ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Alemanha: 266 mil imigrantes anuais nos próximos 40 anos

A Alemanha necessitará de 266 mil novos imigrantes por ano, nos próximos 40 anos, para compensar o envelhecimento da população e cobrir as necessidades de mão de obra, revela um estudo apresentado  ontem (12) pela Fundação Bertelsmann.

Espera-se que até 2060 cheguem à Alemanha 114 mil pessoas de outros países da UE e seria preciso, além disso, somar a chegada de outros 152 mil imigrantes de terceiros países a cada ano.
Os autores do estudo, Johann Fuchs e Alexander Kubis, do Instituto para Estudos sobre o Mercado de Trabalho, e Lutz Schneider, da Universidade de Coburg, assumem que a taxa de natalidade na Alemanha aumentará, assim como o número de pessoas que trabalharão depois de 60 anos. No entanto, um aumento da idade de aposentadoria aos 70 anos, e a presença das mulheres no mercado de trabalho, as necessidades de mão de obra não poderão ser cobertas sem imigrantes.
“A imigração é uma das chaves do êxito futuro. A Alemanha precisa de trabalhadores qualificados também provenientes de regiões de fora da Europa”, disse Jörg Dräger, membro da Fundação Bertelsmann. A informatização, segundo o estudo, não reduzirá as necessidades de mão de obra mas, ao contrário, aumentará a demanda de trabalhadores altamente qualificados. A longo prazo, haverá uma redução da escassez de pessoal com formação universitária, mas se agravará a de trabalhadores com formação técnica intermédia (Agência EFE).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171