Novo show

A cantora Ana Cañas apresenta seu novo show, Mulhergaláxia

Ana Cañas

Ana será acompanhada por Estevan Sinkovitz no violão e Fabio de Sá no contrabaixo, revelando assim, um formato mais intimista que leva a cantora de volta às suas origens artísticas. No repertório, clássicos da música brasileira como “As Curvas da Estrada de Santos” (Roberto Carlos/ Erasmo Carlos), “Mamãe Natureza” (Rita Lee), “Retrato em Branco e Preto” (Tom Jobim/ Chico Buarque), “Índia” (José Asunción Flores/ Manuel O. Guerrero/ José Fortuna) e “Eu Amo Você” (Cassiano/ Silvio Rochael). Além das canções compostas por Ana Cañas, como, “Hoje Nunca Mais”, “Bandido”, “Urubu Rei” e “Tô na Vida”. Os temas de Nando Reis, “Pra Você Guardei o Amor” e “Luz Antiga”, e claro, a inédita faixa-título do show “Mulhergaláxia”.

Serviço: Sesc Consolação, R. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, tel. 3234-3000. Sábado (29) 21h e domingo (30) às 18h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).

REFLEXÃO

EM MEIO DE LOBOS: "Ide! eis que vos mando como cordeiros ao meio de lobos." - Jesus. (LUCAS, 10:3.). Naturalmente Jesus, em pronunciando semelhante recomendação, reportava-se a cordeiros fortes que conseguissem respirar em plano superior aos lobos vorazes. Seria razoável enviar ovelhas frágeis a bestas violentas? Seria o mesmo que ajudar a carnificina. O Mestre, indubitavelmente, desejava as qualidades de ternura e magnanimidade dos continuadores, mas não lhes endossaria as vacilações e fraquezas. Aliás, para serviço de tal envergadura, desdobrado em verdadeiras batalhas espirituais, ele necessitava de cooperadores fiéis, bondosos, prudentes, mas valorosos. Enviava os discípulos ao centro de conflito áspero, não no gesto de quem remete carneiros ao matadouro, e sim à gleba de serviço, onde pudessem semear novos e sublimados dons espirituais, entre lobos famintos,através da exemplificação no bem Incessante. Entretanto, há companheiros, ainda hoje,que se acreditam colaboradores do Cristo apenas porque levantam aos céus as mãos-postas, em atitude suplicante. Esquecem-se de que Jesus afirmou, peremptório "ide! eis que vos mando!.. ." Em tal determinação, vemos claramente que existem trabalhos a efetuar, ações beneméritas a instituir. O mundo é o campo, onde o trabalhador encontrará a sua cota de colaboração. É preciso realmente ir aos lobos. Seria perigoso esperá-los. Muitos lidadores, porém, reclamam contra a cruz e o martírio, olvidando que o Senhor e seus corajosos sucessores neles encontraram a ressurreição e a eternidade através da resistência construtiva contra o mal. Se os madeiros e leões retornassem, deveriam encontrar o trabalhador no esforço que lhe compete, e nunca em atitude de inércia, à distância do ministério que lhe foi confiado. O apelo do Cristo ressoa, ainda agora... É imprescindível caminhar na direção dos lobos, não na condição de fera contra fera, mas na posição de cordeiro-embaixadores; não por emissários da morte, mas por doadores da vida eterna. (De "Vinha de Luz", de Francisco Cândido Xavier, pelo espírito Emmanuel).

Autorais

Filipe Catto

O cantor e compositor Filipe Catto apresenta repertório de seu segundo álbum, Tomada (2015). O disco traz composições autorais como o single Dias e Noites, e algumas releituras, sendo uma delas a canção Do Fundo do Coração, do grupo de rock nacional Gang 90, além de canções compostas a pedido de Filipe, como Auriflama, escrita por José Eduardo Agualusa em parceria com Thalma de Freitas. A banda que acompanha o artista nesta apresentação é formada por Fabá Jimenez (guitarra), Michelle Abu (bateria), Lucas Vargas (teclados) e Bernardo Goys (baixo).

Serviço: Sesc Vila Mariana, R. Pelotas, 141, Vila Mariana. Sábado (29) às 21h e domingo (30) às 18h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).

Isolados

A obra poético-documental DOC. eremitas foi criada a partir de relatos de pessoas em situação de rua da cidade de São Paulo. Eremita, do grego eremites, significa “gente do deserto”, o indivíduo que vive apartado da sociedade. Os eremitas cristãos da Idade Média, por exemplo, procuravam reviver os dias de isolamento de Jesus Cristo. Mas ser eremita é sempre uma escolha de vida?. Com, Núcleo de Artes Cênicas.

Serviço: Funarte São Paulo, Al. Nothmann, 1058, Campos Elíseos, tel. 3662-5177. Sextas e sábados, às 21 e aos domingos, às 19h. Entrada franca. Até 30/04.

DANÇA

A peça Ana Bastarda procura unir uma perspectiva histórica das origens do feminismo e leituras sobre o feminino no mundo contemporâneo. A encenação remete a um dos elementos estruturantes das primeiras organizações feministas: o encontro de mulheres para compartilhar relatos e romper com a ideia de culpa pessoal e destino individual revelando a questão social que se ancorava nas vivências de cada uma delas, chamados de grupos de ampliação de consciência, os “consciousness-raising groups”.

Serviço: Instituto Caleidos, R. Mota Pais, 213, Lapa, tel. 3021- 4970. De quinta a sábado, às 20h e aos domingos, às 19h. Entrada franca. Até 30/04.



Lançamento

Zé Guilherme

Intérprete cearense radicado em São Paulo, Zé Guilherme apresenta repertório de seu terceiro CD Abre a Janela – Zé Guilherme Canta Orlando Silva. O show tem participação especial da cantora Ana Luiza. O trabalho é uma homenagem a um dos mais significativos intérpretes da música popular brasileira, que completaria 100 anos na época do lançamento do disco. O trabalho é norteado por uma releitura delicada e pessoal de 18 canções do repertório do Cantor das Multidões, selecionadas em um longo processo de pesquisa sobre sua trajetória. Entre as músicas do show, destaque para “A Jardineira”, “A Primeira Vez”, “Abre a Janela”, “Aos Pés da Cruz”, “Curare”, “Faixa de Cetim”, “Lábios Que Beijei”, entre outras. Com músicos: Cezinha Oliveira (violão / direção musical), Adriano Busko (percussão), Pratinha Saraiva (flauta).

Serviço: Bistrô Esmeralda, R. Esmeralda, 29, Aclimação, tel. 95850-0040. Sábado (29) às 21h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).

 
 
Mais Lidas