Relações

Espetáculo estreia dia 1º de dezembro, dia da luta contra a Aids e promove debates sobre gêneros e HIV aos sábados.

Em “Pobre Super-Homem – Avesso do Herói”, conta a história de David, um artista plástico bem-sucedido, mas em crise de criatividade

Ele decide então retomar a profissão do passado: garçom. Shannon é uma mulher transgênero infectada pelo HIV, que sonha em fazer uma cirurgia de mudança de sexo. Kryla, Violet e Matt, Tom, Benita, Murray, Ellio e Bill completam o círculo de pessoas pelas quais as duas personagens centrais mantém relações ao longo de suas existências. Juntos, remontam memórias e vivem o presente, para assim prosseguirem seus caminhos em busca de uma transformação e um novo sentido para suas vidas na metrópole, tão demarcada pelo caos e solidão. Com Danilo Miniquelli (Corifeu e Tom), Fernando Benicchio (David), Filipe Miller (Coro e Ellio), João Chianello (Coro e Bill), Keila Ribeiro (Violet), Luiza Lio (Kryla), Renata Peron (Benita), Ricardo Almeida (Shannon), Rodrigo Schorts (Matt) e Victor Hugo Barbosa (Coro e Murray).

Serviço: Centro Compartilhado de Criação (CCC), R. James Rolland, 57, Barra Funda. Quintas e sextas às 21h, sábados às 20h30 e aos domingos às 19h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).

REFLEXÃO

EM CONSTANTE RENOVAÇÃO
“Renovai-nos no espírito...” – Paulo. (Efésios, 4:23.)
Aperfeiçoar para o bem é impositivo da Lei.
Em muitas ocasiões, afirmas-te cansado, sem qualquer recurso para empreender a tua transformação.
Acreditas-te doente, incapaz...
Dizes-te inabilitado, semimorto...
No entanto, agora, como a séculos de séculos, a Natureza em tudo é sublime renascimento.
Renovam-se os dias.
Renovam-se as estações.
Velhas árvores decepadas deitam vergônteas novas.
Pedras multimilenárias dão forma diferente aos serviços da evolução.
Na própria química do corpo em que temporariamente resides, a renovação há de ser incessante.
Renova-se o ar que respiras.
Renova-se o alimento de que te nutres.
Renova-se a organização celular em que te apóias.
Renova-se a limpeza que te acalenta a saúde.
Deixa, assim, que a tua emoção e a tua idéia se transfigurem para fazer o melhor.
Estuda, raciocina, observa e medita...
Mais tarde é certo que a reencarnação te conduzirá para novas lutas e novos ensinamentos; entretanto, permanece convicto de que toda lição nobre, aprendida hoje, por mais obscura e mais simples, será sempre facilidade a sorrir-te amanhã.
Livro Palavras de Vida Eterna – F.C. Xavier.

O príncipe

Cia. Vagalum Tum Tum.

As luzes diminuem e logo a plateia começa a ouvir a batida de tambores, anunciando a entrada da Cia. Vagalum Tum Tum. Especializada em adaptar obras de Shakespeare para o universo infantil, a turma reestreia a peça “Henriques”. No palco, sete atores interpretam doze personagens para contar a história do príncipe Henrique V (Christiane Galvan), aqui um fanfarrão que se torna rei da Inglaterra após a morte do pai e precisa mudar de comportamento.

Serviço: Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1000, Quarta Parada, tel. 2076-9700. Sábados e domingos às 12h. Ingresso: R4 20. Até 08/01.

Infantil

Barbie é presenteada com um par de sapatilhas mágicas, e ao lado de sua amiga Camile, vive grandes aventuras pelo mundo mágico do balé. As duas enfrentarão grandes perigos e os vilões mais malvados dos contos encantados no inantil Barbie e as Sapatilhas Mágicas. Com, Ana Cris Gomes Diego Intrieri Jana Monteiro Laiara Alonso Ricardo Pandolfi Thais Coelho.

Serviço: Teatro Ruth Escobar, R. dos Ingleses, 209, Bela Vista, tel. 3289-2358. Sábados às 16h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia). Até 26/11.

“Nosso Lar”

Cena da peça “Nosso Lar”.

Na peça “Nosso Lar” André Luiz acorda e não sabe onde está. Tudo que ele se lembra são os dias em que passou no hospital, lutando contra o câncer. Agora, ele se vê em um lugar desolado, com fome, sede, e ainda sofre a agressão verbal de seres à sua volta chamando-o de suicida! Durante alguns anos André permanece nessa situação. Um dia, cansado, ele se lembra do criador, e pede ajuda. Logo amigos aparecem para socorre-lo.

Serviço: Teatro UMC, Av. Imperatriz Leopoldina, 550, Vila Leopoldina, tel. 2574-7749. Hoje (25) às 20h30 e domingo (04/12), às 18h. Ingresso: R$ 50.

“Que a Terra Há de Comer”

“Lutar, lutar. Ergue a cabeça que essa terra é Deus quem dá”. Este é apenas um dos trechos da peça “Que a Terra Há de Comer”, encenada pelo Teatro da Neura. As últimas apresentações do espetáculo ocorrem neste fim de semana. Com direção de Fernandes Junior. Baseado na obra “Vereda da Salvação”, de Jorge Andrade, o espetáculo convida o público a refletir, por meio de uma ocupação de ciganos, sobre o fanatismo religioso, a onda conservadora que assola o País e a falta de organização dos movimentos sociais. Com André Antero, Aline Ribeiro, Bia Alves, Carlos Rei, Michel Galiotto, Pedro Zanelli, Tamara Pinheiro e Lucas Cavalcante

Serviço: Espaço N de Arte e Cultura, R. José Garcia de Souza, 692, no Jardim Imperador, em Suzano. Sábado (26) e domingo (27) às 20h. Ingressos: R$ 12 e R$ 6 (meia).