Mundo de Oz

mundo temproario

O espetáculo “O Mágico de Oz” foi baseado na obra original de Lian Frank Baum

A peça conta a estória de Doroty, uma garotinha que se perde no Mundo de Oz e para conseguir o caminho de volta para a casa precisa encontrar o Grande Mágico de Oz. Com a ajuda da Bruxa do Norte, Doroty começa a sua procura no caminho até o Castelo do Mágico, onde muita coisa acontece. Ela conhece seus três inseparáveis amigos: O Espantalho, O Homem de Lata e o Leão, que ajudam a menina a atingir seus objetivos. Com Mariana Ribeiro, Ruben Espinoza, Cibelle de Martin, Rebecca Etiene, Luciano Brandão e Fernando Lyra Jr.

Serviço: Teatro Ruth Escobar, R. dos Ingleses, 209, Bela Vista, tel. 3289-2358. Domingos às 17h30. Ingresso: R$ 40. Até 26/03.

REFLEXÃO

BRANDURA
Insignificante é o pingo d'água, todavia, com o tempo, traça um caminho no corpo duro da pedra. Humilde é a semente, entretanto, germina com firmeza e produz a espiga que enriquece o celeiro.
Frágil é a flor, contudo, resiste à ventania, garantindo a colheita farta. Minúscula é a formiga, mas edifica, à força de perseverança, complicadas cidades subterrâneas. Submissa é a argila, no entanto, com o auxílio do oleiro, transforma-se em vaso precioso. Branda é a veste física, que um simples alfinete atravessa, todavia suporta vicissitudes incontáveis e sustenta o templo do Espírito em aprendizado, por dezenas de lustros, repletos de necessidades e padecimentos morais. O verdadeiro progresso prescinde da violência.
Tudo é serenidade e seqüência na evolução. Aprendamos com a Natureza e adotemos a brandura por diretriz de nossas realizações para a vida mais alta, mas não a brandura que se acomoda com a inércia, com a perturbação e com o mal e sim aquela que se baseia na paciência construtiva, que trabalha incessantemente e persiste no melhor a fazer, ultrapassando os obstáculos que a ignorância lhe atira à estrada e superando os percalços da luta, a sustentar-se no serviço que não esmorece e na esperança fiel que confia, sem desânimo, na vitória final do bem.
André Luiz (De "Caridade", de Francisco Cândido Xavier - Espíritos Diversos).

Arte moderna

Obra da exposição Anita Malfatti: 100 anos de arte moderna.

A exposição Anita Malfatti: 100 anos de arte moderna inclui pinturas e desenhos que pontuam diversos momentos da produção desta artista, sempre sensível às tendências artísticas a sua volta. Para além do belíssimo conjunto expressionista que a consagrou como estopim do modernismo brasileiro, a mostra apresenta paisagens e retratos de períodos posteriores, como as refinadas pinturas naturalistas das décadas de 1920 e 1930, e aquelas mais próximas à cultura popular, presente nos trabalhos dos anos 1940 e 1950.

Serviço: MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo), Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Portão 3, Ibirapuera, tel. 5085-1300. De terça a domingo das 10h às 18h. Ingresso: R$ 6, gratuito aos sábados. Até 30/04.

MUSICAL

O espetáculo “Cinderela” reconta a clássica história da jovem órfã maltratada pela madrasta e suas duas filhas, que sonha em mudar de vida encontrando assim a felicidade. Com Elisa Teles, João Lucas Martins, Liz Nunes, Ricardo O. Campos, Heitor Garcia, Joanita Costa, Letícia Fonseca, Maria Clara Rosis e Giovanna Charelli.

Serviço: Teatro Omni Corinthians, R. São Jorge, 777, Tatuapé, tel. 2095-3000. Sábados (04, 11, 18 e 25 /3) às 16h. Ingresso: R$ 40.


Dança

Cena de “Tirando os pés do Chão”.

O espetáculo “Tirando os pés do Chão” traz uma linguagem híbrida constituída por técnicas circenses, aliadas ao teatro, a música e dança, que permite ao público ter empatia com os artistas o tempo todo. A peça é inspirada no livro “Myrna - Não se pode amar e ser feliz ao mesmo tempo”, que reúne cartas de uma coluna de aconselhamento sentimental publicadas no Diário da Noite, na década de 50, assinadas por Myrna, pseudônimo de Nelson Rodrigues. Coreografias: Erica Rodrigues. Intérpretes: Beatriz Evrard, Celso Reeks, Erica Rodrigues, Gian Mellone, Letícia Doretto e Marco Vettore.

Serviço: Teatro J. Safra, R. Josef Kryss, 318, Barra Funda, tel. 3611-3042. Sextas e sábados às 21h30 e domingos às 20h30. Ingressos: R$ 20 e R$ 40. Até 05/03.