Gerenciamento de carreira na era da empregabilidade

Como anda sua capacidade de assumir riscos?

Esta é a primeira capacidade a desenvolver quando se quer sucesso na carreira. O empreendedorismo, a iniciativa, a busca por soluções precisam estar presentes na atitude profissional dos que desejam ascender no mercado de trabalho.

O gerenciamento de carreira exige uma nova visão, você não trabalha mais como colaborador de uma empresa (seja qual for o seu cargo), você é um fornecedor, uma empresa pessoa física e como tal é necessário estabelecer uma metodologia de gestão do seu “negócio”.

A primeira ação é uma mudança de atitude. A partir do momento que você assume o gerenciamento de sua “empresa física” é preciso tomar consciência de algumas mudanças elementares: a empresa é seu cliente, a quem todos os meses você fornece seus serviços e a exigência para continuidade é ser competitivo e encantar seu cliente.

Em outras palavras, ser mais proativo, estar influenciando na tomada de novas decisões (aí entra o risco), exercendo sua capacidade de liderança, tendo idéias e principalmente, colocando-as em prática.

Podemos dividir sua atuação de sucesso em duas partes distintas e complementares:
• Oferecer ideias e soluções
• Implementar as ideias

Percebe-se claramente as dificuldades de progresso profissional através destas duas questões e que são as chaves do desempenho competitivo.

dulce magalhaes

Dulce Magalhães
Ph.D em Filosofia pela Columbia University - www.dulcemagalhaes.com.br - www.facebook.com/dulcemagalhaes.palestrante

Seu foco está em solução ou em problema?

Você reclama que seu chefe não dá retorno para suas ideias; a organização é um empecilho para realização de projetos; nada que você sugere tem continuidade; você gasta muito tempo resolvendo “pepinos”? Cuidado! Você pode estar sofrendo da síndrome do problemático. É aquele indivíduo cercado de problemas por todos os lados.

Rompa o ciclo, comece a fazer pesquisas por conta própria para descobrir o que já foi feito em outros lugares para resolver o mesmo problema. Invista em educação. Reorganize seu tempo. Reveja seus valores. Estabeleça metas profissionais claras. Aprenda a trabalhar com outras pessoas. Exercite sua capacidade de ter ideias. Enfim, gerencie sua própria carreira. Não é mais possível aguardar que a organização assuma a responsabilidade pelo seu futuro profissional.

Sem dúvida qualquer organização vai se interessar por manter um talento ou contratar um solucionador. Assim o melhor mesmo é ser parte da solução, não do problema. Assuma os riscos de tomar decisões por si mesmo e também de conquistar resultados para si. Trata-se de sua carreira, muito mais do que da função ou tarefa que você está exercendo. E, para uma gestão eficaz de carreira é preciso ir além das urgências e ser capaz de realizar prioridades todos os dias. Sair do ciclo do problematizador para entrar no contexto do solucionador.

O foco que elegemos é aquilo que vemos. É preciso treinar nossa perspectiva de mundo para enxergar a trilha da solução oculta em todo emaranhado de problemas. Os resultados são apenas a consequência dessa perspectiva. A consolidação de um caminho de sucesso depende de uma educação sistêmica e uma percepção baseada na superação de obstáculos e na construção perene de soluções. É nisso que se fundamenta toda a gestão de carreira. Reflita sobre isto. Suerte!

 

banner js

Colabore com nossa coluna: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Para anunciar nesta coluna ligue (11) 3106-4171 e fale com Lilian Mancuso