ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Etanol deve alcançar recorde de produção com 33,58 bilhões de litros

A produção de etanol no Brasil na safra 2018/2019 deve alcançar 33,58 bilhões de litros, um aumento de 23,3% ou 6,3 bilhões de litros em relação à safra 2017/2018.

Etanol temprario

O aumento na produção de etanol deveu-se à queda de preços do açúcar no mercado internacional. Foto: Elza Fiúza/ABr

Os dados divulgados ontem (23) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) confirmam o novo recorde de produção de etanol, batendo o índice anterior de 30,5 bilhões na safra de 2015/2016.

Os dados são do quarto levantamento da safra de cana-de-açúcar 2018/2019 e mostram que, no caso do etanol hidratado, a produção deve ser de 22,99 bilhões de litros, 41,5% ou 6,7 bilhões de litros a mais que o ciclo anterior. Antes, a maior produção de álcool hidratado alcançada havia sido de 19,6 bilhões de litros, na safra 2010/2011.O levantamento mostra que houve redução no caso do anidro, que é utilizado na mistura com a gasolina. A produção ficou em 10,59 bilhões de litros, 3,7% a menos que no período anterior.

O aumento na produção de etanol nesta safra ocorreu principalmente em função da queda de preços do açúcar no mercado internacional e a um cenário mais favorável para o etanol no mercado interno, frente à alta do dólar e do petróleo, de acordo com a Conab. A junção desses fatores fez com que as unidades de produção aumentassem a destinação de cana-de-açúcar para a produção de etanol.

A safra da cana foi de 625,2 milhões de toneladas, apresentando redução de 1,3% em relação à anterior de 633,26 milhões de toneladas. A produção de açúcar atingiu 31,35 milhões de toneladas, um decréscimo de 17,2% ou 6,5 milhões de toneladas, se comparado à safra anterior. A área colhida ficou em 8,59 milhões de hectares, o que representa uma redução de 1,6% se comparada a 2017/2018 (ABr).

Rodonorte reduzirá em 30% pedágios no Paraná

Rodonorte temprario

A redução nos preços começa a 0h do próximo sábado (27) e deve durar pelo menos 12 meses. Foto: Google Map

Agência Brasil

Em comunicado divulgado ontem (23), a concessionária Rodonorte informa a redução de 30% no preço dos pedágios que opera no Paraná, após fechar um acordo de leniência com a força tarefa da Operação Lava Jato. A redução nos preços começa a 0h deste sábado (27) e deve durar pelo menos 12 meses. Na nota, a Rodonorte, controlada pela empresa CCR, diz que “admitiu que foram cometidos atos de corrupção pela concessionária e, por esse motivo, formalmente pede desculpas”.

O desconto valerá para todos os trechos operados pela Rodonorte no Paraná, como a ligação entre Curitiba e Londrina da BR-376, por exemplo, onde os preços atuais para carros variam entre R$ 11,60 e R$ 12,40, a depender da praça de pedágio. Ficaram mais baratos também os trechos operados pela concessionária nas BR-373 e BR-277, bem como na PR-151.

O acordo com a força-tarefa do Ministério Público Federal do Paraná foi firmado no âmbito da Operação Integração, fase da Lava Jato que apura irregularidades em contratos de concessão de rodovias no Paraná. Os termos foram homologados pela 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF-PR. Em nota, o MPF disse que a empresa concordou em pagar R$ 750 milhões em decorrência de ilícitos praticados, dos quais R$ 350 milhões serão utilizados na redução da tarifa para os usuários.

Os termos preveem que a concessionária apresente ainda, no prazo de 90 dias, um plano com propostas de obras consideradas prioritárias. Em troca, os procuradores responsáveis pelo caso se comprometem a não processar a empresa, seja civil ou criminalmente. Junto com outras concessionárias, a Rodonorte foi apontada pelas investigações como responsável pelo pagamento de propinas para o financiamento de campanhas políticas, em troca de ser beneficiada em processos de licitação.

Páscoa: inflação e desemprego limitaram vendas

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio mostrou que as vendas durante a semana da Páscoa, entre 15 e 21 de abril, tiveram crescimento de 3,1%. O resultado foi inferior ao do ano passado, que registrou aumento de 5,4%. Já o desempenho registrado no fim de semana, de 19 a 21 de abril, teve acréscimo de 3,6%. Na cidade de São Paulo, as vendas subiram 3,0% em relação ao mesmo período do ano anterior (26 de março a 1 de abril).

Já o índice registrado entre sexta-feira e domingo foi de 3,7%, maior do que a média nacional, ante o mesmo período do ano passado (30 de março a 1 de abril). De acordo com os economistas da Serasa Experian, o repique inflacionário observado nos últimos dois meses e a manutenção das taxas de desemprego ainda em patamares elevados limitaram a expansão das vendas da Páscoa deste ano, fazendo-a desacelerar em comparação com as vendas do ano passado.

Cabe notar que as altas obtidas pelas vendas da Páscoa em 2018 e em 2019 (5,4% e 3,1%, respectivamente) ainda são insuficientes para contrabalançar a queda acumulada nos dois anos precedentes (-1,7% em 2017 e -9,6% em 2016). Desta forma, as vendas da Páscoa ainda estão 3,4% abaixo do patamar alcançado em 2014 (Serasa Experian).

Aneel aprova reajuste nas tarifas de luz da Celpe

Agência Brasil

Os consumidores da distribuidora de energia pernambucana Celpe terão um reajuste médio nas tarifas da contas de luz de 5,04%. Para os consumidores residenciais, o aumento será de 5,14%. A Celpe atende cerca de 3,7 milhões de unidades consumidoras em 185 municípios de Pernambuco. Os novos valores, aprovados ontem (23) pela Aneel, começam a valer no próximo dia 29.

De acordo com a Aneel, ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. Entre os itens que contribuíram para o aumento da tarifa estão o custo de aquisição de energia, que teve peso de 4,45%; a inclusão de componentes financeiros, com 6,51% e os custos de distribuição, com 2,34% (ABr).

Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171