Comprei pela internet e não gostei, o que fazer?

Não é de hoje que a internet já faz parte do cotidiano da população. Não importa a classe social, praticamente todos têm acesso à internet. Nas classes mais baixas, as lan houses estão sempre lotadas de pessoas fazendo as mais diversas atividades nesse meio de comunicação que tomou o mundo

facebooklikebutton temporario

Marcos Torres Sirotheau Barbosa (*)

De olho nesse mercado em potencial, as empresas investem elevadas cifras nas vendas pela internet para, assim, aumentar seus lucros, afinal de contas, é mais uma porta para o consumidor entrar.
A compra realizada pela internet é considerada por muitos uma “mão na roda”, basta um “click” e a compra está feita, não é necessário sair de casa, perder tempo e dinheiro com deslocamento, enfrentar shoppings lotados, longas filas, vendedores chatos, essas coisas.
Ocorre que, assim como nas vendas por catálogos ou telefones, nas compras feitas pela internet, o consumidor não tem prévio acesso ao produto que está adquirindo, como ocorre na venda realizada da maneira tradicional. O comprador do produto só vê realmente o que comprou quando o produto lhe é entregue, muitas vezes com o valor já integralmente pago.
É por esse motivo que a informação ao consumidor sobre o produto que está sendo comprado nessa modalidade de venda deve ser a mais completa possível. É o que diz o art. 6º, III do Código de Defesa do Consumidor. (Art. 6º São direitos básicos do consumidor: III – a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade e preço, bem como sobre os riscos que apresentem). Por isso, as empresas que trabalham nesse mercado tentam detalhar o produto a ser vendido ao máximo em seus sites colocando as suas dimensões, fotos em alta resolução, opções de cores, etc.
Porém, quando da chegada do produto às mãos do consumidor e não sendo nada daquilo que ele viu no site ou no catálogo, o que fazer? Imaginem a compra de um tênis pela internet, por exemplo: quando este for entregue, se o consumidor ao calçá-lo verificar que apertou no calcanhar ou não ficou confortável. O que o comprador pode fazer nesses casos? Revender para um amigo? Dar de presente para um parente?
O Código de Defesa do Consumidor dá a solução. Nestes casos, o consumidor poderá desistir da compra no prazo de SETE dias contados do recebimento do produto ou serviço, ou da assinatura do contrato. É o que diz o art. 49 do CDC (Art. 49. O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio).
A manifestação de desistência ou arrependimento pode ser efetuada via telefone anotando-se sempre o número de protocolo, data, hora e o nome do atendente, ou entrar em contato direto com o fornecedor pela internet ou notificação por correspondência com aviso de recebimento, devendo preferência àquela que se tenha maior credibilidade que o fornecedor recebeu sua manifestação, bem como, exigir uma resposta em tempo razoável.
O consumidor deve se precaver também de eventuais empresas que tentam burlar essa regra. Ao receber o produto, o consumidor/comprador deve assinar o comprovante e colocar a data de recebimento e ficar com uma via, desta forma restará comprovada a data que recebeu o produto e começará a contar o prazo de sete dias para o arrependimento.
O fornecedor/vendedor, por sua vez, para mostrar a boa fé contratual que o código civil exige, deve disponibilizar meios para que o consumidor exerça esse direito de arrependimento como a tele atendimento 24 h, responder e-mails de maneira individualizada ou mesmo divulgar um endereço para receber correspondências.
E o mais importante, como fica o valor pago? O fornecedor deve devolver o dinheiro de forma integral ao consumidor, não sendo autorizado efetuar qualquer tipo de desconto cabendo, inclusive, a devolução do valor corrigido. É o que diz o parágrafo único do art. 49 do CDC (Parágrafo único. Se o consumidor exercitar o direito de arrependimento previsto neste artigo, os valores eventualmente pagos, a qualquer título, durante o prazo de reflexão, serão devolvidos, de imediato, monetariamente atualizados).
A devolução deve ocorrer nos mesmos moldes do pagamento, ou seja, se o pagamento foi feito através de cartão de crédito, deve ocorrer o estorno na fatura, se foi feito com débito em conta, a empresa deve efetuar um crédito na conta do consumidor.
Importante deixar claro que o consumidor deve se cercar de cuidados ao comprar pela internet, há quadrilhas especializadas em criar sites falsos de venda de produtos e, após receber o dinheiro, nunca entregam a mercadoria. Desconfie SEMPRE de grandes descontos, e procure comprar em sites de empresas renomadas.

