Do número total, 44 são genéricos, com princípios ativos já autorizados, sete são produtos formulados, sendo seis inseticidas e um herbicida.
Os inseticidas contêm o ingrediente ativo sulfoxaflor, que controla pragas como pulgão, mosca branca e psilídeo, conhecidos por atacar frutas e grãos.

Na listagem publicada, 28 estão classificados como medianamente tóxicos, 17 como extremamente tóxicos, cinco são pouco tóxicos e um é altamente tóxico. Ainda de acordo com o documento, 27 desses produtos são perigosos ao meio ambiente, 18 são muito perigosos, cinco são pouco perigosos e um altamente perigoso.Segundo dados do Greenpeace, desde o início do governo do presidente Jair Bolsonaro, 290 substâncias foram liberadas para utilização.

A análise ainda revela que, deste número total, pelo menos 32% dos produtos já são proibidos em toda a União Europeia. Em 2018, 229 produtos foram liberados entre janeiro e julho, totalizando 422 no ano, enquanto que em 2017, foram 195 produtos no primeiro semestre e 405 no ano. O Brasil é considerado o maior consumidor de agrotóxicos do mundo em números absolutos. Um relatório divulgado pelo Ibama revelou que a agricultura brasileira chegou a usar 539,9 mil toneladas de pesticidas em 2017 (ANSA).

China abre mercado para produtos lácteos brasileiros

China temproario

Atualmente, há 1,2 milhão de pequenos produtores de leite no Brasil. Foto: Alessandro Ferreira

A China abriu mercado para os produtos lácteos brasileiros. Os chineses habilitaram 24 estabelecimentos para exportação de produtos como leite em pó e queijos. O anúncio foi feito pela ministra Tereza Cristina (Agricultura) ontem (23). Ela destacou que a abertura do mercado irá impulsionar a cadeia produtiva do leite. "É uma notícia excepcional para o setor leiteiro que passa por um momento muito difícil. E isso traz esperança para a indústria de leite", comemorou.

Atualmente, há 1,2 milhão de pequenos produtores de leite no Brasil.
Tereza Cristina destacou que "o Brasil sempre quis ter acesso ao mercado chinês, para poder tirar o produto do Brasil, melhorando, inclusive o preço dos produtores brasileiros”. A certificação estava acordada com a China desde 2007, mas não havia nenhuma planta brasileira habilitada a exportar.

Na viagem que fez ao país em maio, o assunto foi uma das prioridades da ministra. "O Brasil é um grande produtor e a China é a o maior importador do mundo. O Brasil produz 600 milhões de toneladas de leite, mas a China importa 800 milhões de toneladas, 200 milhões de toneladas a mais do que produzimos". Entre os produtos que poderão ser exportados estão não fluidos, como leite em pó, queijos e leite condensado. "Queijos brasileiros poderão ser exportados e, com isso, regulamentar o mercado de leite brasileiro”, ressaltou a ministra (AI/Mapa).

TIM e Vivo compartilharão rede de infraestrutura

A Telecom Italia anunciou que sua subsidiária no Brasil, a TIM Brasil, assinou um protocolo de entendimento com a Vivo, da Telefonica, para o compartilhamento da infraestrutura de rede. O memorando prevê o compartilhamento da rede de 700 MHz nas cidades com menos de 30 mil habitantes, e da rede 2G, em um modelo de Single Grid a nível internacional.

"TIM Brasil e Vivo manterão sua independência comercial e de gestão de clientes", explicou o grupo, por meio de um comunicado. "O protocolo não cria uma joint venture nem nenhuma parceria comercial ou relação comercial formal, nem cria ou implica uma relação exclusiva entre as partes", destacou a nota. O movimento da TIM é uma forma de replicar a operação que está estruturando na Itália com a Vodafone.

"Além disso, serão exploradas oportunidades de eficiência e redução dos custos operacionais e de manutenção das infraestruturas, como a de consumo de energia elétrica e de gestão de plantas. As duas operadora avaliarão a extensão da cooperação a outras áreas tecnológicas", informou a nota. O CEO da TIM Brasil, Pietro Labriola, afirmou que "o compartilhamento das infraestruturas é a solução industrial crucial para o desenvolvimento das telecomunicações no país, com o objetivo de introduzir novas tecnologias" (ANSA).

Abono do PIS/Pasep começa a ser pago

Agência Brasil

O pagamento do abono salarial do PIS e de Pasep, exercício 2019/2020, começa amanhã (25). A liberação do dinheiro para os cadastrados no PIS vai considerar a data de nascimento. No caso do Pasep, o calendário é definido pelo dígito final do número de inscrição.
Os trabalhadores que nasceram entre julho e dezembro receberão o abono do PIS ainda este ano.

Já os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível para saque em 2020. Recebem também este ano os servidores públicos cadastrados no Pasep com dígito final do número de inscrição entre 0 e 4. Os registros com final entre 5 e 9 receberão no próximo ano. A estimativa é de que sejam destinados R$ 19,3 bilhões a 23,6 milhões de trabalhadores. O pagamento do abono salarial referente ao PIS será feito pela Caixa em suas agências em todo o país; e o abono do Pasep será pago no Banco do Brasil.

Prévia da inflação oficial fica em 0,09% em julho

Agência Brasil

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, registrou taxa de 0,09% em julho. A taxa é superior ao resultado de junho, de 0,06%. Com os dados divulgados ontem (23), o IPCA-15 acumula taxas de inflação de 2,42% no ano e de 3,27% em 12 meses, abaixo, portanto, do centro da meta de inflação do Banco Central, que é de 4,25%.

A inflação da prévia de julho foi provocada principalmente pelos gastos com habitação, que ficaram 0,43% mais caros no período, principalmente devido à alta de preços de 1,13% da energia elétrica.
Outros grupos de despesas com impactos importantes na prévia de julho foram as despesas pessoais, que registraram inflação de 0,48%, e saúde e cuidados pessoais, com taxa de 0,34%. Os alimentos tiveram inflação de 0,03%.

Por outro lado, os gastos com transportes tiveram deflação (queda de preços) de 0,44% e evitaram um IPCA-15 mais alto em julho. O resultado foi influenciado pela queda de preços de 3% dos combustíveis. Ficaram mais baratos a gasolina (-2,79%), o etanol (-4,57%), o óleo diesel (-1,59%) e o gás veicular (-0,49%). Outros grupos com deflação foram vestuário (-0,19%) e artigos de residência (-0,06%).

Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171