ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Paula Menezes (*)

A busca por um lugar no mundo dos negócios, ainda mais diante dos problemas econômicos que o país vem enfrentando, não é tarefa fácil, porém nada impossível.

Não basta o desejo de investir em algo, é preciso que haja critérios para que a ideia saia do papel e se materialize. O primeiro passo a ser dado é identificar um segmento adequado ao perfil do empreendedor. Buscar informações a respeito do setor e preparar-se para as exigências do mercado são as primeiras lições a serem executadas antes mesmo de se abrir um negócio. Não é necessário esperar passar a crise para investir em um mercado. Contudo, é preciso pesquisar quais os setores que vêm ganhando destaque no cenário atual para driblar a crise financeira.

O mercado de estética no Brasil é o terceiro maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e do Japão. Esse setor continua em franca expansão devido à grande demanda de serviços ligados à elevação da estima e na promoção do bem estar. De acordo com o SEBRAE, o número de registros novos no setor de beleza aumentou 567% entre os anos de 2010 e 2015, totalizando quase 500 mil empreendimentos.

Outro nicho que apresenta um avanço significativo na escolha dos empreendedores é o da alimentação saudável. Todavia, há alguns pormenores que devem ser levados em conta na hora de se investir em um novo negócio. Nestes segmentos, tanto o da alimentação, quanto o da estética, é preciso certificar-se que muitos produtos a serem oferecidos devem ter o registro da Anvisa. Outra dica importante é priorizar uma boa verba para as ações de comunicação e marketing. O mercado de fitness, por exemplo, costuma investir em celebridades que atuam como verdadeiras formadoras de opinião e, na maioria das vezes, esse custo é relativamente alto.

Para se investir no segmento de beleza, a imagem é tudo. O empreendedor jamais pode desprezar quesitos como o layout da marca e a decoração das lojas, da recepção às salas de atendimento. Já no mercado de alimentação, a tendência é aliar criatividade com redução de custos. Entre os exemplos desta parceria estão as empresas que migraram para serviços com foco nas bicicletas, as chamadas Bikes Trucks. Geralmente, o charme das bikes é o que deverá atrair a atenção do público, diferente das lojas, que contam com grandes vitrines.

Outra minúcia deste negócio é que os produtos ofertados pelas bicicletas devem ser de grande apelo e interesse popular como os brigadeiros e os sorvetes, por exemplo. Nesse tipo de investimento, há de se levar em conta o trabalho de mapeamento de uma região e a sondagem junto às lojas, se elas aceitariam ou não a presença das bikes na porta.

Em suma, um negócio depende exclusivamente de um trabalho árduo e minucioso do empreendedor. É necessário que o futuro investidor tenha a capacidade de se munir de todas as ferramentas para que a empresa ganhe destaque e possa obter êxito junto aos seus consumidores.

(*) - É diretora da +Franchising consultoria.

Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171