ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Ministro defende popularização da mineração no país

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse ontem (11) que é preciso tornar a imagem da mineração brasileira mais popular, como forma de explorar todo o potencial do setor, atualmente responsável por 4% do PIB.

“Temos que tornar a mineração pop em nosso país. Temos muito ainda que explorar em nosso território”, comentou o ministro, ao apresentar a jornalistas as realizações e projetos que a pasta encaminhou nos 100 primeiros dias de governo.
Para ele, tornar a atividade “pop” significa conscientizar a população a respeito da importância econômica e social da mineração. “Vamos permitir à sociedade entender que a atividade está sob controle e sendo executada de acordo com as normas estabelecidas. A população tem que ter segurança neste sentido”, acrescentou. Sobre os recentes desastres ambientais e a resistência a autorizar a mineração em terras indígenas, Albuquerque disse que o papel do ministério é resolver a questão da segurança das barragens. .
“Vamos mostrar que, se houver áreas em que haja interesse de exploração econômica, que possa se traduzir em benefícios para a região, para a população e para o fomento do desenvolvimento, serão tratadas de forma objetiva e transparente”, disse o ministro, defendendo que a boa imagem do setor e o potencial ainda não explorado em território nacional pode atrair mais investimentos estrangeiros, fomentando o setor.
Ainda durante a apresentação, Albuquerque lembrou que o governo federal já adotou medidas para apurar as causas do rompimento ou problemas com barragens, a fim de propor aprimoramentos nas leis que tratam da segurança destas estruturas. Além disso, o governo federal também promete desburocratizar o setor mineral a fim de atrair investidores.E que, até o fim do ano, o ministério terá um diagnóstico preciso sobre a situação das barragens. “As consideradas críticas são nossa prioridade” (ABr).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171