ricky vallen

Ricky Vallen, acompanhado por um trio de instrumentistas, sobe ao palco para uma apresentação inédita do show “O Terceiro Sinal”

O público pode esperar por representações de grandes compositores da música brasileira e, entre as canções estão: “Atrás da Porta” (Chico Buarque/Francis Hime), “Um dia, um adeus” (Guilherme Arantes), “Sangrando” (Gonzaguinha) e “Você não me ensinou a te esquecer” (Fernando Mendes/Caetano Veloso). Já entre as novidades do repertório autoral estão “Nada demais” - que fez parte da trilha sonora da novela “Guerra dos Sexos” - e sucessos da carreira de Vallen, como: “Sei lá”, “Vidro Fumê” e “Pra ser Amor”, que marcaram sua trajetória em trilhas sonoras de novelas. Além disso, apresenta também a faixa inédita “Pedaço de Carne”.

Serviço: Teatro J. Safra, R. Josef Kryss, 318, Barra Funda, tel. 3611-3042. Sexta (28) às 21h30. Ingressos: de R$ 40 a R$100.

REFLEXÃO

TRABALHO SEMPRE
Trabalho será sempre o prodígio da vida, criando reconforto e progresso, alegria e renovação.
Se a dificuldade te visita, elege nele o apoio em que te escores e surpreenderás, para logo, a precisa libertação.
Quando a névoa da tristeza te envolva em melancolia, procura nele o clima a que te acolhas e observar-te-ás, sob novo clarão de encorajamento e esperança.
Ante a mágoa que te busque, à vista de ofensas com que absolutamente não contavas, utiliza-o por remédio salutar e obterás, em tempo breve, a bênção da compreensão e a tranqüilidade do esquecimento.
Debaixo da preterição que te fira, refugia-te nele e recuperarás sem demora o lugar a que o mérito te designa.
À frente de injúrias que te amarfanhem o coração, insiste nele e, com a bênção das horas, olvidarás escárnio e perseguição, colocando-te no rumo certo da verdadeira felicidade.
Perante a dor dos próprios erros cometidos, persevera com ele no cotidiano e, a breve espaço, granjearás serenidade e restauração. Nos momentos claros da senda, trabalha e entesourarás mais luz no caminho. Nos instantes escuros, trabalha e dissolverás qualquer sombra, desvelando a estrada que o Senhor te deu a trilhar. Tudo o que o homem possui de útil e belo, grande e sublime se deve ao trabalho, com que se lhe engrandece a presença no mundo. Haja, pois, o que houver, ampliem-se obstáculos, agigantem-se problemas, intensifiquem-se lutas ou se agravem provações, trabalha sempre no bem de todos, porque, trabalhando na Seara do Bem, podes conservar a certeza de que Deus te sustentará.
Emmanuel (De "Coragem", de Francisco Cândido Xavier - Espíritos diversos).

Dedo pobre

estreia temporario

A peça “Dedo Podre” protagonizada por Nívea Stelmann e Guilherme Boury aborda uma das principais questões da mulher quando o assunto é relacionamento: o que é ter “dedo podre”? . O espetáculo é baseado em histórias reais vividas por Nívea Stelmann e Lua Veiga, autoras do livro homônimo. A montagem provoca a reflexão sobre a ausência de “sorte” ao procurar um parceiro ideal e se o tal “dedo podre”, existe mesmo. O texto propõe um misto de emoções que pretendem provocar no público a sensação de estarem diante de um espelho, podendo gerar certa identificação na plateia.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Quartas e quintas às 21h. Ingressos: R$ 60 e R$ 50. Até 18/05.

Exposição

A mostra Caçador e construtor traz uma seleção de 38 imagens do acervo do Museu apresentada por jovens fotógrafos que participaram, entre 1989 e 1997, do Projeto Fotografia de Autor.

Serviço: MIS - Museu da Imagem e do Som, Av. Europa, 158, Jardins, tel. 2117-4777. De terça a sábado das 12h às 21h e domingos das 11h às 20h. Entrada franca. Até 28/05.



Tiger Army

 Divulgação

A banda norte-americana Tiger Army, um dos nomes mais respeitados do psychobilly mundial, está prestes a desembarcar na América Latina pela primeira vez em 21 anos de carreira. Com Nick 13 (guitarra/vocal), Djordje Stijepovic (baixo/backing vocals) e Mike Fasano (bateria) em São Paulo (29/04 – Clash Club). Os shows tem o objetivo de promover o novo álbum “V” •••–”, quinto disco de estúdio do Tiger Army. Este disco traz 13 novas composições e após o lançamento do single “Prisoner of the Night” atingiu a 75º posição no chart Billboard 200.

Serviço:Clash Club, R. Barra Funda, 969, Barra Funda. Sábado (29) às 18h. Ingresso: De R$ 100 a R$ 130, promocional para não estudantes. Doe 1 kg de alimento na entrada da casa no dia do evento e pague meia entrada.

Estreia

O Grupo Teatral Caixa Cênica, de Sergipe apresenta Vulcão, Um Teatro Portátil da Alquimia da Intimidade. O texto é composto de 20 quadros, que podem ser apreciados como fotogramas descontínuos ou flashs de um diário sobre o subterrâneo da alma humana no purgatório do teatro. No enredo, uma cantora de punk-rock começa sua apresentação e, de repente, é acometida por erupções mentais dissociativas, mergulhando em delírios poéticos, misturando lembranças, desejos e realidades expandidas. O que se vê é a sua luta para levar o show até o fim.

Serviço: Vila Maria Zélia, R. Mário Costa 13, Belém, tel. 2081-4647. Sábado (22) às 20h e domingo (23) às 18h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia).

Música brasileira

O trio Cumbucado surgiu em meados de 2016 com interesse em explorar o repertório da música brasileira e apresentar composições dos próprios integrantes, Paulla Zeferino, na voz e percussão, Kesia Pessoa, no clarinete e Gabriel Feriani, no acordeom. Em tão pouco de carreira, o grupo já se apresentou em lugares renomados, como o Teatro Sergio Cardoso e o Auditório Ibirapuera. A proposta do grupo é desenvolver um repertório diferenciado, marcado por arranjos e sonoridades inovadores.

Serviço: CPC-USP (Casa de Dona Yayá), R. Major Diogo, 353, Bela Vista, tel. 2648-1502. Domingo (23) às 11h. Entrada franca.