ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Como a tecnologia pode fazer um banco ser realmente digital

Basta uma rápida olhada por aí para perceber que os bancos trabalham para serem cada vez mais digitais. O motivo é simples: nós, clientes, queremos mais mobilidade, sempre impulsionados por todas as novas plataformas de conectividade

Foto: Reprodução

banco-digital-com-telefone-celular-e-tecnologia-de-fundo 41921-13 temproario

Celso Kleber (*)

Mas será que investir em novos apps e sites será o suficiente para transformar as instituições bancárias em empresas realmente prontas para a nova era da informação? A resposta, definitivamente, é não.

A transformação digital das companhias do setor financeiro vai muito além da ponta de atendimento virtual que vemos diariamente. É por isso, em síntese, que o surgimento de aplicativos e assistentes virtuais de todos os tipos é apenas parte de uma longa jornada, que precisa incluir obrigatoriamente uma série de processos complexos dentro das corporações. Afinal, de que adianta ter um sistema totalmente digitalizado, se as exigências burocráticas e os processos dentro das empresas continuarem os mesmos?

Não por acaso, os bancos que até aqui se adaptaram melhor à nova realidade da tecnologia baseada em dados e análises são justamente aqueles que entenderam que TI e inovação são os principais diferenciais para impulsionar seus negócios. Entenderam que inovar e aplicar tecnologia de ponta é o que ajudará suas instituições a reduzir os custos, melhorar os serviços e atrair novos clientes.

Esse cenário nos ajuda a entender porque o investimento em tecnologia no setor bancário tem aumentado gradativamente. Segundo a Febraban, o segmento destinou R$ 19,5 bilhões em atualizações de TI ao longo de 2017. A quantidade de acessos digitais tem se multiplicado recorrentemente, com o Mobile Banking e o Internet Banking, consolidando-se como os canais preferidos dos brasileiros para acesso aos serviços, sendo utilizados em mais da metade do total das transações realizadas no ano passado.

Os dados comprovam que investir em TI é essencial para obter potenciais vantagens competitivas e atender uma nova cultura de consumo dos clientes, mas não apenas por isso. Em um cenário complexo como o setor financeiro, as empresas precisam enxergar a tecnologia também como uma forma prática de buscar o equilíbrio dos custos e a eficiência produtiva das equipes.

Para isso, é importante que as transformações de hardware e software sejam analisadas sob o ponto de vista da otimização dos recursos dos bancos. É preciso pensar em opções que facilitem a vida dos usuários e que também ajudem as instituições a serem mais rentáveis e estáveis. Com o aumento dos acessos via mobile, é fundamental investir no desenvolvimento de soluções que agreguem valor à rotina dos clientes e simplifiquem o dia a dia das equipes internas das empresas.

Assinatura digital
Uma das aplicações que tem ganhado destaque para que esse objetivo seja alcançado é a assinatura digital. Um contrato assinado digitalmente é capaz de eliminar parte da cadeia de processos do banco e, ao mesmo tempo, otimizar o tempo de atendimento ao cliente. Além disso, essa solução também permite reduzir a demanda por armazenamento físico e virtual, proporcionando mais eficiência e produtividade para as instituições.

A boa notícia é que esses recursos existem e estão disponíveis em diferentes formas como reconhecimento por assinatura (gafometria), autenticação biométrica (impressão digital ou facial), tokenização e até mesmo biometria de voz, que vem ganhando força como opção para operações de telemarketing, por exemplo.

Seja qual for a opção escolhida, o fato é que quanto mais digital e rápido for o atendimento, mais atrativa a operação para os clientes. Em uma era dominada por interações em tempo real é imprescindível que as instituições bancárias foquem em entregas mais assertivas, completas, seguras, de alta disponibilidade e com a melhor relação de custo/benefício. Garantir a experiência do usuário deveria estar no topo das prioridades das organizações. O uso da tecnologia para torná-la moderna, transformadora e digital é o caminho mais indicado para as empresas que buscam se destacar.

(*) É Diretor Executivo da Resource.

