Condição humana

Cena do drama “Fim de Partida”.

Em “Fim de Partida”, os personagens Hamm, Clov, Nagg e Nell estão presos em um abrigo, supostamente, à beira-mar e a plateia compartilha do desconforto ao qual os personagens estão submetidos

Propriamente encarcerados e enlatados, eles travam diálogos poéticos, impactantes e, por vezes, abismais sobre a condição humana, a solidão e o sem sentido da existência. Hamm é um artista fracassado. Encontra-se cego e paralítico. Clov é seu serviçal e possui uma doença que não o permite sentar. Nagg e Nell são os pais de Hamm e também têm mutilações. Vítimas de um apocalipse emocional, os quatro dividem o abrigo. Espiam o mundo, ou melhor, o que restou dele, pela luneta de Clov. Com Rubens Caribé, Ricardo Grasson, Miriam Rinaldi, Eric Lenate e L.P. Daniel.

Serviço: SP Escola de Teatro, Praça Roosevelt, 210, Consolação, tel. 3775-8600.Sábados e segundas às 21h30 e domingos às 19h. Ingresso: R$ 30. Até 19/12.

REFLEXÃO

ANTE A SAUDADE
Transforma a saudade dos que partiram para o Além, em ação fraterna no auxílio aos mais necessitados.
O Bem que faças na Terra é prece que se eleva às esferas maiores, estreitando os laços que te ligam à espiritualidade.
A paz de quem partiu é sentir a paz de quem ficou.
Trabalha, serve e ama.
A caridade e a fé determinarão o clima para que superes a hora dolorosa, e permaneças em feliz comunhão com as almas queridas.
Scheilla - Médium: Clayton B. Levy, do livro “NOVAS MENSAGENS DE SCHEILLA PARA VOCÊ” – Edição CEAK

Despedida de solteiro

stand temporario

Fenômeno da internet, com mais de 400 milhões de visualizações em seus vídeos, Vilela, criador do Mundo Canibal, está de volta aos palcos trazendo seu mais novo show de stand-up comedy, “Despedida de Solteiro”. Mais ácido e hilário do que nunca, esta apresentação traz uma uma visão moderna e bem-humorada do casamento, namoro e da “solteirice”. E vai além, ao tratar do avanço tecnológico, do vício nas redes sociais, do relacionamento descartável e da nostalgia de coisas da infância.

Serviço: Banco Honda Hall, R. Júlio Diniz, 176, Vila Olímpia, tel. 3045-4146. Sextas (Hoje e 16) às 23h59 e sexta (23), às 21h30 e quinta (29) às 21h30. Ingresso: R$ 40.

Crítica social

Oração para um pé de chinelo, de Plínio Marcos, propõe reflexões pertinentes e atuais a partir do texto escrito em 1969, e censurado por uma década. O autor não realiza apenas uma crítica social ferrenha, mas vai mais fundo, revelando a tragédia da realidade daqueles à margem, abrindo espaço para uma reflexão sobre a condição humana. Com Guilherme Barroso Rodrigues, Natália Kronig e Yorran Furtado.

Serviço: Viga Espaço Cênico, R. Capote Valente, 1323 Pinheiros. Quartas e quintas às 21h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia). Até 15/12.

Dança

O espetáculo “DeRose ArtCompany” é uma mensagem de beleza por meio de esculturas vivas em movimento, utilizando música, poesia corporal, luzes e projeções. Não se trata de dança, mas de uma experiência que extrapola quaisquer classificações.Direção e coreografia: Adriana Bruer.

Serviço: Teatro Sérgio Cardoso, R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, tel. 3288-0136. Hoje (9) às 21h. Ingresso: R$ 120.


Mulheres e guerra

“A Guerra Não Tem Rosto De Mulher”

A história das guerras costuma ser contada a partir do ponto de vista masculino. No espetáculo “A Guerra Não Tem Rosto De Mulher”, as cena os relatos reais das mulheres, das soldadas soviéticas que lutaram na Segunda Guerra Mundial.

Serviço: Teatro Escola Macunaíma, R. Adolfo Gordo, 238 (Campos Elíseos, tel. 3217-3400. De Hoje (9) a domingo (11) às 19h e às 21h. Ingresso: R$ 20.

Homenagem

Sob a regência de Paulo Rydlewski, a Orquestra Filarmônica de Paraisópolis apresenta, já na primeira parte do concerto, obras de J.S. Bach, Villa-Lobos e Claudio Santoro e, a seguir, uma série de canções de Milton Nascimento, especialmente escolhidas e orquestradas para o evento de nome “Suíte Ouro de Minas”. Dentre elas, estão: “Tristesse”, “Cais”, “Caxangá”, “ Nada Será Como Antes”, “Coração Civil” e “Travessia”.

Serviço: Auditório do MASP, Av. Paulista, 1578, Bela Vista.Sábado (10) às 20h30. Entrada franca.

Fobia

Leão Coragem é um homem refém do próprio medo. Há tempos vive preso numa rotina confortável entre casa, trabalho e cuidar da sua mãe doente, até que a mesma morre. Sem sonhos e perspectivas decide romper sua estrutura e largar tudo com destino a uma nova história num novo país. Ansioso descobre um novo medo, o do futuro próximo e na calada da noite que antecede sua partida vê todos os seus medos o assombrarem colocando-o em xeque: recuar e sucumbir a essa fobia aterrorizante ou enfrenta-la?

Serviço: Espaço Parlapatões, Praça Franklin Roosevelt, 158, Centro, tel. 3258-4449. Terça e quarta às 21h. Ingresso: R$ 40. Até 14/12.

Rock

Com produção de Caio Flavio e Paulo Fedato, o grupo OrangoRock formado por Humberto Neres, Daniel Sartori, Wellington Ferro e Ângelo Siciliano apresenta releituras das músicas de sucesso do cantor e compositor Erasmo Carlos.

Serviço: Teatro Bibi Ferreira, Av. Brigadeiro Luis Antônio, 931, Bela Vista,tel. 3105-3129.Segunda (12) às 21h. Ingresso: R$ 50.