ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Henrique Carbonell (*)

Uma das perguntas mais frequentes de empresários varejistas é como aumentar a produtividade do seu departamento financeiro.

Não existe uma fórmula mágica. Mas é possível contar com o auxílio da tecnologia. O uso de ferramentas de gestão é uma delas, já que melhora os processos da área, crucial na estratégia de vendas. Hoje, a interação entre as pessoas é diferente. Os carros já são autônomos, as casas, inteligentes, e os dispositivos cada vez mais sofisticados.

Mas uma coisa ainda é igual: o uso do papel como controle financeiro. Ou seja, muitos ainda continuam trabalhando da mesma forma de 40 anos atrás. É possível comparar o uso do papel na gestão financeira como andar de carro com o freio de mão puxado. É como realizar tarefas complicadas e pesadas sem necessidade. Com isso, é possível entender que o freio puxado de uma empresa é a falta de eficiência do departamento financeiro.

O setor demanda grande parte de seu tempo em tarefas de conferências, como a conciliação de vendas por cartão e a parte bancária. Por exemplo, se uma loja faz 3 mil transações por mês e não possui uma solução que realize a conciliação das vendas de forma automática, o time financeiro terá que buscar cada uma das operações manualmente.

Ou seja, há uma perda de tempo grande com tarefas maçantes, desagradáveis e cansativas, pois além de ter que tratar as vendas divergentes, será preciso conciliar as que estão corretas. Com isso, o funcionário se desmotiva e não rende aquilo que é esperado.

Cada varejista tem uma cultura, bem como sua expertise. Mas, para crescer, desenvolver e atingir seus objetivos, é preciso ter em mente que a automação de processos é o segredo para tornar qualquer negócio mais rentável. Com uma ferramenta adequada, os colaboradores deixam de ficar até tarde no escritório para conferir o movimento do banco, se estressam menos e geram outros benefícios.

Um dos maiores entraves enfrentados por empresas de todos os portes é a grande quantidade de faltas e afastamentos decorrentes de problemas de saúde, relacionados ao esforço no trabalho. Ao garantir um ambiente mais saudável, com menos sobrecarga e burocracia, esse índice é reduzido.

O profissional consegue focar mais em suas atividades sem perda de concentração, tornando o seu raciocínio mais eficiente. Automaticamente, sua cognição e QI também melhoram e ele se torna capaz de resolver problemas com mais facilidade. Mas o ganho real acontece, sobretudo, na eficiência que o empresário passa a ter com uma gestão financeira muito mais precisa.

Em um momento em que as informações estão disponíveis em uma velocidade cada vez maior, recorrer ao tradicional método de realizar a gestão das finanças da sua loja por meio de planilhas e tabelas pode oferecer altos riscos. Informatizar e categorizar os dados permite ao varejista otimizar esses cuidados.

(*) - É sócio-fundador da Finanças 360º, especializada em sistema de gestão financeira com conciliação automática de vendas por cartão para o pequeno e médio varejo (www.financas360.com.br).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171