O poder do sorriso

Se prestarmos mais atenção aos detalhes de nosso dia a dia, perceberemos que pequenos gestos são essenciais para cativar as pessoas ao nosso redor e que essa atitude nos traz um retorno bastante positivo, além de estreitar laços

Alguns gestos simples podem abrir muitas portas, tais como: dizer obrigado, com licença, por favor, ou abrir um singelo sorriso. São sinais de respeito e educação, que estreitam laços com nossos interlocutores, os quais, sem perceber, se sentem compelidos a nos auxiliar ou, simplesmente, devolver o ato de gentileza.

As pessoas que não atentam para essas sutilezas, muitas vezes não percebem, mas podem cultivar a antipatia alheia, ou apenas a falta de simpatia dos demais, o que pode acarretar pequenos prejuízos no dia a dia, como, por exemplo, a demora em obter um retorno, mesmo que simples – como um e-mail – ou o fato de alguém ser passado na frente em uma fila e assim por diante. Não que isto seja feito propositadamente, mas a falta de conexão entre duas ou mais pessoas leva um indivíduo a se lembrar mais de outro que o marcou positivamente do que daquele que nem lhe agradeceu ou sorriu.

Claro que, de fato, não podemos ser simpáticos apenas para receber algo em troca. Essa atitude tem de ser algo intrínseco e natural. Quando isso acontece, as pessoas percebem e chegam até a se comportar de modo mais empático, dando aquela “ajudinha” que vem muito a calhar! Pois estão apenas se colocando no lugar de seu ouvinte, que precisa de um favor.
jessica bettingJéssica Bettin da Cunha
Coach e Consultora de RH, psicóloga, pós-graduada em RH e formada em Coaching Integrativo. É diretora da JBC Consultoria e colaboradora do Jardim do Ser.

Infelizmente, em nosso convívio, estamos bastante acostumados a nos deparar com colegas de trabalho, vizinhos e até parentes que parecem ter se esquecido dessas regrinhas básicas do bom relacionamento. Isso pode ser comprovado pela nossa surpresa ou observação de quanto nos cativam pessoas simpáticas e educadas. Chegamos até a comentar e a elogiá-las com palavras como: “Nossa, como você é gentil!”, embora elas apenas tenham sido educadas, se analisarmos friamente.

Portanto, se você, caro leitor, costuma ouvir reconhecimentos como o citado acima, parabéns! Certamente você utiliza sua virtude de relacionamento interpessoal a seu favor. Mas, se não costuma esboçar um sorriso a seus interlocutores, ou falar as “palavras mágicas”, a exemplo das mencionadas acima, que tal começar a treiná-las? Você irá perceber o enorme retorno que terá, com mais leveza, alegria e simpatia em seus dias. Afinal de contas, gentileza gera gentileza!

banner jbc assinatura

 

banner js

Colabore com nossa coluna: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Para anunciar nesta coluna ligue (11) 3106-4171 e fale com Lilian Mancuso