(*) É advogado do escritório Dannemann Siemsen Advogados, Especialista
em Direito do Consumidor pela EMERJ e Especialista em Direito Empresarial pela FGV.

Por que a experiência nunca envelhece?

photo profissional-300x199 temporario

Hoje existem no mercado algumas plataformas digitais de colaboração que podem ser usadas para integração, capacitação e desenvolvimento prático de profissionais, parceiros, clientes e fornecedores de uma empresa por meio de redes sociais particulares. Mas o que seria do avanço digital sem conteúdo?
Essas tecnologias de comunicação, que podem ser tanto internas como externas, têm o objetivo de fornecer novos conhecimentos e treinamentos a seus colaboradores, clientes e prestadores de serviço a fim de melhorar o desempenho profissional e pessoal de cada indivíduo. Para isso, algumas empresas estão até recorrendo a profissionais seniores já aposentados para atuar nos treinamentos e prover conteúdo para os mais jovens, pois quando estes profissionais deixam as companhias, elas perdem experiência de mercado e poder de decisão.
Profissionais aposentados são tão úteis para as empresas que dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) mostram que no primeiro trimestre de 2014, os idosos aposentados representavam 6 milhões de trabalhadores. No mesmo período deste ano, 6,5 milhões de idosos estavam no mercado, dos quais 137 mil desocupados, mas em busca de uma vaga.
Usar o conhecimento dos aposentados em plataformas de treinamento e compartilhamento de conteúdo se tornou uma forma segura de obter uma formação eficiente e atemporal para todos os colaboradores, clientes e fornecedores. Muitos jovens concluem seus cursos de graduação, mas sem nenhuma experiência profissional. E, quem melhor que os seniores para mostrar exemplos práticos, métodos de negociação, entre outras funções?
Na verdade, o que as empresas buscam é a criação de um ecossistema onde a troca de informação e aprendizado de ambas as partes é o mais importante.
Um exemplo bem lúdico é o filme Um Senhor Estagiário (The Intern) lançado este ano, onde Ben Whittaker (Robert De Niro), um aposentado, resolve voltar à ativa depois de ficar viúvo e estar entediado com a vida. Ele é contratado por uma empresa de e-commerce por conta de cotas na companhia. A princípio ele é designado a funções corriqueiras. A CEO da corporação, Jules Ostin (Anne Hathaway), acha Ben um estorvo, até que ele começa a se mostrar um ótimo profissional com várias ideias e conquistando a equipe, mesmo não entendendo do mercado. Ao final ela descobre que ele foi um CEO importante em sua época e a ajudou a melhorar a empresa. O filme é uma ótima lição corporativa e para o atual setor tecnológico, onde os jovens profissionais ignoram pessoas mais velhas e com pouco conhecimento tecnológico.

