ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Banda Glória

imagem principal abre

O “show Banda Glória”, em Chico Paratodos passa por uma retrospectiva da carreira do grande cantor, compositor e escritor Chico Buarque. A banda faz um apanhado do extenso repertório que passa pelo período dos festivais e pelos tempos difíceis da ditadura. Mostra também, algumas canções para teatro e cinema, e a relação da sua música com a literatura, o ritmo escolhido é o samba. Enfoca temas recorrentes de seu trabalho, como o universo feminino e as canções românticas, fala de suas paixões, como a Mangueira e o futebol, e uma homenagem aos seus amigos e parceiros, em especial, Tom Jobim. Repertório: “Homenagem ao Malandro”; “Gota d’Água” (com trecho da poesia do espetáculo); “Folhetim”; “Paratodos”; “Piano na Mangueira”; “A Volta do Malandro”; “A História de Lily Braun”; “Roda Viva”; “Vai Passar”; “Mambembe”; “Dura na Queda”; “Biscate”; “Com Açúcar, Com Afeto”; “Cotidiano”; “Essa Moça Tá Diferente”; “O meu amor”; “Geni e o Zepelim”, entre outras.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Sábado (05) às 20h30. Entrada franca.

REFLEXÃO

PEQUENA PARCELA

Que eu continue a acreditar no outro mesmo sabendo de alguns valores tão estranhos que permeiam o mundo! Que eu continue otimista... mesmo sabendo que o futuro que nos espera nem sempre é tão alegre! Que eu continue com a vontade de viver mesmo sabendo que a vida é em muitos momentos, uma lição difícil de ser aprendida! Que eu permaneça com a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que com as voltas do mundo, eles vão indo embora de nossas vidas! Que eu realimente sempre a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, sentir, entender ou utilizar esta ajuda! Que eu mantenha meu equilíbrio, mesmo sabendo que os desafios são inúmeros ao longo do caminho! Que eu sustente a luz e o brilho no olhar, mesmo sabendo que muitas coisas que vejo no mundo, escurecem meus olhos! Que eu retroalimente minha garra, mesmo sabendo que a derrota e a perda são ingredientes tão fortes quanto o Sucesso e a Alegria! Que eu atenda sempre mais a minha intuição, que sinaliza o que de mais autêntico possuo! Que eu pratique sempre mais o sentimento de justiça, mesmo em meio à turbulência dos interesses! Que eu não perca o meu forte abraço e o distribua sempre; que eu perpetue a Beleza e o Brilho de ver, mesmo sabendo que as lágrimas também brotam dos meus olhos! E que eu manifeste o amor por minha família, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exige muito para manter sua harmonia! Que eu acalente a vontade de ser grande, mesmo sabendo que minha parcela de contribuição no mundo é pequena! E, acima de tudo... Que eu lembre sempre que todos nós fazemos parte desta maravilhosa teia chamada Vida, criada por Alguém bem superior a todos nós! E que as grandes mudanças não ocorrem por grandes feitos de alguns e, sim, nas pequenas parcelas cotidianas de todos nós!

Chico Xavier.

Homenagem

Socorro Lira

A cantora Socorro Lira apresenta uma viagem pela diversidade rítmica e melódica marcante na obra poético-musical de um pioneiro na observação e divulgação do nosso folclore, profundo conhecedor da cultura do interior do Brasil, conhecido por Zé do Norte. O show Zé do Norte 100 Anos reúne cocos, batuques, carimbó, canção, toada, chorinho, entre outros gêneros da MPB de cada canto.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Domingo (27) às 13h. Entrada franca.

Brasilidade

O compositor, regente e arranjador, Maury Buchala, escreveu o espetáculo Uma Suíte Brasileira, uma homenagem à música popular brasileira. Como o próprio nome sugere o espetáculo é baseado na riqueza das danças e diferentes ritmos do país, e conta com um quinteto: piano, baixo, bateria, flauta e voz. O compositor propõe canções originais a partir da pesquisa destes elementos tradicionais, como a variedade de ritmos cariocas, passando pela valsa brasileira ou baião nordestino que deram a este gênero musical o reconhecimento internacional. Influenciado também pelos grandes compositores da MPB como Tom Jobim, Chico Buarque, e tantos outros, Maury Buchala confirma neste show com arranjos inusitados a sua vontade de revisitar alguns clássicos como Asa Branca ou Ronco da cuíca.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Sexta (04) às 19h30. Entrada franca.

Musical “Constellation – uma viagem musical pelos anos 50”

O ano em que acontece Constellation, Uma viagem musical pelos anos 50 ano é de 1955. O cenário, uma Copacabana que vivia sua época de ouro, encantando celebridades internacionais e lançando modismos que se espalhavam pelo país. Foi nesse contexto que a Varig adquiriu a aeronave mais moderna que havia no mercado da aviação e inaugurou uma nova rota entre Rio de Janeiro e Nova Iorque. Surgia o Super Constellation G, um avião super luxuoso, que reduziu o tempo de voo de 72 horas para apenas 20 horas e influenciou diretamente os hábitos locais. Esse é o pano de fundo para o musical “Constellation”, dirigido por Jarbas Homem de Mello e escrito e idealizado por Cláudio Magnavita. Com Julie, Lovie Elizabeth, Drayzon Menezzes, Franco Kuster e Marcio Louzada.

Serviço: Espaço Promon, Av. Juscelino Kubitschek, 1.830, Itaim Bibi, tel. 5213-4111. Quintas e sextas às 21h, sábados às 19h e 21h30 e aos domingos às 18h. Ingressos: De R$ 120 a R$ 150. Até 27/09.

ESTREIA

Próxima quinta, dia 03/09, estreia Ao Pé do Ouvido. A peça conta a história de sete migrantes nordestinos que cruzaram o país para viver em São Paulo; espetáculo explora o formato da “audiopeça”, em que a dramaturgia surge a partir da costura de entrevistas gravadas com pessoais reais e a encenação consiste na interpretação fiel dos seus depoimentos. Com Bruna Thedy, Cy Teixeira, Fábio Redkowicz, Fernanda Maia,Herbert Bianchi, Hugo Picchi, Laerte Késsimos, Rita Batata, Rodrigo Caetano.

Serviço: Sesc Pinheiros, R. Paes Leme, 195, tel. 3095-9400. De quinta a sábado das 20h30. Ingressos: R$ 25 e R$ 12,50 (meia).

Ancestrais

O show Encontro de Tambores apresenta as trajetórias e ressignificações que o tambor presente no taiko e no maracatú representa no Brasil. Wadaiko Sho, grupo formado pelos membros do grupo Setsuo Kinoshita Taiko Group. A modificação que a arte do taiko vem sofrendo nestes 100 anos da presença japonesa no Brasil, passando de um instrumento folclórico para o taiko moderno do pós-guerra, e mais tarde, para o taiko brasileiro. O nome dado à apresentação Tokinonagare significa “com o passar do tempo”. Maracatu Ouro do Congo, grupo da Zona Sul de de são Paulo que pesquisa, pratica e vive o maracatu de baque virado, manifestação de louvação aos ancestrais africanos.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, tel. 5510-2700. Sexta (25) às 20h. Entrada franca.

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171