Clássicos

Dani Mattos Trio traz clássicos da Canção Internacional para o Terraço Itália.

Clássicos de Canções francesas fazem parte do espetáculo de Dani Mattos Trio

Durante a temporada, o grupo traz clássicos da canção internacional.No repertório obras - primas como: Senza Fine (Gino Paoli), Estate (Bruno Martino), Stormy Weather (Harold Arlen e Ted Koehler), Cheek to Cheek (Irving Berlin), All of me (John Legend), entre outros... O show traz ainda, trechos do espetáculo “Le savoir vivre francês e brasileiro - une enchantement mutuel. O espetáculo, criado pela cantora e pesquisadora Dani Mattos, tece um diálogo musical entre os dois países. Compositores brasileiros que fizeram referência à cultura francesa, como Chico Buarque, Vinícius de Moraes, Assis Valente, Baden Powell e até Pixinguinha compõem o repertório do espetáculo. Com Dani Mattos (voz e pesquisa musical); Maurício Biazzi (baixo acústico) e Íris Salvagnini (teclado).

Serviço: Terraço Itália, Av. Ipiranga, 344, 42º andar. Terças (21 e 28) às 20h30. Ingresso: R$ 45.

REFLEXÃO

SOLUÇÃO FELIZ
A reunião transcorria em clima de ordem.
Pobre senhora obsidiada, na assistência, tomou de delicada corneta plástica e começou a soprá-la, perturbando o ambiente.
Constrangida e inquieta, dedicada freqüentadora da Casa, após orar, falou discretamente:
- Meu bem, você quer vender-me a linda cornetinha para a minha menina?
- Oh!, sim, obrigada!
E sorrindo, entregou-a.
Ante a cédula expressiva, ofertou, ainda, duas laranjas que trazia como se fora competente troco.
Não reajas ante os perturbados. Age com discernimento, cristãmente.
Ora, e, inspirado, ajuda sem constranger, resolvendo o problema, sem criar outro.
Ajuda melhor aquele que compreende.
Quando nada possas fazer, ora e deixa que alguém capaz se encarregue do cometimento.
(De "Espelho d'alma", de Divaldo P. Franco, pelo espírito Ignotus)

Drama

Marjorie Gerardi e Lucas Scalco.

O espetáculo “1917” - Há uma gota de sangue em cada poema constrói uma trama ágil, repleta de mistérios e revelações sobre a visão do homem perante o drama da primeira guerra mundial. Sem começo, meio ou fim, a narrativa da peça possibilita o encontro de Maria (mãe de Jesus) com Mephisto (filho de Lúcifer), buscando refletir a duvidosa sabedoria da verdade versus o pai universal do embuste. Com Marjorie Gerardi e Lucas Scalco.

Serviço: Casa Mário de Andrade, R. Lopes Chaves, 546, Barra Funda, tel. 4116-3665. Domingos, às 20h. Ingresso: R$ 40. Até 26/03.

Idosos e abandono

Com textos dos filósofos Pablo Capistrano e Iracema Macedo, Jacy é uma peça cômico-trágica que revela fatos sobre o abandono dos idosos, a política e o crescimento desenfreados das cidades que, por muitas vezes, ignoramos.

Serviço: Sesc Pinheiros, R. Pais Leme, 195, Pinheiros, tel. 3095-9400. De quinta (16) a sábado (18) às 20h30. Ingresso: R$ 25.



História interrompida

Cena do espetáculo “O Orgulho da Rua Parnell”.

O espetáculo “O Orgulho da Rua Parnell”, do dramaturgo inglês Sebastian Barry, dirigido por Darson Ribeiro, encerra sua temporada no dia 20 de fevereiro. A peça reúne monólogos interconectados, interpretados por Alexandre Tigano e Claudiane Carvalho, sobre a história de amor de um casal interrompida de forma caótica por um ato medonho de violência por parte do marido. A encenação, que tem ainda participação especial do garoto Enrico Bezerra como intérprete de uma canção, utiliza a ambientação natural da galeria como cenário e plateia (o público senta-se nos próprios móveis do antiquário, que também podem ser adquiridos.

Serviço: Verniz Galeria, R. Álvaro de Carvalho, 318, Centro. Sábados e segundas, às 20h e domingos, às 19h. Ingressos: R$ 60 e R$ 30 (meia). Até 20/02..

Espírita

Sob a orientação de seu novo instrutor Jerônimo, André Luiz, juntamente com outros Espíritos, é guiado numa missão na crosta terrestre, onde irá aprender e ajudar nos trabalhos de desencarnação de colaboradores do bem na peça Obreiros da Vida Eterna. Durante a descida, eles ficam hospedados na Casa Transitória Fabiano de Cristo, lugar de tratamento e hospedagem a missionários da crosta e aos Espíritos necessitados. Ainda lá hospedado, André Luiz é designado a ir com Jerônimo, a diretora da instituição e mais alguns Espíritos amigos em uma missão para ajudar entidades sofredoras no Umbral, sobretudo o Padre Domênico, que lá ficou por muitos anos, expiando suas faltas, mas que estaria pronto para se arrepender.

Serviço: Teatro Santo Agostinho, R. Apeninos, 118, Liberdade, tel. 3209-4858. Domingos às 20h. Ingresso: $ 50. Até 26\03.