Como funcionam essas plataformas
Normalmente, é um conjunto de tecnologias compostas por mensagens instantâneas, espaço para publicação e gerenciamento de conteúdo, como artigos, fóruns e pesquisas. A plataforma ainda dispõe de vídeos, blog posts e recomendações - que podem ser promovidas para ampliar o alcance das ideias, aumentando o engajamento dos colaboradores e clientes -, com funções similares à das redes sociais Facebook, Twitter, Blogs e até Orkut, com comunidades criadas pelos usuários.
O desafio das companhias é criar um novo local de trabalho com base na colaboração e co-criação. As ferramentas de mídia social oferecem um campo de solução inovadora em várias áreas-chave. Ao usar a tecnologia para manter os profissionais atualizados e engajados, a força de trabalho pode realmente aumentar e contribuir para o crescimento da companhia e dos profissionais.
Hoje em dia, todos precisam estar conectados às mídias sociais, pois elas também facilitam uma relação entre os profissionais mais velhos e os mais novos. Combinando a experiência dos seniores com o know-how técnico de jovens trabalhadores, as empresas conseguem melhores resultados de negócios e reduzem riscos. Por que afinal, a experiência não envelhece e a tecnologia tem o poder de multiplicá-la.

(Fonte: Henry Manzano é CEO para a América Latina da Tata Consultancy Services (TCS)).

Oito dicas para aumentar a produtividade no trabalho remoto

Axel Schmidt (*)

Gerenciar um negócio em casa traz grandes benefícios, como a redução de gastos corporativos e a flexibilidade, algo raro em um escritório. Felizmente, a tecnologia de hoje permite que empresários e funcionários a trabalhem praticamente de qualquer lugar – Seja em um avião, cafeteria ou em casa

Curiosamente, a popularização do trabalho remoto tem mostrado que a presença de um funcionário no escritório não reflete, necessariamente, um alto nível de produção. Segundo um estudo realizado pela Society for Human Resource Management, 68% dos profissionais de RH acreditam que ir ao trabalho somente para estar presente diminui a produtividade em suas empresas.
Porém, caso decida trabalhar remotamente, você deve pensar em como poderá se manter produtivo em casa. Com diversas distrações e tentações para completar tarefas não relacionadas com o trabalho, como lavar roupas ou fazer compras no supermercado, ser produtivo pode ser um desafio. Como a produtividade é essencial para os negócios, algumas medidas importantes podem ser tomadas para proporcionar aos trabalhadores remotos e os proprietários das empresas domésticas uma estrutura que garanta a produtividade ao longo do dia.
Produtividade é a chave para o sucesso do negócio
A produtividade é definida como uma medida econômica da produção por unidade de entrada. As entradas incluem o trabalho e o capital, enquanto a produção é normalmente medida em receitas e outros componentes, como os estoques empresariais. Para as empresas, especialmente aquelas administradas e operadas por uma equipe pequena, aumentar a produtividade equivale ao aumento do sucesso do negócio. E aumentar a produtividade se resume a ajustar o ambiente de trabalho, gerir o tempo de forma eficaz e implantar tecnologias novas e avançadas.
Dicas para aumentar a produtividade

1. Mantenha sua rotina matinal
As pessoas são mais produtivas quando acordam, e a criação de uma rotina garante que elas mantenham esse nível de produtividade por um longo período de tempo. Trabalhar em casa oferece a opção de fazer certas coisas que você provavelmente não faria se estivesse trabalhando em um escritório. Você pode ficar tentado a dormir um pouco mais, usar pijamas ao longo do dia, e até mesmo deixar de tomar café da manhã para começar suas atividades o mais cedo possível. Em vez de se deixar levar pela flexibilidade que o home office proporciona, o ideal é manter-se o mais próximo possível da mesma rotina que você teria se estivesse indo para um escritório. Utilize roupas adequadas para trabalhar, em vez de calças de moletom, use o tempo que você economiza com deslocamento para fazer algo que você gosta, como correr ou meditar, e inicie o seu dia de trabalho no horário habitual.

