Como os chatbots podem solucionar problemas reais no ambiente de TI?

Chatbot, uma abreviação para “robô de chat”, nada mais é que um software que gerencia trocas de mensagens

Foto: Reprodução

chatbots-1 temproario

Lucas Duarte e Rafael Oliveira (*)

Pode ser instalado em sites, apps proprietários e aplicativos populares, como é o caso do Facebook Messenger ou mesmo o WhatsApp, disparado o aplicativo mais usado, chegando a conquistar 93% de adoção entre o público brasileiro, frente a “apenas” 79% daquela rede social.

Mas a utilidade de um bot vai muito além da social media: até mesmo a empresa provedora de nuvem da Amazon, AWS, possui serviços baseados em chatbots para desenvolvedores, como é o caso do Lambda, de computação sem servidor - serverless computing - e do Alexa, este último usado para aplicativos que envolvem Inteligência Artificial.

Em um contexto de infraestrutura de TI, por exemplo, um bot pode ser programado para executar determinadas tarefas básicas, valendo-se de uma interface igualmente simples para o desenvolvedor se comunicar. E, embora existam dois tipos de bots, um baseado em regras e que obedece a parâmetros bem definidos - bom para regras de negócio, por exemplo - e outro baseado em IA, é bastante comum haver uma certa confusão sobre o chatbot funcionar também como um meio de monitoramento de recursos na nuvem.

O chatbot não é um Zabbix (software de código aberto utilizado para monitoramento visando garantir integridade e desempenho dos servidores), ele é apenas uma ferramenta de apoio para o desenvolvedor. É possível atrelar o bot ao monitoramento, mas ele serve apenas como apoio, pois quem faz o monitoramento mesmo é um programa específico para isso, como é o caso do Zabbix.

Além disso, é possível também desenvolver módulos de chatbots tanto para tarefas específicas como para executar comandos remotos em máquinas virtuais ou ainda criar bots sob medida para cada cliente, com informações embarcadas e sistema de autoaprendizagem que os tornam capazes de atender diferentes demandas.

Cada vez mais disseminada, a tecnologia de chatbots agrega muito valor ao negócio, já que não apenas reduz os custos que envolvem tarefas repetitivas, como também otimiza o tempo na solução de problemas ao contar com processos bem definidos e automatizados. Sua empresa já está preparada para adotar essa tendência?

Dia dos Pais movimenta pequenos e-commerces no Brasil; data deve faturar R$2,2 bi em vendas onlines

Foto: Reprodução

negocios-diadospaisabcomm-thinkstock temproario

O Dia dos Pais é uma das datas mais aguardadas pelo varejo online, perdendo apenas para o dia das mães e dos namorados. De acordo com pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a data deve aumentar o faturamento no comércio eletrônico em 8% este ano, chegando a R$ 2,2 bilhões.
Só na Loja Integrada (www.lojaintegrada.com.br) – plataforma para a criação de lojas virtuais mais popular do país com mais de 700 mil lojas criadas - o Dia dos Pais gerou cerca de R$ 48 milhões em vendas no ano passado. Quem sempre aproveita a data para elevar o faturamento é a empreendedora Alessandra Soares, proprietária da loja Engenhocarias (http://www.engenhocarias.com.br), curiosamente uma loja que não vende produtos para adultos.
Focada em brinquedos criativos e personalizados para crianças, a lojista conta que a procura por presentes criativos aumenta consideravelmente nesta época, principalmente aqueles que fazem homenagens aos pais, como roupas personalizadas. "Muitas mães procuram roupinhas personalizadas com frases divertidas para agradar os papais. Essa tendência vem crescendo e apostar nesse nicho nos ajudou bastante a bater nossas metas", conta a empreendedora Alessandra Garcia. Segundo a lojista, em sua primeira campanha de vendas para o Dia dos Pais a loja faturou em um único mês mais do que havia faturado desde o abertura do negócio - que já estava há um ano no mercado.
Para o especialista em comércio eletrônico e head da Loja Integrada, Alfredo Soares, investir em lojas de nicho é essencial para PMEs e pode fazer a diferença em datas sazonais, como o Dia dos Pais. Porém, para se destacar e não sair no prejuízo, vale a pena se programar. "As datas sazonais são super importantes para impulsionar as vendas das lojas onlines, porém vale se programar meses antes, pensar em ações promoções, descontos, combos de produtos e criar um planejamento para não acabar saindo no prejuízo ou com o estoque cheio. Uma dica também é oferecer cupons para fidelizar os clientes e também utilizar as redes sociais para atrair novos consumidores até a sua loja", orienta o especialista.

Os ciclos da economia e o papel da Certificação Digital

Todas as vezes em que entramos numa crise como a que vivenciamos, sobretudo desde 2016, com efeito perverso sobre o emprego, renda e nível de atividade, todos os segmentos da sociedade acabam sendo afetados. Há, no entanto, a certeza de que estão sendo feitos ajustes importantes, reformas silenciosas, como que preparando o País para a próxima etapa. Nós, que estamos na ponta da certificação digital, temos a exata noção de que as coisas já há alguns meses começaram a melhorar e não temos dúvida de que entraremos, todos, em breve, num novo ciclo, muito mais positivo.
A Certificação Digital se dá conta desse movimento quando afere um movimento maior de empresas renovando seus certificados e outras adquirindo o primeiro certificado, ou seja, isso representa o surgimento de novos players no mercado. Claro que o desemprego muitas vezes empurra as pessoas a se tornarem empreendedores, mas com certeza isso também é positivo. A economia, por fenômenos pouco explicáveis, historicamente passa por momentos difíceis e se mostra vigorosa na fase seguinte. E, o que é melhor, ressurge ainda mais vigorosa que antes, pois depura os problemas, acerta os caminhos, evita cometer os mesmos equívocos.
A Certificação Digital hoje é a infraestrutura básica de uma empresa. A partir dela é possível haver um relacionamento instantâneo com o governo nas várias esferas, o trabalho dos contadores, advogados, médicos tem se tornado muito mais simples e rápido, as empresas aprendem usos novos todos os dias e as vantagens em termos de economia que esse instrumento representa. Com ele se assina documentos à distância, há validade jurídica em todos os atos, se economia com deslocamentos, gastos com mensageiros, não se precisa mais utilizar papéis e insumos de impressão e nem fazer a guarda física de documentos, o que resulta em maior espaço físico para destinação à atividade principal das empresas.
Estamos falando de novos tempos, de modernidade sem precedentes que a tecnologia nos permite. Esse é um caminho sem volta. A certificação revoluciona o dia a dia de pessoas e empresas, a cada dia apresenta mais benefícios, usos e soluções e vai ajudando a mover a economia de uma maneira com menos riscos de ataques cibernéticos, com sustentabilidade e com maior celeridade e menores custos.

(Fonte: Julio Cosentino é presidente da Associação Nacional de Certificação Digital (ANCD)).

Outras Matérias sobre Tecnologia

 

Mais Lidas

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/storage/0/5e/4e/jornalempresasenegoc/public_html/modules/mod_sp_facebook/mod_sp_facebook.php on line 84

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP