Humor

Estrelado por Miguel Falabella, o aclamado e premiado espetáculo “GOD” fez um enorme sucesso na Broadway.

Do vencedor do Emmy Award Winner David Javerbaum, com versão brasileira e estrelado por Miguel Falabella, o aclamado e premiado espetáculo “GOD” fez um enorme sucesso na Broadway sendo definido pelo The New York Times como: “Delirantemente, diinamente engraçado!”, chega ao Brasil

Agora, o Rei do Universo está vindo para (colocar o nome da cidade da vez) pela primeira vez! Deus toma forma através de brilhante e único Miguel Falabella, fantasticamente engraçado. Deus e seus anjos dedicados respondem a algumas das questões mais profundas que têm atormentado a humanidade desde a Criação... em apenas 90 minutos!. De uma forma muito particular, o Deus de Miguel Falabella vem para arrancar muitas risadas do público e esclarecer os maiores segredos do universo, ou pelo menos, do Brasil. Afinal, Deus não é brasileiro?

Serviço: Teatro Procópio Ferreira, R. Augusta, 2823, Cerqueira César, tel. 3083-4475. Sexta às 21h, sábado às 18h e às 21h e domingo às 18h. Ingresso: de R$ 90 a R$ 130. Até 18/12.

REFLEXÃO

LIBERDADE EM JESUS: “Para a liberdade Cristo nos libertou; permanecei, pois, firmes e não vos dobreis novamente a um jugo de escravidão”. – Paulo. (Gálatas, 5:1). Disse o apóstolo Paulo, com indiscutível acerto, que “para a liberdade Cristo nos libertou”. E não são poucos aqueles que na opinião terrestre definem o Senhor como sendo um revolucionário comum. Não raro, pintam-no à feição de petroleiro vulgar, ferindo instituições e derrubando princípios. Entretanto, ninguém no mundo foi mais fiel cultor do respeito e da ordem. Através de todas as circunstâncias, vemo-lo interessado, acima de tudo, na lealdade a deus e no serviço aos homens. Não exige berço dourado para ingressar no mundo. Aceita de bom grado a infância humilde e laboriosa. Abraça os companheiros de ministério, quais se mostram, sem deles reclamar certidão de heroísmo e de santidade. Nunca se volta contra a autoridade estabelecida. Trabalha na extinção da crueldade e da hipocrisia, do simonismo e da delinqüência, mas em momento algum persegue ou golpeia os homens que lhes sofrem o aviltante domínio. Vai ao encontro dos enfermos e dos aflitos para ofertar-lhes o coração. Serve indistintamente. Sofre a incompreensão alheia, procurando compreender para ajudar com mais segurança. Não espera recompensa, nem mesmo aquela que surge em forma de simpatia e entendimento nos círculos afetivos. Padece a ingratidão de beneficiados e seguidores, sem qualquer idéia de revide. Recebe a condenação indébita e submete-se aos tormentos da cruz, sem recorrer à justiça. E ninguém se fez mais livre que Ele – livre para continuar servindo e amando, através dos séculos renascentes. Ensinou-nos, assim, não a liberdade que explode de nossas paixões indomesticadas, mas a que verte, sublime, do cativeiro consciente às nossas obrigações, diante do Pai Excelso. Nas sombras, do “eu”, a liberdade do “faço o que quero” freqüentemente cria a desordem e favorece a loucura. Na luz do Cristo, a liberdade do “devo servir” gera o progresso e a sublimação. Assimilemos do Mestre o senso da disciplina. Se quisermos ser livres, aprendamos a obedecer. Apenas através do dever retamente cumprido, permaneceremos firmes, sem nos dobrarmos diante da escravidão a que, muitas vezes, somos constrangidos pela inconseqüência de nossos próprios desejos. Livro Palavras de Vida Eterna – F.C. Xavier.

Mistério

Cena de “33 Variações”.

O texto “33 Variações” conta a história de uma musicóloga que viaja pelo mundo em busca de pistas para desvendar o mistério do motivo pelo qual Ludwig van Beethoven compôs 33 variações para a valsa criada por um então obscuro compositor, Anton Diabelli. Na pele de Beethoven está o próprio Wolf Maya, que também divide o palco com André Dias, Lu Grimaldi, Flávia Pucci, Gil Coelho e Gustavo Engracia, além de oito estudantes de arte dramática.

Serviço: Teatro Nair Bello (Shopping Frei Caneca) , R. Frei Caneca, 569, Bela Vista, tel. 3472-2414. Sextas e sábados às 21h e domingos às 19h.Ingresso: R$ 120. Até 11/12.

Comédia

Na peça o “O Misantropo” uma viúva alegre e rica, amigos, familiares e amores dessa dama da sociedade se reúnem para confraternizar, beber, dançar, comer e… falar da vida alheia! Nesse ambiente festivo, Alceste, o misantropo, vê-se confrontado pela sua visão de mundo e as convenções sociais dos convidados presentes e de sua amada anfitriã. E, como tudo pode acontecer numa grande festa, o cinismo e a incoerência do que chamamos bom comportamento vão se revelando, fazendo-nos reavaliar, sob o olhar preciso da comedia, nossas próprias atitudes e comportamentos sociais.

Serviço: Teatro da Aliança Francesa, R. General Jardim, 182, Vila Buarque, tel. 3017-5699. De quinta a sábado às 20h30 e domingos às 19h. Ingresso: R$ 20. Até 18/12.

Universo feminino

Anette Naiman e Luciana Caruso.

O texto do drama “O Bote da Loba” aborda o universo feminino sob a ótica de duas mulheres que se encontram para uma sessão de tarô. Veriska, a maga vidente, através dos seus poderes místicos, tentará ajudar a cliente Laura, mulher casada e reprimida, a libertar-se de suas angústias e de seu sofrimento. Com Anette Naiman e Luciana Caruso.

Serviço: Teatro Garagem, R. Silveira Rodrigues, 331, Lapa. Sextas e sábados às 21h. Ingresso: R$ 40.Até 17/12.

Reflexões

Fernando Silveira mostra toda a sua versatilidade em um espetáculo barroco, lúdico, romântico atemporal, poético e multigênero, um encontro íntimo e convidativo com o poeta. Um ator despido de máscaras e personagens, ante um turbilhão de pensamentos e pré - conceitos, contextualizando heterônimos e pensamentos deste grande Poeta atemporal e subjetivo. “Fernando Pessoa Nu Espelho” te coloca em um quarto com inúmeros espelhos fantasmas que torcem por reflexões falsas, em uma única realidade que não está em nenhuma e está em todas. O que é tudo? Se não, o que pensamos de tudo?

Serviço: Teatro do Ator, Praça Roosevelt, 172, Consolação, tel. 3257-3207. Sextas às 21h. Ingresso: R$ 50. Até 09/12.