2. Saiba o horário em que você trabalhe melhor
Saber em quais horários você alcança o seu melhor rendimento é uma ótima maneira de otimizar a produtividade. Uma pesquisa feita pela Universidade da Califórnia, em Irvine, registou aumentos de produtividade no final da manhã por volta das 11h, com picos entre as 14h e 15h. Se você alinhar-se com esta linha do tempo e ler seus e-mails às 11h, poderá utilizar-se de alguns dos seus mais valiosos minutos em tarefas que você começa mais perto de alcançar seu objetivo ou de completar um projeto. E o horário para trabalhar em suas tarefas prioritárias, sejam elas um grande projeto para um cliente ou um brainstorming interno, parece ser entre as 14h às 15h. Tenha em mente que todos são diferentes. É importante perguntar a si mesmo quando você pode conseguir o seu melhor rendimento e combinar as tarefas com o seu ritmo natural.

3. Planeje suas tarefas, faça uma lista
Depois de identificar em qual horário você trabalha melhor, você deve fazer uma lista de tarefas e metas ao longo do dia para priorizar grandes projetos com base no seu ritmo natural de produtividade. Além de ajudar a priorizar, a lista de tarefas o ajudará a lembrar de todas as suas tarefas, além de auxiliar o acompanhamento do seu progresso e facilitar o cumprimento de mais tarefas - se algo permanecer incompleto ao final do dia, ele pode ser colocado na lista do dia seguinte. Geralmente, você não deve incluir em sua lista mais do que pode ser feito em um dia. Projetos que vão levar semanas ou meses para serem concluídos podem ser melhor monitorados em um calendário, com lembretes específicos fixados com metas e prazos para alcançar ao longo de uma certa linha do tempo.

4. Comunique-se regularmente e bem
Enquanto você trabalha nos itens de sua lista, evite o isolamento usando a tecnologia para reuniões online, ligações, compartilhamento de documentos e colaboração remota – seja com seus clientes ou com outros colegas e funcionários remotos. Especificamente, soluções de videoconferência permitem encontros cara-a-cara a partir de qualquer lugar, seja em um escritório doméstico ou em outros cômodos de sua casa. Algumas ferramentas de videoconferência também incluem compartilhamento de tela e edição de documentos, funções que ajudam a aumentar a produtividade de uma chamada de vídeo. Você também pode usar as ferramentas de videoconferência para criar bate-papos online para colaborar. Se você quer se encontrar com seus funcionários ou clientes para debater ideias em torno de um lançamento de produto novo, um recurso de bate-papo permite que você envie mensagens direcionadas para apenas funcionários ou para todos os participantes.
Outra grande tecnologia que pode aumentar sua produtividade são as ferramentas de compartilhamento de arquivo. Determinados softwares permitem que os usuários arrastem, soltem, copiem e colem arquivos, ou os armazenem em nuvem para cópias individuais ou de pastas inteiras em poucos segundos para qualquer local. E as soluções que incluem opções móveis permitem que você continue o trabalho em movimento. A força de trabalho hoje é 24/7, e você nunca sabe quando vai precisar se conectar com seus colegas de trabalho ou clientes para manter sua produtividade.

5. Crie um espaço de trabalho incentivador
Ao trabalhar em casa, o ambiente que você cria para si mesmo desempenha um grande papel em sua capacidade de ser eficaz. Algumas pessoas gostam de manter vários espaços abertos e se moverem ao longo do dia, por acharem que a variação inspira produtividade. Para outros, uma mesa dedicada ao home office pode ser melhor, para que elas possam se instalar em um espaço consistente. Independentemente disso, existem alguns fatores ambientais que desempenham um grande papel a serem considerados. Você gosta de trabalhar em um ambiente luminoso? Será que os ruídos ou a música de fundo diminuem ou aumentam a sua produtividade? Até mesmo o clima é um fator importante. Estudos têm demonstrado que temperaturas baixas podem aumentar os sentimentos de tristeza e solidão. E consistentemente, temperaturas altas podem fazer com que você se sinta fraco e, portanto, menos produtivo. Os especialistas sugerem manter a temperatura em torno de 18° a 21° Celsius, a fim de incentivar a produtividade.

