Luiza Possi

Divulgação

Após ter passado por diversas regiões do país com o disco “LP”, lançado em 2016, Luiza Possi finaliza esse ciclo com um último show

Para dividir o palco, Luiza convidou Ana Vilela e Estevão Queiroga. “São artistas que mais tenho admiração na música brasileira hoje como compositores. São dois expoentes, principalmente da composição na MPB. Estou muito feliz de cantarem comigo no Cetip, muito feliz de ter gravado “Trem Bala”, da Ana Vilela, de termos ficado mais próximas devido a essa gravação e estou muito feliz de concretizar isso no palco”, conta. Quanto ao repertório: “Insight” (Jaloo), “Me Beija” (LP/ Arthur Gomes/Rafaela Andrade), “Sigo”, de sua própria autoria, em parceria com os produtores do CD Rodrigo Gorky e Arthur Gomes, além de “Como Eu Quero” (Leoni/Paula Toller). Além disso, faz parte do repertório alguns de seus sucessos como “Tudo Certo” e “Me Faz Bem”.

Serviço: Teatro Cetip, R. Coropé, 88, Pinheiros. Quinta (23) às 21h. Ingressos: De R$ 60 a R$ 100.

REFLEXÃO

DONS: "Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do Alto." - (TIAGO, 1:17). Certificando-se o homem de que coisa alguma possui de bom, sem  que Deus lho conceda, a vida na Terra ganhará novos rumos. Diz a sabedoria, desde a antiguidade: - Faze de tua parte e o Senhor te ajudará. Reconhecendo o elevado teor da exortação, somos compelidos a  reconhecer que, na própria aquisição de títulos profissionais, o homem é o  filho que se esforça, durante alguns anos, para que o Pai lhe confira um  certificado de competência, através dos professores humanos. Qual ocorre no patrimônio das realizações materiais, acontece  no círculo das edificações do espírito. Indiscutivelmente, toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm de  Deus. Entretanto, para recebermos o benefício, faz-se preciso "bater" à  porta para que ela se nos abra, segundo a recomendação evangélica. Queres o dom de curar? Começa amando os doentes, interessando-te  pela solução de suas necessidades. Queres o dom de ensinar? Faze-te amigo dos que ministram o  conhecimento em nome do Senhor, através das obras e das palavras  edificantes. Esperas o dom da virtude? Disciplina-te. Pretendes falar com acerto? Aprende a calar no momento oportuno. Desejas acesso aos círculos sagrados do Cristo? Aproxima-te  d'Ele, não só pela conversação elevada, mas, também por atitudes de  sacrifício, como foram as de sua vida. As qualidades excelentes são dons que procedem de Deus;  entretanto, cada qual tem a porta respectiva e pede uma chave diferente. (De "Caminho, Verdade e Vida", de Francisco Cândido Xavier, pelo espírito  Emmanuel)

Luto e maturidade

Cena de “O Bosque Soturno”, com Pedro Bosnich e Guta Ruiz.

O texto “O Bosque Soturno”, escrito pelo dramaturgo americano Neil LaBute conta a história de Guta Ruiz e Pedro Bosnich que interpretam os irmãos Betty e Bobby, que têm personalidades completamente diferentes e precisam lidar com traumas e segredos após ficarem presos, por causa da chuva, num chalé na floresta. O enredo retrata a relação delicada que se instaura quando os dois discutem a relação familiar e temas como luto e maturidade.

Serviço: Livraria Cultura (Teatro Eva Herz), Av. Paulista, 2.073, Bela Vista, tel. 3170-4059. Quintas e sextas às 21h. Ingresso: R$ 40. Até 24/03.

Folclore oriental

No Japão, deve-se tirar os calçados antes de entrar em casa e fazer barulho ao tomar sopa, o que demostra polidez durante a refeição. Para trazer as curiosidades desse país acontece o Festival da Cultura Japonesa. Por meio de painéis informativos, os visitantes vão aprender sobre a história e os costumes, passear pela feira de artigos típicos e conferir elementos tradicionais, como vestimentas, louças especiais, etc. O festival traz uma exposição com bonecas centenárias, espadas, capacetes e estátuas de um samurai e do grande Buda. Será possível conhecer uma das mais belas e tradicionais manifestações do folclore oriental, o Tanabata, que é um corredor de bambu onde, segundo a lenda, os pedidos feitos são atendidos. Serão feitas demonstrações de como fazer origami (dobradura de papel), ikebana (arranjos florais), shodô (escrita japonesa), sumiê (pintura a carvão) e mangá (desenho em quadrinhos). Os interessados ainda vão poder colocar em prática o que aprenderam e testar suas habilidades no local, fazendo suas próprias artes.

Serviço: Shopping Metrô Boulevard Tatuapé, R. Gonçalves Crespo, esquina com Rua Tuiuti (integrado à Estação Tatuapé do metrô), tel. 2225-7000. De segunda a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados das 12h às 20h. Entrada ranca. Até 02/04.


Choque entre culturas

Folias D’Arte é inspirado no realismo fantástico de grandes escritores latino-americanos.

A Cia. Folias D’Arte investiga o realismo fantástico das obras de grandes escritores latino-americanos, como Gabriel García Marques, Julio Cortázar e Jorge Luis Borges, em Solidão, de Sergio Roveri. Os personagens, assim como todo o continente latino-americano, são condenados a traçar uma história em uma cena para vê-la destruída no quadro seguinte. Eles estão envolvidos em conflitos políticos, rixas familiares, amores improváveis e uma incapacidade de traduzir os acontecimentos de sua realidade. A ideia é criar uma reflexão sobre o choque entre culturas radicalmente diferentes e as consequências desse encontro para as relações de poder, amor e fraternidade entre as pessoas.

Serviço: Galpão do Folias, R. Ana Cintra, 213 Campos Elíseos, tel. 3361-2223. Sextas e sábados às 21h e domingos às 18h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia). Até 23/04.