ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Metano reforça tese de existência de vida no planeta Marte

A descoberta de metano em meteoritos marcianos levanta mais uma vez a possibilidade de vida no planeta vermelho.

A novidade foi divulgada na página de notícias da Universidade de Yale, e reforça a descoberta feita pelo robô Curiosity, da Nasa, que, em dezembro do ano passado, detectou metano na atmosfera de Marte.
A descoberta de um grupo internacional de cientistas levanta a possibilidade de o metano ser usado como fonte de alimento por formas rudimentares de vida que poderiam existir abaixo da superfície do planeta. Na Terra, diversos tipos de micróbios sobrevivem dessa forma.
Os pesquisadores examinaram amostras de seis meteoritos de rocha vulcânica originária de Marte. Elas continham metano, medido com um espectômetro de massa, aparelho capaz de determinar a massa e a estrutura química de moléculas. As rochas foram esmagadas e o aparelho mediu os gases que foram liberados nesse processo.
Segundo um dos coautores da pesquisa, o professor de geofísica de Yale, Sean McMahon, mesmo que fique comprovado que o metano marciano não alimenta micróbios, a evidência pode ser sinal da presença de um ambiente morno, úmido e quimicamente reativo onde há possibilidade de sobrevivência (ABr).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171