6. Mantenha a um padrão normal de trabalho
Assim como a manutenção de uma consistente rotina matinal o prepara para ser produtivo e obter sucesso, é importante continuar no mesmo ritmo durante todo o dia e manter um padrão de trabalho regular. Por exemplo, sua programação pode consistir em acordar cedo, ir correr, tomar banho e vestir-se para trabalhar, seguido de um café da manhã saudável. Você pode, então, fazer sua lista de tarefas e até reservar uma hora para o almoço. Chega a tarde, e você pode achar que um lanche e um copo extra de café às 16h vai aumentar a sua energia e produtividade até que você termine o expediente. E você pode escolher às 18h para finalizar suas tarefas do dia. Qualquer horário funciona para você, anote isso e mantenha um cronograma diário. A consistência vai mantê-lo produtivo durante todo o expediente e garantir que você separe seu trabalho da sua vida regular, que terá lugar dentro de sua casa.

7. Faça pausas regulares – inclusive, use as redes sociais
Sem colegas ao seu redor para conversar durante todo o dia, é fácil ignorar ou esquecer a importância de fazer pausas. Mas pausas durante o horário de trabalho mantêm os funcionários e empresários motivados. Uma técnica popular é a técnica Pomodoro, o que o obriga a tomar um fôlego durante 5 minutos, depois de 25 minutos de trabalho intenso. Ter que completar uma etapa de trabalho em 25 minutos pode ajudá-lo a se concentrar na tarefa atual, e cinco minutos são suficientes para não se sobrecarregar. E o que você fará com esses cinco minutos é uma decisão sua – Até mesmo uma rápida olhada Facebook ou Twitter ajuda. De acordo com uma pesquisa recente da Microsoft, 46% dos trabalhadores dizem que sua produtividade tem melhorado graças às redes sociais e ferramentas de mídia social. Estas pausas de redes sociais potencializam o humor, permitindo que você volte revigorado para a próxima tarefa na sua lista.

8. Bem-vindo as distrações inevitáveis
Tão importante quanto fazer pausas regulares é a necessidade de acolher as distrações inevitáveis em seu expediente. Trabalhar em casa oferece uma infinidade de distrações, seja seu telefone tocando ou o desejo de lavar a louça da noite anterior. Ao invés de ignorar todas as distrações, é importante reconhece-las e se dedicar as mais pendências de maior necessidade. Um estudo liderado pela Universidade da Califórnia, em Irvine, sobre distração no local de trabalho, apresentado em um painel durante o South by Southwest, encontrou funcionários realmente felizes ao realizarem tarefas, como limpar a própria mesa ou a limpar a caixa de e-mails. Completar esses tipos de tarefas lhe dá uma sensação de realização, sem o stress correspondente que vem junto com tarefas mais desafiadoras. E essas distrações em última análise, aumentam à sua produtividade na medida em que você termina os afazeres domésticos!
Concentre-se no resultado final
A produtividade é uma variável essencial para o crescimento e eficiência de qualquer negócio. Por fim, manutenção e aumento de produtividade se resumem a ter um ambiente de trabalho adequado, gerenciar bem o seu tempo e fazer uso da tecnologia que torna o home office viável.

(*) É gerente de Relações Públicas da TeamViewer

 
 
 
 
 
 
 

Mais artigos...