Faculdade Impacta obtém as melhores notas no Enade/MEC na capital paulista

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avalia a cada três anos o rendimento de alunos concluintes dos cursos de graduação. Na última semana, o Ministério da Educação divulgou os resultados do triênio que se encerrou no ano de 2017. A faculdade Impacta, referência em cursos de graduação, pós-graduação e MBA nas áreas de TI, Gestão, Design, Criação e Mercado Digital ficou em 1º lugar na cidade de São Paulo, com a nota máxima no curso de Gestão da Tecnologia da Informação. Os demais cursos, Sistema de Informação e Análise e Desenvolvimento de Sistemas ficaram entre os 5 melhores resultados da capital paulista. 

Ao expandir a avaliação, comparando todo o Brasil, o curso de Gestão da Tecnologia da Informação alcançou a 2ª melhor nota do Brasil, também entre as faculdades privadas. São analisados os conteúdos programáticos, as habilidades e competências adquiridas em sua formação e o nível de atualização dos estudantes em relação à realidade brasileira e mundial.
Os resultados obtidos no Enade são importantes instrumentos de avaliação da educação superior no Brasil. “Na Impacta, trabalhamos e investimos para que os alunos tenham uma formação completa e ampla sobre o setor, gerando mão de obra qualificada para as áreas de tecnologia e correlatas, atendendo a necessidade e demanda das empresas que buscam pelos melhores profissionais do mercado”, comenta Célio Antunes, presidente do Grupo Impacta.

Destaques da Impacta
no Enade:
Alunos formandos dos cursos da Faculdade Impacta, também participaram dessa avaliação e os resultados da instituição entre as faculdades privadas foram:
• 1ª melhor nota de São Paulo no curso de Gestão de Tecnologia da Informação;
• 3ª melhor nota de São Paulo no curso de Sistemas de Informação.
• 4ª melhor nota de São Paulo no curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas;
• 6ª melhor nota de São Paulo no curso de Redes de Computadores.


Nova plataforma de vídeo sob demanda, com tecnologia nos padrões dos estúdios de Hollywood

Foto: Reprodução

WatchTV - 4 temproario

Acaba de ser lançada no mercado brasileiro a WatchTV, plataforma de vídeo sob demanda (VOD), que funciona como agregador de conteúdo e proporciona aos provedores de internet (ISPs) soluções em SVOD (Subscribed Video on Demand) e TVOD (Transational Video on Demand). A solução oferece catálogos de vídeos dos maiores e melhores estúdios de Hollywood e trabalha com tecnologia de ponta (Kaltura e Akamai) e análise de dados (Big Data e Business Analytics) para prover conteúdo relevante aos assinantes.
A WatchTV fornece aos ISPs conteúdos em séries e filmes por catálogo (SVOD) e lançamentos de filmes em locação de 48h (TVOD) para que os provedores de internet ofereçam o serviço aos seus clientes. Além disso, a WatchTV é também um marketplace e agrega conteúdo de outros aplicativos (inicia com Noggin e ESPN Watch). A iniciativa é de dois empreendedores brasileiros, Aryldo Zocante Cardoso, um conferencista da área tributária, e de Maurício de Almeida, ex-sócio do ISP Nova Telecom. A startup nasceu para viabilizar o ‘triple play’ (dados + voz + multimídia) aos ISPs.
Almeida conta que quando era sócio do provedor de dados sempre quis oferecer aos assinantes VOD, mas era um negócio inviável financeiramente. “Foi com este objetivo que nasceu a WatchTV. No mês de julho, recebemos um aporte significativo da Olive Tree Participações, um fundo de investimentos em Telecom, que usamos para compra de conteúdo. No total, foram investidos até o momento US$ 2,5 milhões para criar uma nova plataforma com a melhor tecnologia possível e conteúdo relevante de VOD. Ainda estamos no início com relação à disponibilidade de conteúdo, mas nosso objetivo é ter todos os principais estúdios de conteúdo premium em nossa plataforma”, afirma Maurício Almeida.
Atualmente, com cerca de 40 mil assinantes e 12 ISPs como clientes, a expectativa da WatchTV é de encerrar seu primeiro ano de atuação com 100 mil assinantes ativos. “Nosso objetivo é trabalharmos com todos os ISPs do Brasil, um total de 9 mil (dados Anatel), que juntos possuem mais de 24 milhões de assinantes. Já disponibilizamos assinaturas por meio dos ISPs clientes em algumas praças, mas até o final do ano, queremos estar em todas as regiões indistintamente e em mais de um ISP por região”, conta o sócio-fundador da WatchTV. Os títulos oferecidos no lançamento são da Sony Pictures, Paramount, BBC, Noggin (Nick Jr.) e ESPN. São mais de 500 episódios de séries, 750 filmes, 200 títulos de estúdios independentes, 1.000 títulos infantis, 150 lançamentos para locação e atualização de 50 novos títulos por mês.
Um importante diferencial da WatchTV são as parcerias com os maiores estúdios de produção de conteúdo do mundo, o que na visão dos executivos torna a empresa melhor a longo prazo. “Empresas como Netflix buscam trabalhar com produção própria, mas esse custo é altíssimo, o que a longo prazo tende a inviabilizar o negócio. Em nosso modelo, somos independentes e trabalharemos com todos os melhores estúdios. Acreditamos que, no futuro, os usuários terão tudo concentrado em um hub único, um agregador de conteúdo, como a nossa plataforma”, continua o empresário.

