ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

As principais mudanças comerciais no futebol brasileiro em 2019

principais 01

Fonte: Pexels

O futebol brasileiro em 2019 passou por várias mudanças ao longo da sua história, de forma a se tornar este negócio mais lucrativo e rentável. Recentemente, foi apontado que a balança comercial do futebol brasileiro fechou positiva em 1,2 bilhões de reais em 2018. Ou seja, o futebol brasileiro é uma indústria bilionária. Este valor é o saldo entre as compras e as vendas de jogadores no mercado internacional. O Globo Esporte apontou que parte do dinheiro foi utilizada para pagar despesas e dívidas dos clubes.

Apesar da receita positiva, vale ressaltar que ela só aconteceu graças às compras e às vendas de jogadores no mercado exterior. Ou seja, o futebol brasileiro pode ser resumido como uma plataforma para preparar jogadores de base para serem vendidos ao exterior, e quando eles perdem seu valor eles voltam a jogar no Brasil. A matemática é positiva, vende alto e compra baixo, mas é essa uma visão de negócios sustentável?

O futebol brasileiro precisa aprender mais com o futebol estrangeiro. Um exemplo é o futebol inglês, que tem uma das ligas mais lucrativas. A receita do futebol inglês vem da venda dos ingressos nos estádios lotados e também dos patrocinadores. Isso porque, o futebol inglês tem sua importância tanto nacionalmente como internacionalmente, devido aos grandes jogadores que elevam o nível de cada uma das partidas. Além disso, indiretamente os clubes ingleses movimentam milhões através das apostas esportivas online, tal como a bolsa esportiva Betfair, que cobre todos os jogos da liga.

principais 02

Fonte: Pexels

Com isso, aprendemos que o Brasil precisa trazer mais público para os estádios, fazendo dessa a experiência maior do futebol brasileiro. Dois pontos devem ser então trabalhados: um é a segurança durante os jogos, já que o futebol brasileiro é um dos mais violentos do mundo devido às brigas entre torcidas organizadas. Outro ponto é elevar a qualidade do jogo dentro dos campos brasileiros. Para isso é preciso repensar a visão de negócio atual. Tentar manter os jogadores dentro do Brasil é fundamental, já que quando eles passam a ganhar notoriedade são vendidos, e a torcida não tem nem tempo de criar um relacionamento com o jogador.

Em 2018, os jogos que mais atraíram pagantes foram: Flamengo x Fluminense com mais de 50 mil, Bahia x Vitória com mais de 40 mil, Cruzeiro x Atlético-MG com mais de 30 mil. Dá para perceber também que há uma movimentação entre o futebol do sul do Brasil para o do norte do país, isso porque os times com menos recursos estão conseguindo atrair mais público, já que seus jogos são de mais qualidade e mais seguros, resolvendo dois dos principais problemas do futebol nacional. Um dado importante é que o Flamengo ainda se destaca como o time que traz mais torcida aos jogos e é também o mais rico do Brasil. 

Por fim, o Brasil precisa modificar a sua visão do esporte. Há tempos que deixamos de ser o país do futebol, isso porque a falta de investimento nos times nacionais é evidente. Vale ressaltar também a questão da seleção brasileira, que também sofre com esse modelo de negócio no futebol brasileiro, já que os jogadores não têm muito tempo de se entrosar entre si ou com a torcida. Esperemos que esses pontos sejam levados em consideração, para que tenhamos um modelo de negócios realmente sustentável e bons resultados.


 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171