Quebrando barreiras

Apresentação faz parte do projeto Setlist, o qual os fãs escolhem as músicas que a banda vão tocar por meio de enquete no Facebook.

O Gloria é a terceira atração do projeto Setlist Show, que acontece neste sábado (18/03), onde quem escolhe o repertório são os próprios fãs dentro do evento oficial no Facebook
(https://www.facebook.com/events/243188309464373/)

Com o prestigio de ter participado de grandes festivais como Rock in Rio, SWU, Planeta Atlântida e Sampa Music Festival, Mi (vocal), Elliot Reis (guitarra/vocal), Peres Kenji (guitarra), Thiago Abreu (baixo) e Leandro Ferreira (bateria) estão divulgando o novo EP “V”. Após ficar em evidencia por bons longos anos promovendo o elogiado álbum “[Re]nascido”, o Gloria quebrou barreiras e até paradigmas para quem executa um som fora dos padrões comerciais, além de figurar nos charts de álbuns mais vendidos e sendo indicado aos Prêmios Multishow, VMB e Capricho Awards.

Serviço: Clash Club, R. Barra Funda, 969, Barra Funda. Sábado a partir das 16h, apresentação Gloria, às 20h30. Ingressos: De R$ 30 a R$ 100.

REFLEXÃO

ERGUER E AJUDAR: "E ele, dando-lhe a mão, a levantou..." - (ATOS, 9:41.) Muito significativa a lição dos Atos, quando Pedro restaura a irmã Dorcas para a vida. Não se contenta o apóstolo em pronunciar palavras lindas aos seus ouvidos, renovando-lhe as forças gerais. Dá-lhe as mãos para que se levante. O ensinamento é dos mais simbólicos. Observamos muitos companheiros a se reerguerem para o conhecimento, para a alegria e para a virtude, banhados pela divina claridade do Mestre, e que podem levantar milhares de criaturas para a Esfera Superior. Para isso, porém, não bastará a predicação pura e simples. O sermão é, realmente, um apelo sublime, do qual não prescindiu o próprio Cristo, mas não podemos esquecer que o Celeste Amigo, se doutrinou no monte, igualmente no monte multiplicou os pães para o povo esfaimado, restabelecendo-lhe o ânimo. Nós, os que nos achávamos mortos na ignorância, e que hoje, por acréscimo da Misericórdia Infinita, já podemos desfrutar algumas bênçãos de luz, precisamos estender o serviço de socorro aos demais. Não nos desincumbiremos, porém, da tarefa salvacionista, simplesmente pronunciando alguns discursos admiráveis. É imprescindível usar nossas mãos nas obras do bem. Esforço dos braços significa atividade pessoal. Sem o empenho de nossas energias, na construção do Reino Espiritual com o Cristo, na Terra, debalde alinharemos observações excelentes em torno das preciosidades da Boa Nova ou das necessidades da redenção humana. Encontrando o nosso irmão, caído na estrada, façamos o possível por despertá-lo com os recursos do verbo transformador, mas não olvidemos que, para trazê-lo de novo à vida construtiva, será indispensável, segundo a inesquecível lição de Pedro, estender-lhe fraternalmente as nossas mãos. (De "Fonte Viva", de Francisco Cândido Xavier, pelo espírito Emmanuel)

Magia

Cena da peça “Aprendiz de Feiticeiro”.

Com texto inspirado pela obra “Der Zauberlehrling”, de Goethe o espetáculo “Aprendiz de Feiticeiro” apresenta o jovem Arthur, excelente aluno, dono de grande imaginação, que sofre por conta disso constante bullying por parte dos valentões de sua escola. Numa dessas agressões ele é salvo pela valente Jane, de quem ganha um celular. Ao manejá-lo, ele é transportado magicamente para o passado. Aí começa uma aventura, repleta de dragões, vampiros e bruxas.

Serviço: Teatro J Safra, R. Josef Kryss, 318, Parque Industrial Tomas Edson São Paulo. Sábados e domingos às 16h. Ingressos: De R$ 10 a R$ 25. Até 26/03.

Pânico

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a Síndrome do Pânico e suas ramificações como a ansiedade exacerbada e a síndrome do pensamento acelerado, já atingem cerca de 80% da população mundial. Com o desafio de ampliar a reflexão e o debate sobre o tema, a Minha Cia abre a temporada 2017 com a peça teatral “Leão Coragem”. Com texto e direção de Antonio Ranieri, a montagem representa um leão cheio de sonhos e refém dos próprios medos. Ele está sufocado por uma rotina que consiste em trabalhar e realizar as atividades domésticas. Um dia decide romper todos seus bloqueios e começar uma nova estória num novo país. Com Ailton Guedes, Daniel Granieri, Lucas Sancho, Pedro Casali e Rodrigo Risone.

Serviço: Teatro Parlapatões, Praça Franklin Roosvelt, 158, Centro, tel. 3258 4449. Sábados às 21h e aos domingos às 20h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia).

Música instrumental

O duo de flauta e violão formado pelos músicos Fabio Ferreira (flauta) e Lucas Vieira (violão), teve início no programa universitário de concertos organizados pelo Laboratório de Música de Câmara da Escola de Comunicações e Artes da USP, dedicando-se a um diversificado repertório que compreende desde obras clássicas até compositores contemporâneos. Conquistou o primeiro lugar no XVIII concurso nacional de violão “Musicalis” e menção honrosa na mostra “Nascente”, promovida pela USP. Para este recital, o Duo Pujol trará peças de compositores espanhóis para violão solo, seguidas de peças da música popular brasileira e tangos argentinos.

Serviço: Casa de Dona Yayá, R. Major Diogo, 353, Bela Vista, tel. 2648-1501. Domingo (19) às 11h. Entrada franca.


Pantera Negra

Mostra apresenta algumas imagens produzidas por Emory Douglas para as capas do jornal The Black Panther (Pantera Negra).

A exposição “Todo Poder Ao Povo”, homenageia o trabalho do artista Emory Douglas para as capas do jornal The Black Panther (Pantera Negra). Emory Douglas foi responsável, em grande parte, pela formulação estética e publicitária do movimento, criando até uma máxima ao partido: “Todo poder ao povo!”. Sua arte gráfica contribuiu para a construção de imagens ícones, com temas sociais e políticos que transcendem fronteiras. Além da exposição, ocorre ainda uma programação paralela com oficinas relacionadas ao tema, produção de cartazes e pôsteres, além de palestras com o artista sobre a elaboração do trabalho.

Serviço: Sesc Pinheiros, R. Paes Leme, 195, Pinheiros, tel. 3095-9400. De terça a sábados das 10h às 21h30 e aos domingos, das 10h30 às 18h30. Entrada franca. Até 04/04.