5 passos fazer para campanhas com baixo orçamento

Vanderlei Kichel (*)

Quando falamos em campanhas de marketing, logo nos vem à mente gastos e mais gastos. O que poucos sabem é que é possível fazer uma campanha de sucesso com um custo baixíssimo

O ponto de partida será criar um checklist de tudo que é necessário para colocar a campanha no ar. Falando especificamente de um lançamento varejista, será necessário produto da coleção, fotos da campanha, divulgação nas mídias, convites, vitrine, decoração, coquetel, brindes, data para o lançamento e, é claro, os resultados. Tendo este planejamento em mãos, é hora de começar a aplicar o passo a passo por meio de uma única premissa: parcerias que não envolvam recursos! Vamos lá?
1. Incentive as pessoas de sua equipe - geralmente um editorial fotográfico tem alto custo, pois envolve modelos, fotógrafo, locação e requer toda uma produção. Que tal falar com seus colaboradores para checar se eles não têm essas habilidades? A colaboradora do departamento digital ou o vendedor podem ser os modelos e aquele funcionário que tem a fotografia como hobbie pode ser o fotógrafo. E, se não houver um colaborador fotógrafo, há a possibilidade de fazer parceria com um profissional e em troca ajudá-lo a se tornar mais conhecido.
2. Escolha lugares públicos ou de conhecidos para fazer as fotos - as locações costumam gerar custos altos para o orçamento das campanhas. Mas há opções de cenários gratuitos e tão adequados quanto aos ambientes pagos. Que tal pensar num parque ou lanchonete daquele seu parceiro? Assim, não é necessário dispender de recursos.
3. Explore o que há ao seu redor – para decorar a vitrine e o interior de sua loja com o tema da coleção não é necessário contratar uma empresa especialista. Proponha parcerias com as empresas de decoração próximas do seu comércio.
4. Saia da caixa - as fotos para a campanha e a vitrine já deram certo, mas e o coquetel de lançamento da coleção? Este item segue a mesma premissa: parceria! Uma empresa alimentícia que busca ter mais destaque e conhecimento de seus produtos no mercado é uma boa candidata. Convide-a para oferecer a degustação das especialidades como cortesia durante a festa de lançamento.
5. Invista o orçamento em brindes e campanhas de marketing digital - até agora só falamos em parcerias, mas onde estão os custos? Eles existem? Sim, eles existem, mas são baixos e devem envolver o deslocamento com pessoal, brindes para a festa de lançamento e o impulsionamento de publicações nas redes sociais.
Seguindo essas dicas qualquer loja pode fazer uma campanha de sucesso, mesmo com orçamento baixo. A sugestão é que você explore todos os recursos possíveis, busque novidades, conheça o comércio próximo da sua loja, conheça as habilidades das pessoas da sua equipe e aproveite ao máximo as parcerias, pois sempre há alguém querendo divulgar o seu trabalho, assim como você!
Mas lembre-se sempre: o foco no seu público é essencial para fortalecer a personalidade da sua loja. Trabalhe firme para conquistar o melhor resultado utilizando a menor quantidade de recursos possível. Parceiras são excelentes desde que sejam escolhidas e analisadas com muito cuidado.

(*) É CEO da SetaDigital, software house especializada no varejo calçadista. Veja o artigo completo em http://www.setadigital.com.br/blog/descubra-agora-como-fazer-o-lancamento-de-novas-colecoes-utilizando-poucos-recursos/

Outras Matérias sobre Tecnologia

 

Mais Lidas

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171