ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Especialista afirma que dados são um recurso estratégico para empresas

Líderes do mercado se reuniram para debater sobre todo o potencial que pode ser encontrado ao fazer proveito das mais novas tendências do mercado de BI

DSCF0166 temporario


Marcelo Rezende, Country Manager da Qlik para o Brasil

No último dia 13 aconteceu em São Paulo, na casa Traffô, o Data Revolution Tour - evento mundial da Qlik. Com conteúdo focado para profissionais do mercado de BI e análise de dados, o evento acontece em mais de 15 países e esta foi a primeira realização no Brasil. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de refletir e discutir sobre o momento de profunda transformação que vivemos, com alto volume de dados impactando os negócios dos mais diversos segmentos.

 

“Vivemos em uma era que aponta para a necessidade de que, cada vez mais, empresas e profissionais sejam de fato fluentes em dados, que saibam falar esse novo idioma que vem sendo considerado, por muitos, como o novo petróleo, tamanho seja este valor”, comenta Marcelo Rezende, Country Manager da Qlik para o Brasil.

DSCF0236 temporario

Essa nova era de BI e Analytics traz a oportunidade de que todas as organizações façam as descobertas que efetivamente geram mudanças. “Caminhamos para um futuro dirigido por dados, também conhecido como Data-Driven. Perguntas, descobertas, e ideias devem ser cada vez mais direcionadas de acordo com as informações que esses dados trazem, tudo isso de forma muito mais democratizada. Ganhos ainda inimagináveis estão vindo juntamente com essa grande Transformação Digital e todos precisamos estar alinhados para fazer parte dela”, conclui Rezende.

DSCF0240 temporario

Além do palestrante Caique Zaniolo, Senior Product Manager Analytics da Qlik, e Alexandre Zacarias, Gerente de Pré-Vendas da Qlik Brasil, líderes de opinião do IDC e da Deloitte compartilharam também suas ideias sobre como impulsionar a Transformação Digital e a alfabetização de dados nas organizações, permitindo que todos os colaboradores possam aproveitar valiosos insights e todo o potencial que os dados têm a revelar.

 Data Literacy: alfabetização de dados

Como o aprendizado do significado dos dados pode auxiliar na gestão empresarial

Leonardo Farah (*)

Atualmente, é inegável a importância do uso de dados dentro de uma corporação. O que antes poderia ser considerado apenas números presos a tabelas, hoje, são informações valiosas se analisadas da forma correta. Os dados assumem um papel fundamental, mas, para que isso ocorra da melhor forma, é necessário saber interpretá-los.

Da mesma maneira que somos alfabetizados quando criança e aprendemos a nos comunicar através da escrita, devemos também, no âmbito empresarial, aprender a como extrair dos números conteúdos importantes e informações fundamentais. Este processo, chamado Data Literacy (alfabetização de dados), ganhou grande destaque com a transformação digital e é uma das maiores apostas para o futuro.

Sendo assim, quais seriam os principais benefícios da alfabetização de dados?
Analisando o ambiente corporativo, conseguimos definir, por exemplo, as melhores estratégias e decisões a serem tomadas, montar um planejamento de acordo com os resultados obtidos através dos dados, gerar maior vantagem competitiva e conseguir informações essenciais para o desempenho da empresa. Para conseguir isso ninguém precisa ser um gênio da matemática olhando número por número, apenas compreender ao máximo o que cada dado representa.

Táticas de negócios e cultura corporativa
Cada empresa possui seus moldes de trabalho e sua cultura organizacional. Sem nenhum tipo de relatório, análise ou balanceamento, não é possível fazer um estudo real de sua companhia e ver quais caminhos produzem melhores resultados.

Imagine fazer parte de uma equipe que atua às cegas, sem saber o que gera mais retorno e o que pode prejudicar o desempenho. É isso que acontece quando não se possui o acesso à informação relevante.

Passando pelo processo de alfabetização e aprendendo a compreender o que cada dado significa, ainda é possível fazer um uso mais qualitativo de ferramentas e plataformas de Business Intelligence, que auxiliam na alavancagem da empresa dentro de seu segmento de atuação. Afinal de contas, é muito mais interessante visualizar o BI não como um universo complexo, mas sim, como algo simples de manusear e extrair resultados.

É muito válido nos atentarmos à essas questões e as consequências que um pequeno ajuste pode fazer na empresa. Ao invés de seguir trabalhando com relatórios rasos, interprete os dados e veja o que gera mais retorno. Às vezes, muito tempo é gasto em uma atividade que não é assertiva. As tomadas de decisões são apoiadas diretamente nesta mudança de perspectiva, o que permite que os gestores façam uma análise mais cautelosa no gerenciamento da empresa e dediquem mais tempo em assuntos relevantes. É hora, pois, de se abrir para um mundo novo, de conhecimento, eficiência e assertividade.

(*) É CEO na empresa Toccato, tem experiência de 20 anos como executivo em diversos segmentos de mercado, principalmente tecnologia, financeiro e saúde. Habilidade em liderar equipes comerciais, estruturar células de negócios, sendo facilitador ao atingimento da visão estratégica e metas. É responsável pela operação da Toccato em 10 estados liderando as diretorias administrativas e comerciais, relacionamento com o fabricante multinacional e com os sócios da empresa.

Outras Matérias sobre Tecnologia

 

Mais Lidas

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171