ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Jacob Rosenbloom (*)

As notícias não são nada animadoras para a economia nacional. O cenário está complicado com a alta da inflação e do dólar, arroxo fiscal e retração do consumo.

Com isso um grande número de companhias acaba perdendo contratos e, consequentemente, precisa enxugar suas operações. O resultado são as crescentes demissões que atingem cada vez mais os trabalhadores, principalmente os do setor operacional. De acordo com o IBGE, o desemprego acelerou fortemente entre o ano passado e 2016. Segundo o relatório, o total de desocupados cresceu 41,5%. Atualmente, o país possui mais de 9,126 milhões de brasileiros com mais de 14 anos sem emprego. É o maior contingente de desempregados desde o início da pesquisa.

Frente ao momento conturbado e desfavorável, tanto para empreendedores quanto para trabalhadores, é inevitável o sentimento de insegurança entre as pessoas temendo perder seus empregos. A pergunta que assombra a todos é: serei eu o próximo? A única solução é adotar estratégias que demonstrem a importância e relevância da sua presença dentro da empresa.

Primeiramente, é preciso não se conformar com a situação. Geralmente, diante de situações adversas, ao invés de tomar uma atitude proativa, as pessoas optam por se entregar às lamúrias. Saiba que isso não ajudará em nada a sua carreira e muito menos a empresa em que trabalha. Qualquer organização está em busca de profissionais com disposição para ajudar a melhorar o ambiente organizacional, principalmente em momentos de dificuldade.

Por isso, uma das maneiras de atingir as necessidades da empresa é se manter motivado. A motivação é o segredo de qualquer objetivo que temos na vida. Com motivação construímos caminhos, acreditamos e buscamos oportunidades. Neste momento é mais que necessário estimulá-la e abastecê-la com pequenos eventos positivos e direcionados para o sucesso pessoal e organizacional.

Estamos passando por um momento que naturalmente abala as estruturas psicológicas dos trabalhadores. Então, talvez agora seja a hora para desenvolver a inteligência emocional. Trata-se de uma habilidade que ajuda o profissional a agir com maturidade e equilíbrio diante de situações adversas. A inteligência emocional representa 60% do sucesso dos profissionais. Mantenha essa competência como aliada.

A relevância das especializações para o mercado é uma realidade há muito tempo. Estar atualizado e informado sobre as novidades faz com que o mercado enxergue o profissional como uma referência. Além disso, aqueles que contam com um maior nível de qualificação possuem menos chances de serem substituídos ou desligados da empresa. E se forem, as chances de conseguir um recolocação são maiores.

Ainda que siga a risca todas essas dicas, não há garantias de que o seu emprego não será comprometido. Na vida, não há garantias de nada, mas é essencial que se continue questionando para sempre oferecer o seu melhor no trabalho. Parafraseando Jorge Paulo Lemann: "pensar pequeno e pensar grande dá o mesmo trabalho”. O que você vai escolher?

(*) - É CEO da Emprego Ligado.

Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171