ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

“Noite: Film Noir Cabaret”

O espetáculo circense “Noite: Film Noir Cabaret”, da Trixmix Produções (estreia no próximo dia 08)

Foto: Paulo Barbuto

noite temproario

Dirigida pelo australiano Mark Bromilow, a montagem mistura narrativa, vídeo, circo e música ao vivo para contar a história de Jack Malone, um escritor que mora em cima de um cabaré. Da janela de seu apartamento, o personagem observa a vida na cidade e a transformação que acontece com ela ao cair da noite. Os personagens dessa atmosfera vão surgindo conforme os números de circo são apresentados ao público. As projeções multimídia e os recursos audiovisuais trazem ao espetáculo características do Film Noir - subgênero dos filmes policiais que fez sucesso entre as décadas de 40 e 50 nos EUA , como o alto contraste, as sombras e uma iluminação low key. Em “Noite: Film Noir Cabaret”, os mistérios da condição humana são investigados por meio do humor, circo, dança, poesia e sensualidade. Mark Bromilow, diretor artístico de 2008 a 2010 do espetáculo “Varekai”, do Cirque du Soleil, utiliza linguagem diversificada para criar dinamismo em seus shows. Por isso, acrobacias, equilibrismo e números aéreos não ficam de fora de “Noite”.

Serviço: Sesc Santo Amaro, R. Amador Bueno, 505. Sextas, às 21h; sábados às 20h. Ingresso: R$ 20. Até 22/09.

REFLEXÃO

Veja-se Próspero
Neste dia de sua vida, querido(a) amigo(a), acredito que Deus quer que você saiba...Que se você se vê como próspero, você será próspero. Se você se vê continuamente como pobre, isso é exatamente o que será. ... Qualquer livro espiritual dos tempos atuais nos dá a mesma mensagem. Viva a realidade que você deseja experimentar, começando agora. Não veja apenas a si mesmo como próspero, divulgue essa ideia. Você pode fazer isso com pequenos gestos. O Universo não se importa. É a energia por trás do gesto que conta, não o tamanho do gesto. Então, vá em frente. Dê algum dinheiro hoje. Compre algo especial hoje. Aja prosperamente hoje. O Universo captará a mensagem quando você o fizer. Amor, Seu Amigo.
Neale Donald Walsch

Monólogo

Foto: Renato Bolelli Rebouças

monologo temproario

“Galo Índio”, com texto e atuação de Rodolfo Amorim, do Grupo XIX de Teatro traz o conceito “Proscênio” que, no literal, designa o local mais próximo dos espectadores em relação ao cenário. É o espaço que se encontra entre a beira do palco e a primeira fileira de assentos, possibilitando que exista troca de olhares e a notabilidade dos diversos tons de voz do ator. Por essa razão, a intenção é realizar juntos, público e ator, o resgate da memória afetiva de um garoto órfão, que tenta retratar a imagem do pai por meio de fragmentos das suas lembranças sobre a relação familiar e a busca pelo significado de sua existência. O filho tenta obter respostas para sua própria construção como adulto, além do entendimento de sua forma de ver e interagir com a vida, recriando as situações determinantes para o vazio percebido por ele.Essa situação é um drama que esconde segredos e, à medida que as cenas avançam, leva o público a criar um imaginário de perguntas e respostas, com situações ficcionais e imaginadas pelo ator que denotam o drama de uma realidade vivenciada e confundida por ele em dolorosas camadas. Cada cena cria uma nova roupagem para o personagem, nada tão distante das várias máscaras que o ser humano veste para a sociedade e que, por ordem do acaso ou influenciadas por vários fatores caem abruptamente.

Serviço: Sesc Santo Amaro, R. Amador Bueno, 505. Sexta (31/08) às 20h, sábado (01/09) às 19h e aos domingo (02/09) às 18h. Ingressos: R$ 17 e R$ 8,50 (meia).

Festival

Foto: 

O festival “Sai da Rede” está de volta para mais uma edição. Projeto musical de sucesso responsável por ajudar a despontar importantes nomes da atual safra da música brasileira, o festival tem o objetivo de reunir artistas da nova geração que utilizam a internet como ferramenta para produção e divulgação dos seus trabalhos. No dia 30 se apresenta a cantora, compositora e artista visual, Luiza Lian que integra a mais nova geração de artistas da cena independente paulistana. No mesmo dia, às 20h, a cantora e compositora, Luedji Luna que iniciou seus estudos em música na Escola Baiana de Canto Popular. Dia 31, Ana Muller, cantora de Ibatiba-ES, apresenta um trabalho que abre leque de diversidade musical e cultural dentro da obra da jovem, mantendo o clima do violão original de suas canções e incluindo novos instrumentos e ritmos. Em seguida, Almério de Altinho PE, quie Iniciou sua carreira cantando em bares de Caruaru e atuando em peças teatrais, o que contribuiu pra seu perfil de artista performático. Dia 1/9, Cantor, compositor, arranjador e instrumentista baiano, Giovani Cidreira é um dos fortes expoentes da nova cena musical brasileira. Às 20h, Plutão Já Foi Planeta é uma banda brasileira de indie pop formada em Natal no ano de 2013 e atualmente é formada por Natália Noronha (Voz, Violão, Teclado, Contrabaixo Elétrico), Gustavo Arruda (Voz, Guitarra, Contrabaixo Elétrico), Sapulha Campos (Voz, Guitarra, Ukulele, Escaleta), Vitória De Santi (Contrabaixo Elétrico, Teclado) e Renato Lelis (Bateria). O grupo participou da terceira temporada do programa SuperStar, da Rede Globo, em que terminou como vice-campeã.

Serviço: Centro Cultural Banco do Brasil, R. Álvares Penteado, 112, Centro. Hoje (30), sexta (31/08) e sábado (01/09) às 13h e às 20h. Ingresso: R$ 30.

Nota

Está disponível em todas as plataformas digitais “Tênis + Clube – Ao Vivo no Circo Voador”, novo trabalho de Lô Borges, também lançado em DVD pela gravadora Deck. Registrado durante um show no Rio de Janeiro em março desse ano, o novo trabalho reúne canções de dois importantes álbuns da música nacional, ambos lançados em 1972: a estreia do Clube da Esquina e o seu primeiro disco solo, homônimo, popularmente conhecido como ‘disco do tênis’. No repertório estão 24 canções, todas de autoria de Lô. Entre elas as 15 faixas do ‘disco do tênis’, as canções que escreveu para o disco “Clube da Esquina” e a música “Para Lennon & McCartney”. Para fazer ao vivo a mistura de rock, MPB e jazz, com um toque de experimentalismo, que faz dele uma referência no Brasil e no mundo, Lô Borges foi acompanhado pela banda formada por: Pablo Castro (direção musical, voz, violões, piano, guitarra e vocais), Gui de Marco (violões, guitarras, percussão e vocais), Paulim Sartori (contrabaixo, bandolim, percussão e vocais), D’Artagnan Oliveira (bateria, percussão e vocais), Dan Oliveira (guitarras, violões, percussão e vocais) e Alê Fonseca (teclados e programações). Para ouvir: (https://LoBorges.lnk.to/TenisCircoAoVivoAlbumPR).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171