  1. Tecnologia 02/03/2016
  2. Tecnologia 01/03/2016
  3. Tecnologia 27 a 29/02/2016
  4. Tecnologia 26/02/2016
  5. Tecnologia 25/02/2016
  6. Tecnologia 24/02/2016
  7. Tecnologia 23/02/2016
  8. Tecnologia 20 a 22/02/2016
  9. Tecnologia 19/02/2016
  10. Tecnologia 18/02/2016
  11. Tecnologia 17/02/2016
  12. Tecnologia 16/02/2016
  13. Tecnologia 13 a 15/02/2016
  14. Tecnologia 12/02/2016
  15. Tecnologia 11/02/2016
  16. Tecnologia 06 a 10/08/2015
  17. Tecnologia 05/02/2016
  18. Tecnologia 04/02/2016
  19. Tecnologia 03/02/2016
  20. Tecnologia 02/02/2016
  21. Tecnologia 30/01 a 01/02/2016
  22. Tecnologia 29/01/2016
  23. Tecnologia 28/01/2016
  24. Tecnologia 23 a 26/01/2016
  25. Tecnologia 19/01/2016
  26. Tecnologia 15/01/2016
  27. Tecnologia 13/01/2016
  28. Tecnologia 12/01/2016
  29. Tecnologia 09 a 11/01/2016
  30. Tecnologia 08/01/2016
  31. Tecnologia 07/01/2016
  32. Tecnologia 06/01/2016
  33. Tecnologia 05/01/2016
  34. Tecnologia 31/12/2015 a 04/01/2016
  35. Tecnologia 30/12/2015
  36. Tecnologia 29/12/2015
  37. Tecnologia 24 a 28/12/2015
  38. Tecnologia 23/12/2015
  39. Tecnologia 22/12/2015
  40. Tecnologia 19 a 21/12/2015_a
  41. Tecnologia 19 a 21/12/2015
  42. Tecnologia 18/12/2015
  43. Tecnologia 17/12/2015
  44. Tecnologia 16/12/2015
  45. Tecnologia 15/12/2015
  46. Tecnologia 12 a 14/12/2015
  47. Tecnologia 11/12/2015
  48. Tecnologia 10/12/2015
  49. Tecnologia 09/12/2015
  50. Tecnologia 08/12/2015
  51. Tecnologia 05 a 07/12/2015
  52. Tecnologia 04/12/2015
  53. Tecnologia 03/12/2015
  54. Tecnologia 02/12/2015
  55. Tecnologia 01/12/2015
  56. Tecnologia 28 a 30/11/2015
  57. Tecnologia 27/11/2015
  58. Tecnologia 26/11/2015
  59. Tecnologia 25/11/2015
  60. Tecnologia 24/11/2015
  61. Tecnologia 20 a 23/11/2015
  62. Tecnologia 19/11/2015
  63. Tecnologia 18/11/2015
  64. Tecnologia 17/11/2015
  65. Tecnologia 14 a 16/11/2015
  66. Tecnologia 13/11/2015
  67. Tecnologia 12/11/2015
  68. Tecnologia 11/11/2015
  69. Tecnologia 10/11/2015
  70. Tecnologia 07 a 09/11/2015
  71. Tecnologia 06/11/2015
  72. Tecnologia 05/11/2015
  73. Tecnologia 04/11/2015
  74. Tecnologia 30/10 a 03/11/2015
  75. Tecnologia 29/10/2015
  76. Tecnologia 28/10/2015
  77. Tecnologia 27/10/2015
  78. Tecnologia 24 a 26/10/2015
  79. Tecnologia 23/10/2015
  80. Tecnologia 22/10/2015
  81. Tecnologia 21/10/2015
  82. Tecnologia 20/10/2015
  83. Tecnologia 17 a 19/10/2015
  84. Tecnologia 16/10/2015
  85. Tecnologia 15/10/2015
  86. Tecnologia 14/10/2015
  87. Tecnologia 10 a 13/10/2015
  88. Tecnologia 09/10/2015
  89. Tecnologia 08/10/2015
  90. Tecnologia 07/10/2015
  91. Tecnologia 06/10/2015
  92. Tecnologia 03 a 05/10/2015
  93. A sua casa ainda será seu escritório
  94. A sua casa ainda será seu escritório (2)
  95. Tecnologia 01/10/2015
  96. Tecnologia 30/09/2015
  97. Tecnologia 29/09/2015
  98. Tecnologia 26 a 28/09/2015
  99. Tecnologia 25/09/2015
  100. Tecnologia 24/09/2015
Outras Matérias sobre Tecnologia

 

Mais Lidas

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP