Contato: (11) 3043-4171

Bate papo

Dois artistas de reconhecimento internacional, o chinês Ai Weiwei e italiano Michelangelo Pistoletto se encontram para um encontro e bate-papo inédito sobre arte social, ativismo e ações artísticas, com mediação do curador Marcello Dantas

Foto: Ai Weiwei Studio/WikiArt

bate temporrio

A conversa é gratuita para o público e contará com tradução simultânea do inglês para o português, do italiano para o português. Os dois artistas apresentam este mês exposições solo na América do Sul. Ai Weiwei abre dia 20/10, na Oca (Parque do Ibirapuera), a mostra “AiI Weiwei Raiz”, a maior já realizada por ele, que inclui obras produzidas no Brasil. Já Pistoletto realiza a partir de 27/10, em Santiago do Chile, a exposição “Michelangelo Pistoletto: Cada punto es el centro del universo, cada persona es el centro de la sociedad”, no Museu de Arte Contemporânea. A curadoria das duas mostras é de Marcello Dantas, que apresenta em cada uma a trajetória artística e trabalhos mais recentes dos dois artistas plásticos. 

Serviço: Sesc Pinheiros, R. Paes Leme, 195, tel. 3095.9400. Domingo (21) às 11h. Entrada franca.

REFLEXÃO

Somos luz
Não existe nenhum instrumento capaz de produzir escuridão. Ela é simplesmente a ausência de luz. Um sinal de que algo está faltando. Ou uma névoa que está impedindo uma visão mais clara da situação. Mas a luz para iluminar o caminho está bem próxima: dentro de nós. Somos seres de luz. Quando conseguimos acender a percepção das nossas qualidades, todo o cenário se transforma. A vida adquire novas nuances. A alma humana se inunda de beleza.

Brahma Kumaris

Homônimo

Foto: Erik Almeida

homonimo temporrio

A cantora Paula Santisteban apresenta o show de seu recém lançado disco de estreia, homônimo, o último produzido por Carlos Eduardo Miranda. Acompanhada por Eduardo Bologna (guitarra), Eric Budney (baixo), Daniel de Paula (bateria) e Marcos Romera (piano Rhodes), Paula mostra composições próprias em parceria com Bologna, e outras de autores como Tim Bernardes, Tchello Palma e Fabio Góes, além de versões inéditas de Elliot Smith, Caetano Veloso, Lô Borges, Roberto Carlos e Erasmo Carlos. A cantora Tiê fará uma participação especial. Uma hora antes do show, Paula Santisteban conversará com o jornalista e diretor artístico Alexandre Matias sobre a gravação do disco e revelará um pouco da história dos bastidores do álbum.

Serviço: Teatro da Unibes Cultural, R. Oscar Freire, 2.500, Sumaré, tel. 3065- 4333. Quarta (24) às 20h. Ingresso: R$ 40.

Nota

A banda de rock SheRlock acaba de lançar seu álbum e o clipe da música Próximo Rei se destaca nas redes sociais porque mostra que os políticos inflam a sociedade, que se divide, se torna intolerante e sem diálogo, mas no final, os políticos continuam fazendo negociatas e o eleito – o próximo rei – se compõe com todos pelo poder. O clipe viralizou organicamente, pois a banda SheRlock não pôde impulsionar campanha nas redes sociais por “censura” dos administradores.  O vocalista Rick D´Elia e autor da música desabafa: “A música tem essa pegada de perguntar: “quem será o próximo rei?” É preciso combater a  intolerância. Nós queremos um país melhor, sem corrupção e precisamos ficar alertas, denunciar e não ser inocente útil nessa polarização. Para assistir pode ser visto no (https://www.youtube.com/watch?v=z51jSd9JG1Q).

Novo CD

Curruíra é o primeiro disco de Joana Garfunkel. Com produção de Swami Jr., o registro reverencia o passado e aponta para o futuro questionando as origens da canção brasileira. Joana apresenta-se acompanhada de Swami Jr. (violão 7 cordas e direção musical), Sérgio Reze (bateria), Sylvio Mazzuca (contrabaixo), Leo Mendes (guitarra) e Daniel Grajew (acordeom e teclado). Todas as músicas carregam a metalinguagem da poesia e da canção que constrói as paisagens sonoras da música brasileira. Quatro poemas recheiam o CD e evidenciam o cuidado com a palavra. Dividido em três blocos - o sertão, o litoral e as origens ancestrais -, o repertório traz uma mensagem política sob a perspectiva do Brasil pulsante nas cores e na riqueza cultural; um repertório telúrico, fonte das influências da cantora. “A literatura possibilita essa transcendência, permite viajar para todo o Brasil. Eu conheci o sertão pelas obras de Guimarães Rosa, o meu país por Jorge Amado e tantos outros autores e lugares. É uma experiência mítica, um poder que nos transporta. Quando eu canto uma música, eu conto uma história”, relata Joana Garfunkel. O CD tem participação de Emiliano Castro, Jean Garfunkel, Ronen Altman, Sizão Machado, Pichu Borelli, Pratinha Saraiva e Paulo Garfunkel (recitando um poema autoral). A maioria das faixas trazem os músicos Swami Jr., Sylvinho Mazzucca Jr., Sergio Reze, Leo Mendes, Pepe Cisneros e Thadeu Romano que gravaram tocando juntos, ao vivo no estúdio.

Serviço: Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1000, tel. 2076-9700. Domingo (21) às 18h. Entrada franca.

 
 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171