Soft Skills x Hard Skills

Renata Maksoud (*)

Você saberia me dizer a diferença entre hard skills e soft skills?

Essas duas expressões definem os tipos de habilidades de um indivíduo, e esses termos são usados muito no mundo corporativo.

 Originárias do inglês, as palavras skill (skills, no plural) significa habilidades, dons; hard significa duro e soft significa suave.

Entendendo as expressões, teremos hard skills definindo o aprendizado formal, por meio de educação, conhecimento, que podem ser medidos através de testes simples para saber o nível de conhecimento sobre um  determinado assunto.  E soft skills como as habilidades que eu chamo de sociais, que são essencialmente as demonstradas nas relações interpessoais.

Qualidades e habilidades técnicas, alto grau de conhecimento, claro, são fundamentais para que um profissional seja reconhecido como bom, sendo que antigamente as habilidades técnicas de um profissional eram usadas como critério único para a contratação de profissionais de qualquer área em qualquer segmento.

Com o passar do tempo e as mudanças trazidas pela globalização, diversidade, políticas de inclusão social, as soft skills ganharam terreno cada vez maior e hoje são consideradas habilidades essenciais para garantir a escolha de um bom profissional – seja contratado, como CLT, seja como prestador de serviço, seja como empreendedor.

Nosso foco hoje é exatamente esse: as soft skills!

São exemplos de soft skills: empatia, ética, liderança, forma de resolução de conflitos, flexibilidade, capacidade de gestão de equipes.

É bom lembrar que um profissional altamente capacitado tecnicamente, pode não ter a menor habilidade com liderança de equipes, mas pode ser um excelente executivo financeiro ou estrategista.

O que mais determina o bom desenvolvimento de soft skills é a inteligência emocional, que nada mais é do que a capacidade de lidarmos com as nossas próprias emoções, com as emoções dos outros e a interação das duas no ambiente corporativo.

Inteligência Emocional passou a ser mais difundida depois da publicação do livro de mesmo nome, de Joan DeClaire e John Gottman, 1997, onde os autores abordam uma nova perspectiva de visão para educar filhos. De lá para cá o tema só cresceu e agora compõe o universo corporativo.

Imagine você ter a pessoa certa para cada posição em uma estrutura empresarial. Profissionais que lidam melhor com pressão, que saibam gerenciar tempo de forma organizada, que tem empatia com todos os colegas, que mantenha foco, que “veste a camisa”, que são muito dedicados. Não é difícil saber que além das habilidades técnicas, um indivíduo assim está muito mais apto a obter sucesso em sua carreira.

Da mesma forma que excelentes profissionais com nível técnico altíssimo, que não sejam dotados dessas habilidades, com o passar do tempo, estão fadados ao fracasso, tornando-se obsoletos ao mercado de qualquer segmento.

Essas habilidades ganham importância ainda maior quando falamos de empreendedorismo, pois é determinante na hora de tratar o cliente de forma especial e exclusiva. Encontrar o seu ponto de equilíbrio e formas de desenvolver soft skills acaba sendo vários pontinhos a mais em relação ao seu concorrente.

Principais soft skills para você desenvolver:

1. Comunicação

2. Liderança

3. Flexibilidade e Resiliência

4. Trabalho em Equipe

5. Criatividade

6. Proatividade

7. Empatia

8. Ética no Trabalho

9. Pensamento Crítico

10. Atitude Positiva

Como adquirir soft skills.

Aqui minha sugestão seria um bom aprofundamento em PNL, que considero uma das melhores ferramentas para começarmos a entender soft skills. Ler muito, procurar se desenvolver, fazer cursos, conversar com pessoas mais capacitadas que você ou que já estejam trilhado o mesmo caminho que você ha mais tempo são excelentes formas de percebermos quais são as suas necessidades mais urgentes em soft skills.

Quando eu era executiva do mercado publicitário, na primeira década dos anos dois mil, fazia muitas entrevistas de recrutamento e seleção de profissionais da minha área. Na hora de selecionar os melhores candidatos, nunca usei somente o critério técnico. Levava muito mais em consideração as tais soft skills.

No meu modo de ver, habilidades técnicas uma empresa pode promover para o colaborador. Mas soft skills é bem mais difícil porque normalmente estão ligadas a educação, formação, valores, crenças, experiências de vida.

A experiência me mostrou que um bom profissional com excelente soft skills tende a crescer no aspecto técnico com muito mais facilidade do que o profissional forte em hard skills cresceria em soft skills. e era a esse tipo de profissional que eu dava prioridade na contratação ou escolha de uma empresa para me atender.

A boa notícia é que existem mil formas se desenvolver em soft skills. Procure a sua!

(*) É Membro dos Empreendedores Compulsivos, Master Coach em Desenvolvimento Humano, Coautora do livro Mindset Coaching. Possui sólida formação em renomada instituições nacionais e internacionais e traz experiência de 25 anos como publicitária e chef de cozinha. Missão de vida: ajudar pessoas a serem mais felizes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap