ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Michel Teló

michel abre

A novidade no novo show do cantor Michel Teló fica por conta do momento “Bem Sertanejo”, no qual foram incluídos grandes sucessos da música sertaneja. Esse momento do show segue a linha do programa “Bem Sertanejo”, apresentado por Michel dentro do Fantástico, e que se propõe a contar a história da música sertaneja. Além disso, duas novas músicas foram incluídas no repertório: “Implorando prá trair”, gravada com Gustavo Lima, produzida por Teló e escolhida como nova canção de trabalho, e “Pedindo Bis”. Ambas estão no DVD que Michel lançou no final de 2014, baseado no programa da TV Globo. Mas os sucessos, novos e antigos, não serão esquecidos e hits como “Ai Se Eu Te Pego”, “Humilde Residência”, “Amiga da Minha Irmã”, “Beijo, Me Liga” e “Levemente Alterado” também será apresentados ao público. As românticas “Se Tudo Fosse Fácil”, “Maria” e “Aconteceu”, assim como “Te Dar um Beijo” (versão feita por Teló para a música “Darte Um Beso”, do cantor Prince Royce), entre outras, completam o repertório. A direção musical do show é de Marcinho Hipólito, que também toca teclados na banda. Os outros músicos que acompanham Michel no palco são Wesley Abdo (bateria), Jonathas Xaiver (violões e guitarras), Marcello Costa (acordeom), Serginho Lima (baixo) e Thiaguinho Cabral (percussão).

Serviço: Wood´s Bar, R. Quatá, 1016, Vila Olímpia, tel. 3849-6868. Quarta (07) às 23h. Ingressos: R$ 80 homens e R$ 60 mulheres.

REFLEXÃO

DIVERGÊNCIAS.

Lembre-se de que as outras pessoas são diferentes e, por isso mesmo, guardam maneiras próprias de agir. Esclarecer à base de entendimento fraterno, sim, polemizar, não. Antagonizar sistematicamente é um processo exato de angariar aversões. Você pode claramente discordar sem ofender, desde que fale apreciando os direitos do opositor. Afaste as palavras agressivas do seu vocabulário. Tanto quanto nos acontece, os outros querem ser eles mesmos na desincumbência dos compromissos que assumem. Existem inúmeros meios de auxiliar sem ferir. Geralmente, nunca se discute com estranhos e sim com as pessoas queridas; visto isso, valeria a pena atormentar aqueles com quem nos cabe viver em paz? Aprendamos a ceder em qualquer problema secundário, para sermos fiéis às realidades essenciais. Se alguém diz que a pedra é madeira, é justo se lhe acate o modo de crer, mas se alguém toma a pedra ou a madeira para ferir a outro, é importante argumentar quanto à impropriedade do gesto insano. Livro Sinal Verde – F.C. Xavier.

Forró: Elba Ramalho

elba temporario

Elba Ramalho costuma decidir o repertório junto com o público. Uma das características do show é ter uma parte destinada ao improviso. O programa reúne, ainda, De Volta Pro Aconchego (Dominguinhos e Nando Cordel), Bate Coração (Cecéu), Asa Branca (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira), Banho de Cheiro (Geraldo Azevedo), Eu Só Quero Um Xodó (Dominguinhos e Anastacia), Tenho Sede (Dominguinhos e Anastacia), Na Base da Chinela (Jackson do Pandeiro e Rosil Cavalcanti). Antes e depois, bandas embalam a pista de dança ao som do forró pé de serra, e a casa tem serviço de bar e pátio ao ar livre. No acordeão, dois músicos que tocam com a artista com frequência e são reconhecidos discípulos de Dominguinhos, Mestrinho e Cezzinha. A banda traz também Vinicinho Guimarães (zabumba), Lau (baixo), Léo Rodriguez (percussão), Thiago dos Santos (cavaco) e Elton Moraes (triângulo).

Serviço: Canto da Ema, Av. Brigadeiro Faria Lima, 364, Pinheiros, tel. 3813-4708. Quarta (07), a partir das 22h30, show às 00h30. Ingresso: R$ 40.

