Boteco da Diversidade

DJ Mariana Boaventura, Mel Duarte, Brisa Flow, Barbara Sweet, Issa Paz e Sara Donato, Stefanie Roberta, Danna Lisboa, Lay e Aline Afrobreak.

A segunda edição do Boteco da Diversidade, projeto que tem como objetivo debater e ampliar a visibilidade de temas relacionados à diversidade cultural e à defesa dos direitos humanos

A edição deste mês conta com a participação performática das artistas: Carla Borba, Maíra Vaz Valente, Beatriz Cruz, Carina Dias, Charlene Bicalho, Lucienne Guedes Fahrer e Carolina Bianchi. Mel Duarte, poeta, slammer, produtora cultural e videomaker, comanda o evento como Mestre de Cerimônias. Com dez anos de carreira e dois livros publicados, Mel guiará as apresentações no dia e também nos apresentará a sua poesia. O Boteco traz também a força das vozes femininas e feministas das MCs Barbara Sweet, BrisaFlow, Danna Lisboa, Issa Paz, Sara Donato, LAY e Stefanie Roberta. Para fechar o evento, Aline Consatantino, Darlita Albino e Franciele Carvalho representam as b-girls, dançarinas de break, acompanhadas do som da DJ Mariana Boaventura.

Serviço: Sesc Pompeia, R. Clélia, 93. Sábado (4) às 20h. Entrada franca.

REFLEXÃO

DIFICULDADES E PROBLEMAS: Não admita possa alguém construir algo de bom sem dificuldade. Pense nos problemas que uma simples semente deve encontrar a fim de germinar para servir. Indique uma pessoa capaz de se manter na onda do êxito sem sofrer obstáculos. Muitas vezes, é na prestação de algum serviço incômodo que você vai achar os melhores ingredientes para a solução de seus problemas. Não ore por vida fácil. Roguemos a Deus ombros fortes, não só para carregar o bendito fardo das obrigações que nos competem, como também para sermos mais úteis. (De "Endereços de Paz", de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito André Luiz)

Desafiando regras

Cena de “Luis Antonio, Gabriela”.

Reestreia no proximo dia 11 o espetáculo “Luis Antonio, Gabriela”. Na peça o diretor Nelson Baskerville coloca em cena sua própria história, onde o irmão mais velho, homossexual, Luis Antonio, desafia as regras de uma família conservadora dos anos 1960. O documentário cênico tem início no ano de 1953, com o nascimento de Luis Antonio, filho mais velho de cinco irmãos, que passou infância, adolescência e parte da juventude em Santos até ir embora para Espanha aos 30 anos, onde se transforma em Gabriela. Com, Marcos Felipe, Lucas Beda, Sandra Modesto, Verônica Gentilin, Virginia Iglesias e Day Porto.

Serviço: Teatro de Contêiner Munguzá, R. dos Gusmões, 43, Luz. Sábados às 20h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia). Até 17/04.

Exposição “Frida e eu”

As cores e texturas de Frida Kahlo com foco no público infantil.

A exposição “Frida e eu”, sucesso na França, México e Inglaterra tem a proposta de que as crianças mergulhem em uma experiência estética pelo universo da artista, a partir de atividades interativas e sensoriais que apresentam os quadros e pensamentos da autora de uma forma divertida, sob a ótica dos pequenos. Para isso, a exposição será dividida em seis eixos temáticos: Frida e o autorretrato, Frida e Família, Frida e a dor, Frida e a natureza, Frida e Diego e Frida e Paris.

Serviço: Unibes Cultural, R. Oscar Freire, 2500, Sumaré. De terça a sábado, das 10h30 às 19h30. Ingressos: de terça a sexta, R$ 24 e R$ 12 (meia); Sábado: R$ 30, às segundas entrada gratuita. Até 30/06.

Exposição

A jovem artista Flora Leite, formada pelo Departamento de Artes Plásticas da Universidade de São Paulo em 2010, apresenta até o dia 1º de abril a exposição “Boca do Céu”. A mostra individual foi pensada exatamente para ocupar o espaço com objetos ligados à pesquisa da artista com temas do cotidiano. O cenário e as peças exibem os elementos universais como o céu, as estrelas e as galáxias e que tratam das questões ligadas ao absurdo e o inalcançável.

Serviço: Oficina Cultural Oswald de Andrade, R. Três Rios, 363, Bom Retiro, tel. 3222-2662. De segunda a sábado das 9h às 18h. Entrada franca. Até 01/04.