Mutant investe em CCM7

@Após investimento dos fundos Permira e Technology Crossover Ventures, Mutant adquire companhia especializada em maximizar qualidade de performance no atendimento para reforçar o portfólio de soluções 360º. Empresa brasileira focada em oferecer soluções em Customer Experience e Jornada do Cliente, a Mutant, que recentemente anunciou o spin-off da Genesys e aquisição da U-NEAR, anuncia a compra de 100% da operação da CCM7, corporação focada no desenvolvimento de soluções tecnológicas, para gestão e otimização de força de trabalho, qualidade de atendimento e integração de plataformas.

Armazenamento de objetos da indústria com recursos de inteligência de conteúdo

@A Hitachi Data Systems (HDS), uma subsidiária da Hitachi, Ltd. (TSE:6501), está lançando a solução Hitachi Content Intelligence, um aprimoramento de sua confiável solução Hitachi Content Portfolio (HCP), tornando este o único portfólio de armazenamento de objetos da indústria com recursos analíticos e de busca. A nova solução de inteligência complementa o portfólio do HCP, que já oferece um gateway de arquivos em nuvem perfeitamente integrados, além de sincronia e compartilhamento de arquivos corporativos, e continua a aperfeiçoar a capacidade das organizações de gerenciar dados estrategicamente. Mais de 1.700 clientes já adotaram o HCP como um componente fundamental em sua jornada para a transformação digital. Com o Hitachi Content Intelligence, estes clientes podem transformar dados em informações corporativas relevantes e fornecê-los às pessoas certas, quando for necessário (http://www.hitachi.com).

Linguagens de programação que vão bombar em 2017!

@Guto Ramos, Felipe Paiva e Omar Pavel fundaram a Let’s Codem Academy, que atualemente ensina programação para crianças a partir de 6 anos, jovens de até 17 e que tem cursos de aperfeiçoamento para quem já trabalha no ramo. Mas, e para 2017, o que o mercado espera? Segundo Omar Pavel, especialista em programação mobile, que já desenvolveu dezenas de aplicativos para iOS, Android, Windows Phone, além de MAC, Windows e Web, e um dos programadores mais experientes do Brasil em desenvolvimento mobile, o mercado estará ainda mais aquecido e a grande pedida será aprender a programar para mobile. Segundo Omar, não é fácil apontar as linguagens preferidas pelo mercado: “existem aquelas que têm mais demanda, mas também mais oferta, e que portanto não pagam tão bem, e outras mais raras, mas para as quais existem poucos profissionais, que portanto são bem remunerados”, explica. Do ponto de vista de um programador, segundo ele, provavelmente as mais valiosas são as que são usadas para programação de aplicativos para celular: Java, Swift/Obj-C, mas também o necessário para fazer aplicativos híbridos, como Javascript. “No mercado, hoje, as linguagens mais usadas, sobretudo no Brasil, são Java, C#, C/C++ e PHP, o que pode ser um bom termômetro”, revela Omar.