ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Rene Nobre Marafante (*)

Na última década, o setor contábil vem passando por diversas transformações.

O fato mais marcante desse processo foi a aprovação da Lei 11.638/2007, que iniciou o processo de adoção às normas internacionais de contabilidade no Brasil, trazendo pronunciamentos, orientações e interpretações.

Em paralelo, no âmbito fiscal, foi instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), cujos principais objetivos são padronizar as bases de informações fiscais, aumentar a efetividade de seu cruzamento e agilizar o processo de fiscalização eletrônica.

Com o advento do SPED, o Fisco modernizou a emissão das notas fiscais, substituindo os talões por notas fiscais eletrônicas, implantou protocolos de assinaturas com certificações digitais e substituiu as escriturações em papel por arquivos digitais.

Para quem está na linha de frente da profissão, todo esse processo vem alterando de forma significativa o perfil do profissional contábil, demandando uma contínua evolução técnica e o desenvolvimento de habilidades voltadas à geração de dados destinados à tecnologia da informação.

A integração entre os departamentos, que antes, processavam suas informações, separadamente, sem interferir demasiado na qualidade do processo, passa a ser fundamental, assim como a velocidade no processamento das informações. A pressão vivida dentro da profissão ganha ainda mais peso, uma vez que a entrega em atraso e/ou preenchimento de informações com erros nas obrigações acessórias, podem gerar contingências significativas.

Ainda, sem investimento alto em capacitação de mão de obra e atualização de hardwares e softwares, é impossível atender essas novas demandas com a qualidade exigida. Em contrapartida, muitos benefícios já podem ser experimentados a partir da prática digital das obrigações contábeis e fiscais, até mesmo do ponto de vista socioambiental, com a redução do uso de papéis.

No ambiente de negócios, há maior transparência, com a padronização e o processamento rápido de informações, refletindo em aumento de confiança dos investidores. Sem dúvida, a contabilidade tornou-se uma ferramenta indispensável para as tomadas de decisão em busca do futuro promissor da empresa.

(*) - É diretor de outsourcing da Moore Stephens Auditores e Consultores (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.).

Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171