Sombras

Os temas abordados em Anjo de Papel são contados de maneira poética, e permitem ao público se envolver e refletir sobre o cotidiano, o isolamento, a solidão e as relações humanas afetivas que se modificam através da introdução de um elemento fantástico, representado pelo personagem de um menino com asas. Mundo real se mistura com esses elementos para mergulhar nas profundezas dos vínculos humanos, os afetos, as relações possíveis que podem chegar a estabelecer um adulto e uma criança, além de suas diferentes gerações. Para que a criança possa conhecer isso, refletir, perguntar, se emocionar. O espetáculo propõe que a criança saia do mundo agitado e urgente que caracteriza a sociedade contemporânea, sendo levada a um estado de atenção e percepção, quando as luzes são apagadas. Numa tela branca montada ao centro do palco, aos poucos vão surgindo imagens, figuras, sonhos. Crianças e adultos são conduzidos a um mundo de papel, onde uma velha senhora encontra um anjo também de papel com uma asa quebrada. Ela então se propõe a ajudá-lo, criando um vínculo eterno com essa criatura que a tira de sua realidade e cotidiano. Com a Cia Fios de Sombra.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, tel. 5510-2700. Domingo (18) às 17h. Entrada franca.

Mundo novo

Cena do espetáculo “Pés Descalços”.

“Pés Descalços” é um espetáculo de teatro de animação que fala, de forma simples, da beleza do encontro, da aceitação do outro, do despojar-se de ideias preconcebidas, da força da imaginação e do ato criativo. A história narra o encontro de um menino e uma menina e da criação de um mundo que eles são capazes de construir dentro de um simples tanque de areia. Um mundo sem muros e com os pés descalços. A temática da diferença entre as pessoas, dos nossos medos e receios, da timidez e da sensação de inadequação, pertence a todos nós seres humanos, desde a mais tenra idade. Trazer esse mundo de relações para o universo de um tanque de areia de um parquinho, através do encontro de Florência, uma menina intrépida e falante, com Rodolfo, um menino tímido e contemplativo, criou para um mundo de possibilidades cênicas. Nesse universo pode-se, pela poesia dos personagens e suas peripécias, sensibilizar as crianças. Fala-se de temas como solidão e medo com lirismo e comicidade, buscando fazer desta atividade artística um instrumento para o imaginário infantil. O teatro de animação é uma forma de expressão com grande força de identificação com o público infantil. É uma linguagem que a criança percebe como íntima de todo o seu universo lúdico e de seu aprendizado. Por isso o grupo busca a força expressiva para criar uma ponte direta com as crianças. Com Cia Morpheus De Teatro.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, tel. 5510-2700. Sábado (17) às 17h. Entrada franca.

Cabaré

Leonardo e Eduardo Costa trazem à zona oeste de São Paulo, dois shows extras do projeto “Cabaré”, que ganhou, também, CD e DVD, com 22 hits que por muito tempo embalaram os Cabarés. No repertório, não faltam clássicos como “Ainda ontem chorei de saudade”, “Fio de cabelo”, “Garçom”, entre outras, que marcaram a história da música sertaneja.

Serviço: Espaço das Américas, R. Tagipuru, 795, Barra Funda, tel. 3829-4899. Quinta (08) às 20h e sexta (09) e sábado (10) às 20h30. Ingressos: De R$ 140 a R$ 380.

Cartas

O espetáculo Manuela, do grupo paulistano Companhia do Feijão é uma história de amizade entre o escritor e sua máquina de escrever. É o nome dado por Mário de Andrade à sua máquina em homenagem ao escritor e amigo Manuel Bandeira. Narrada do ponto de vista da máquina, a peça conta a história de quem foi esse brasileiro, por meio da poesia e da correspondência do morador da Lopes Chaves e das suas reflexões de companheira. Com Vera Lamy e Lincoln Antonio.

Serviço: Sesc Ipiranga, R. Bom Pastor, 822, tel. 3340-2000. Terças e quartas às 21h30. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Até 07/10.

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171