Startups Pelo Mundo e Seus Impactos

Alessandro Saade (*)

Neste final de semana tive o prazer de palestrar no InovAtiva Day em Campinas.

Para quem não conhece, o InovAtiva é uma política pública que apoia o desenvolvimento do ecossistema de empreendedorismo inovador no Brasil, e que integra diversas iniciativas e entidades pela mesma causa, como SEBRAE, ABSTARTUPS, Fundação CERTI, entre outros. E claro que os COMPULSIVOS não ficariam de fora.

Adorei retomar as palestras ao vivo e interagir com uma audiência curiosa e fundamentada. Foi show!

FIQUEM ATENTOS AOS PRÓXIMOS SEMESTRES

Dois anos de pandemia, guerra na Ucrânia e o aumento da desigualdade entre as empresas – assim como presenciamos o abismo entre as diferentes classes sociais – impulsionam o mercado para um movimento global de retração.

Em matéria recente da revista Exame, a Y Combinator, uma das maiores aceleradoras de startups norte-americana, faz um duro aviso às startups, sobre o cenário futuro. Da redução dos aportes milionários, pelo menos num horizonte de seis a doze meses, que indicam desaceleração (desculpem o trocadilho) da economia que caminhará para uma recessão.

Num outro texto comentei sobre a queda nos resultados do Google, Netflix e demais plataformas de streaming, já sinalizando uma mudança na curva da economia global e, por consequência, do resultado das empresas. Também falei do movimento interno, com Quinto Andar e Facily demitindo colaboradores tentando fazer a conta fechar no azul.

COMECEM A DAR BREAKEVEN!

Em algum momento as variáveis que regem o mercado físico atingiria as startups. A paciência dos investidores está mais curta, como também o prazo para as empresas digitais darem resultado.

O CEO da Bossanova InvestimentosJoão Kepler, fez uma análise do mercado de venture capital e afirma que a análise do cenário deve ser de longo prazo, portanto uma desaceleração na economia faz parte do jogo. Entretanto, também afirma que é hora das startups começarem a dar breakeven, gerenciar as despesas com assertividade para a empresas estar enxuta e atrativa para uma próxima rodada de captação.

MESMO ASSIM TEM GENTE OCUPANDO O ESPAÇO

A oferta de apartamentos pelo AirBnB em Nova Iorque é quase três vezes maior que a oferta de aluguel de longa duração, num momento de aquecimento do mercado imobiliário local. Isso mesmo! 

O modelo criado pela startup traz ganhos para os proprietários e benefícios para os turistas. Entretanto, desequilibra o mercado local locação de moradias convencionais, numa cidade que historicamente já sofre com alta procura.

A mesma comparação já foi feita entre quartos de hotel disponíveis e unidades para locação no AirBnB nas grandes capitais do mundo e o resultado também foi maior a favor da startup.

AINDA FALANDO DE ESPAÇOS E TECNOLOGIA…

Parece que a hegemonia do Zoom está com os dias contatos. E não será superado por outra ferramenta de videoconferência, não.

Dados das agências de viagens corporativas apontam a volta das viagens de negócios pelo mundo. E já não era sem tempo, uma das maiores empresas globais de viagens corporativas, a CWT, começou o ano com 20% do nível de voo pré-pandemia, mas neste mês já passou dos 50%. E continua otimista com o crescimento de um mercado que em 2019 movimento, só em viagens corporativas o total de 1 trilhão de dólares! 

REDE SOCIAL ESPORTE

E já que estamos falando da volta ao presencial, dois brasileiros lançaram na California o Sportidia, uma rede social para praticantes de esportes.

A ideia é oferecer um ponto de conexão entre praticantes das diversas atividades esportivas, oferecer cronograma de treinos, acesso a locais para a prática do esporte em diferentes regiões e acesso a oferta de produtos e serviços.

Não é a primeira sportstech, mas ainda é um segmento que oferece grandes oportunidades, segundo a Liga Ventures, que identificou 104 startups neste segmento.

E JÁ QUE ESTAMOS FALANDO EM RETOMADA…

… retomei meus podcasts diários. De segunda a sexta, às 07:30, um minutinho de áudio para começar seu dia com uma provocação, uma inspiração ou um conceito novo. Leve, rápido e fundamentado. Só não sei se indolor rsrs. Só buscar nas plataformas o #Tenha Cicatrizes.

Até a próxima!

(*) Fundador dos Empreendedores Compulsivos, é também executivo, autor, professor, palestrante e mentor.  Possui mais de 30 anos de experiência atuando com grandes empresas e startups brasileiras, tornando-se referência no universo do empreendedorismo no Brasil. Formado em Administração pela UVV-ES, com MBA em Marketing pela ESPM e mestrado em Comunicação e Mercados pela Cásper Líbero, especializou-se em Empreendedorismo pela Babson College e em Inovação por Berkeley. Atualmente é Superintendente Executivo do ESPRO, instituição sem fins lucrativos que há 40 anos oferece aos jovens brasileiros a formação para inserção no Mundo do Trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap