Enxergar o que está por trás

“Não se pode ver o que está por trás das coisas para sempre. Todo o propósito que existe em ver o que está por trás de alguma coisa reside justamente em ver, através dessa coisa, um objeto real. É bom que a janela seja translúcida, justamente porque a rua ou o jardim além dela são opacos. Se você enxergar o que está por trás de todas as coisas sem exceção, então tudo se tornará transparente para você. Mas um mundo completamente transparente é um mundo invisível. Ver o que está por trás de todas as coisas é o mesmo que não ver nada” .
C.S. Lewis

dj temporarioDilson Julio da Silva
É Consultor em Desenvolvimento Humano, com habilidade de integração das pessoas no contexto profissional. Coordenador de projetos educacionais. Palestrante Motivacional, Prof. Filosofia e vendedor de sonhos.

É inegável a importância de termos nas relações coorporativas ações que possam promover as pessoas, hoje, talvez muito mais do que víamos no passado, as empresas de um modo geral buscam ações que sejam transparentes em todos os aspectos, e isso devido as fortes e numerosas regulações que estão sendo aplicadas nas instituições criando e submetendo as empresas  a diversas regras de conduta, isso, de certa forma  facilita e cria condições favoráveis para todos os aspectos de governança, dentre os quais a ética, o respeito, a solidariedade e o compromisso. Claro que isso favorece em muito para que as empresas possam atuar no mercado tão competitivo de forma a criar condições importantes garantindo um ambiente saudável nas relações humanas, o que, em tempos de combate aos desmandos, à corrupção, à falta de ética e moral são atitudes fundamentais para se criar um espaço colaborativo, eficiente e solidário, onde prosperam atitudes positivas e humanas. A busca efetiva da transparência nas relações humanas coorporativas, mostra-nos  que apesar de ainda haver muito o que se melhorar, há um notável engajamento de vários setores para melhorar a situação atual e desenvolver novos instrumentos que colaborem com ações que tragam de fato uma transparência que não seja apenas um mundo invisível, mas, pelo contrário, nos mostre a realidade, o que de fato pode e deve ser transformado neste mundo coorporativo e desta forma essas iniciativas influenciem positivamente a indução de boas práticas e a conscientização de que todas as ações venham promover as boas atitudes, as ações cooperativas e acima de qualquer coisa possam influenciar na sociedade. O sucesso das empresas envolvendo a transparência, os contornos institucionais que envolvem a divulgação de práticas que estimulam as pessoas a serem melhores, boas e verdadeiras, refletem a ética coorporativa, ou seja, os valores da organização. Não há, no entanto, como dissociar os valores dos indivíduos em sua vida social e intelectual de sua atuação como participantes de uma organização que preze pela transparência e pela ética e isso tem levado as empresas a terem um avanço bastante importante em suas práticas de relacionamento e na formação de seus quadros. Sendo assim, acredito que hoje as empresas têm um compromisso muito importante na sociedade, não apenas o compromisso social de prover às pessoas o trabalho, mais principalmente de fazer com que as práticas éticas vividas nas empresas reflitam as práticas vividas na sociedade de um modo geral.

 

Colabore com nossa coluna: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo."

Para anunciar nesta coluna ligue (11) 3106-4171 e fale com Lilian Mancuso