Contextos

Cena de “Gavião de Duas Cabeças”.

O mito do “gavião de duas cabeças” (um pássaro que devora o espírito indígena, que sobrevive mesmo depois da morte do corpo

Mas se o gavião mata o espírito, esse é esquecido) norteia a montagem do espetáculo Gavião de Duas Cabeças. A partir dessa imagem de morte e genocídio, a peça costura discursos atuais a partir da experiência pessoal da atriz, que empresta seu corpo e sua voz como documento oral-visual de resistência poética. Os discursos encenados são reais e permeiam a atual realidade política e social brasileira: de um lado o discurso ruralista, de outro o indígena e ainda o da atriz que viveu ambos contextos, o urbano e o indígena. Com Andreia Duarte.

Serviço: Teatro UMC, Av. Imperatriz Leopoldina, 550, Vila Leopoldina, tel. 2574-7749. Quintas às 20h30. Ingresso: R$ 30. Até 04/05.

REFLEXÃO

CERTEZA MORAL
A certeza moral baseia-se na constância relativa das leis que regem a conduta humana; é a certeza que se fundamenta nas leis psicomorais que não têm a mesma constância, extensão e exatidão das leis físicas; por exemplo: "Esta anedota fará qualquer pessoa rir", ou "Esta anedota fará José rir" ou ainda, " Eu falei de Reencarnação durante a palestra, mas João continua acreditando que a vida termina com o túmulo". No nosso entender, pode-se falar em certeza moral quando se trata de enunciados gerais, a modo de leis ou de fatos psicológicos gerais, expressos em termos absolutos, como neste caso: " As mães geralmente amam seus filhos". Em caso particular, equivale não à certeza mas a uma probabilidade, como neste caso: " Esta mãe (que não conheço) ama seus filhos (que também não conheço)"; e isto porque geralmente, todas as mães amam todos os seus filhos. No exemplo que demos no primeiro parágrafo" ... João continua acreditando que a vida termina com o túmulo" também não pode ser considerado ali uma verdade estabelecida, pois João pode estar mentindo quando se posiciona contra a idéia de Reencarnação, pode em seu íntimo reunir muitas dúvidas a respeito, mas pode não ter plena convicção de que a vida termina com o túmulo.

Stand-up Comedy

Tiago Carvalho

Tiago Carvalho é comediante stand-up e pela primeira vez está se aventurando em um show solo. O show “O que é meu tá guardado” é um compilado de seus melhores textos ao longo deste tempo, onde aborda desde particularidades de sua infância, passando por sua família, até chegar em crises de relacionamento. O show “O que é meu tá guardado” faz o público se sentir parte daquilo, pois além de identificativo, são todas histórias reais.

Serviço: Teatro Santo Agostinho, R. Apeninos, 118, Liberdade, tel. 3209-4858. Sexta (31) às 22h. Ingresso: R$ 50.

Drama

A peça “O Cortiço” trata sobre a metáfora da sociedade brasileira no fim do século XIX, a história focaliza o nascimento dos cortiços e a oposição entre a burguesia e o proletariado. Neste cenário há personagens como pedreiros, imigrantes italianos, homossexuais, curandeiras, lavadeiras e escravos, cada qual com seus dramas, expondo assim as patologias sociais: miséria, adultério, criminalidade e exploração humana tendo como um marco a libertação dos escravos. Com Glauber Leme, Will Quirino, Helcio Vidal, Marcos Meira, Edna Lima, Tatiana Santos e Viviane Zanelli.

Serviço: Teatro Raposo Shopping, Rodovia Raposo Tavares, km 14,5, Jd. Boa Vista, tel. 3732-9006. Quarta (29) às 20h30. Ingresso: R$ 40.


O amor

Márcio de Luca

Uma das principais obras primas da literatura universal, Crime e Castigo, te, como núcleo da história a vida de Ródion Românovitch Raskólnikov, marcada pelo assassinato de duas mulheres. Após cumprir a pena de oito anos de prisão na Sibéria, ele teve a oportunidade de reconstruir sua história, graças ao amor. Com Márcio de Luca.

Serviço: Teatro do Ator, Pça Roosevelt, 172, Consolação, tel. 3257-3207. Quintas às 21h. Ingresso: R$ 50. Até 18/05.

Relações humanas

Tratando mais uma vez das relações humanas, a dupla Alto*Contraste apresenta ‘A Corrida’, um trabalho que discute a competitividade na sociedade contemporânea, mais especificamente o ato de competir como forma de validar um lugar no mundo.

Serviço: Sesc Bom Retiro, Al. Nothmann, 185, Bom Retiro, tel. 3332-3600. De terça a sexta das 9h às 21h e aos sábados e domingos das 10h às 18h. Entrada franca. Até 28/06.