Musical

Eriberto Leão: o roqueiro e o fã diante do túmulo.

O ator Eriberto Leão apresenta “Jim”

A montagem se adequa à definição de um musical dramático, afinal, o protagonista, acompanhado de três instrumentistas, apresenta Ligh my Fire, The End e Riders on the Storm, mas o diferencial se dá na forma como a história do líder do The Doors é contada. O cantor americano Jim Morrison (1943-1971) já está no túmulo, no cemitério do Père-Lachaise, em Paris. Por lá aparece o quarentão João Mota, brasileiro frustrado, disposto a dar um tiro na cabeça. Ele não entende por que as ideias pregadas pelo ídolo da contracultura não se aplicaram a sua vida e, num transe, toma satisfações com Morrison antes do suicídio. Visceral, Eriberto Leão supera os clichês do texto e transita por Jim e de João com sutileza quase imperceptível. Para isso, propõe um pacto com o espectador para valorizar o discurso libertário em detrimento de convenções narrativas em torno dos personagens. A atriz Renata Guida representa a mulher de Jim e de João e reforça o simbolismo criado por Daguerre e Moraes para espelhar uma geração que morreu antes de envelhecer. No palco os músicos Antonio Van Ahn (teclado), Felipe Barão (guitarra) e Rorato (bateria).

Serviço: Teatro Vivo, Av. Dr. Chucri Zaidan, 2460, Itaim, tel. 97420-1520. Sexta às 21h30, sábados às 21h e aos domingos, às 18h. Ingressos: R$ 80 e R$ 40 (meia). Até 18/12.

REFLEXÃO

NA ROTA DO EVANGELHO
“Recebei-nos em vossos corações...” – Paulo. (II Coríntios, 7:2.)
É razoável a vigilância na recepção dos ensinamentos evangélicos.
Tanto quanto possível, é imperioso manejar as ferramentas do maior esforço para verificar-lhes a clareza, de modo a transmiti-las a outrem com a autenticidade precisa.
Exatidão histórica.
Citação escorreita.
Lógica natural.
Linguagem limpa.
Comentários edificantes.
Ilustrações elevadas.
Atentos à respeitabilidade do assunto, não será justo perder de vista a informação segura, a triagem gramatical, a imparcialidade do exame e a conceituação digna, a fim de que impropriedades e sofismas não venham turvar a fonte viva e pura da verdade que se derrama originariamente do Cristo para esclarecimento da Humanidade.
Ainda assim, urge não esquecer que as instruções do Divino Mestre se nos dirigem, acima de tudo, aos sentimentos, diligenciando amparar-nos a renovação interior para que nos ajustemos aos estatutos do Bem Eterno.
Eis o motivo pelo qual, em todos os serviços da educação evangélica, é importante reflitamos no apontamento feliz do apóstolo Paulo:
“Recebei-nos em vossos corações...”
Livro Palavras de Vida Eterna – F.C. Xavier.

Comédia Romântica

“Proibido amar” é uma ficção não tão distante de uma realidade da sociedade atual. Um vírus se alastra e o Estado adota uma medida como forma de retenção do mal. Três jovens são submetidos a uma quarentena, e se enfrentam numa espécie de jogo sádico onde podem não sair vivos. A peça documenta os dias vividos nessa triagem estreitando as relações entre o público e a ficção. Um forte cheiro de álcool num ambiente claustrofóbico é o pano de fundo para “Proibido amar”. Numa sociedade repressora em busca de uma raça pura três jovens apresentam sintomas relacionados a um vírus que já contaminou 33% da população. Esse é o cenário caótico do espetáculo que traz um assunto que vem estampando as capas dos jornais do mundo todo: epidemia. Com Ferruccio Cornacchia, Paulo Tardivo e Paulo Victor Gandra.

Serviço: Teatro Augusta, R. Augusta, 943, Cerqueira César, tel. 3151-4141. Sextas às 23h30. Ingresso: R$ 50. Até 16/12.

Mulheres

A revista Claudia promove a exposição de fotos Atlas da Beleza Brasileira. O evento vai permitir ao público perceber a beleza que vem da trajetória pessoal e das raízes culturais de nossas mulheres. As vinte fotos que compõem a mostra integraram um concurso no Instagram, em que mil usuários da rede postaram fotos com textos que explicavam como a origem da pessoa na imagem influi na compreensão de sua beleza, tornando-a única.

Serviço: Shopping JK Iguatemi, Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041, Vila Olímpia. De segunda a sábado das 10h às 22h e aos domingos das 11h às 22h. Entrada franca. Até 05/12.

Obra de arte

Cacá Carvalho dá voz ao casal Violeta e Massimo.

O ator Cacá Carvalho apresenta A Próxima Estação — Um Espetáculo para Ler e comprova que da extrema simplicidade pode ser extraída uma obra de arte. Carvalho se posiciona atrás de um púlpito e começa simplesmente a ler o texto do também diretor Michele Santeramo, Só a projeção das poéticas ilustrações de Cristina Gardumi servem de cenário. A trama se inicia em 2015, com Massimo e Violeta se refrescando em uma praia. O jovem casal relembra um passado de rejeição e fala sobre o desemprego de um deles. O que poderia ser apenas uma leitura dramática é apresentado como uma história de amor que atinge um caráter, inclusive, político.

Serviço: Sesc Pinheiros, R. Paes Leme, 195, Pinheiros, tel. 3095-9400. De quinta a sábado às 20h30. Ingresso: R$ 20. Até 17/12.

MPB

Fafá de Belém comemora 41 anos de carreira e faz espetáculo dos seus grandes sucessos e músicas de seu novo álbum. Uma artista com uma carreira marcante na música brasileira, Fafá de Belém mais uma vez inova e apresenta um espetáculo totalmente diferente em sua rica trajetória. Ousando em um formato diferenciado e com apenas dois músicos no palco. As canções do novo CD, também chamado “Do Tamanho Certo Para Meu Sorriso”, serão apresentadas junto com clássicos e sucessos emblemáticos da carreira de Fafá.

Serviço: Teatro Gazeta, Av. Paulista, 900, Cerqueira César, tel. 3253-4102. Quarta (30) às 21h. Ingresso: R$ 100.