Qualidade de vida e produtividade: como manter sua empresa forte

Ernani Parise (*)

A qualidade de vida dos colaboradores impacta diretamente na produtividade. Isto é uma máxima que não pode ser contrariada.

Como qualidade de vida entende-se toda forma de manter o ambiente saudável no que tange às habilidades técnicas e emocionais, respeitando e entendendo as capacidades de cada funcionário. Uma empresa bem administrada promove um ambiente colaborativo, onde cada funcionário contribui com as suas competências específicas.

Uma cultura empresarial saudável sabe que se seus funcionários estiverem satisfeitos e forem bem-sucedidos em sua vida profissional e pessoal, eles geram resultados positivos e aumentam a capacidade de criar. Profissionais que se sentem acolhidos, têm autoestima elevada e procuram contribuir com suas ideias para trabalharem em equipe, promovendo uma consciência coletiva.

Levando em conta este cenário, é impossível separar a vida pessoal da profissional. O gestor consciente tem a capacidade de entender que os seus funcionários estão sob suaresponsabilidade. Assumindo ou não, o funcionário é indivíduo que mantém uma vida fora dos domínios da empresa. Para que todas as engrenagens rodem, é preciso valorizar o capital humano que está a seu lado.

Um dos principais elos para que isso aconteça é a saúde física e mental de seus funcionários e de seus dependentes. O que é preciso acreditar é que o plano de saúde conveniado pelos empresários gera um retorno muito maior do que o valor investido. Além disso, uma empresa consciente entende que pessoas saudáveis não necessitam de cuidados médicos. Portanto, criar uma cultura saudável, com ações preventivas, evita os gastos com despesas médicas e absenteísmo.

Muitas companhias já adotam a prática saudável entre seus funcionários, com apoio da operadora de saúde, que divulga práticas de prevenção de doenças e de respeito no ambiente de trabalho. Se considerarmos essa ação e ainda ampliar os benefícios para os familiares dos funcionários, o resultado é muito mais tangível.

Sendo assim, é essencial que proporcionem as melhores condições para que seus profissionais possam se concentrar nas atribuições confiadas pela empresa. Afinal, quem consegue manter a produtividade com um filho ou pai doente em casa? Pior ainda se esta pessoa estiver desamparada ou tendo que enfrentar longas filas de atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS).

Então, se você, empresário, pensa que custos com planos de saúde é um investimento desnecessário, peço que reavalie. Empresas são formadas por pessoas, delas depende o lucro e o sucesso do seu negócio. Se bem administrada, a despesa com saúde pode ser uma ferramenta expressiva de aumento de produtividade e retenção de talentos.

Famílias saudáveis atraem resultados positivos. Funcionários felizes produzem infinitamente mais. Não pense apenas nos gastos, pense no que a sua atitude em se preocupar com o bem-estar do seu funcionário e da sua família pode trazer de benefícios para o seu negócio no presente e no futuro. Valorize cada talento que você tem em suas mãos – é ele que vai manter sua empresa viva.

(*) - É presidente da Best Life Saúde; da Comissão de Direito da Saúde da OAB-Butantã; e diretor da ANAB-Associação Nacional das Administradoras de Benefícios