“O Inimigo”

Dia 28 de julho reestreia o espetáculo infantil “O Inimigo”. A peça conta a história de que em meio a uma guerra, em algum lugar que poderia ser um deserto, há dois buracos

Foto: Cacá Bernardes

o inimigo temproario

Nos buracos, dois soldados. Eles são inimigos. Sem poderem sair do lugar, eles são obrigados a conviver com o perigo, que está ao lado. Mas será que ele é tão perigoso assim? Será que tudo aquilo que contaram é verdade? De maneira lúdica e divertida, esses soldados vão se surpreender com o que está do outro lado do front. O Inimigo traz à cena o universo da guerra de maneira inusitada e divertida. Inspirado no livro homônimo de Davide Cali, essa é uma daquelas histórias simples e profundas, que nos fazem enxergar além das aparências. Para dar vida a esses personagens, a encenação optou por apresentá-los com um tom cômico e patético, enaltecendo a situação e promovendo uma reflexão sobre as razões e consequências de uma guerra. Quem é o malvado da história? E o mocinho? Fugindo da simplificação bem x mal, o espetáculo evidencia a complexidade da questão, na qual não há vencedores. Com Leandro Ivo e Thiago Ubaldo.

Serviço: Teatro Paulo Eiró, Av. Adolfo Pinheiro, 765, Alto da Boa Vista, Santo Amaro, tel. 5686-8440. Sábados e domingos às 16h. Ingressos: R$ 16 e R$ 8 (meia). Até 26/08.

REFLEXÃO

Meditação
A prática diária de meditação será um grande aliado. Você pode escolher usar os eventos e dramas que acontecem ao seu redor como seus obstáculos. A escolha é inteiramente sua. Sua prática espiritual pessoal lhe deu as ferramentas para ajudá-lo no processo. Lembre-se de atraí-las ao longo do caminho. Alguns de vocês estão dançando no ar, alguns de vocês estão se sentindo como se tudo que tocassem pegasse fogo, e alguns de vocês estão tão ocupados fazendo malabarismos com tudo, que você realmente nem sabe se você é quem faz malabarismos, pega fogo, ou cai do céu. Pensamento para hoje: Pare por um momento e respire fundo. Olhe em volta e veja que caminho o faz vibrar, então vá por esse caminho. A Meditação pode ajudar a lhe ensinar a interpretar as vibrações. Aproveite o tempo para aprender. Vale a pena! E assim é. Você é muito amado e apoiado, sempre. Os Anjos e Guias.

Jazz

Foto: Fernando Dassan

jazz temproario

A big band Mantiqueira apresenta além de sucessos consagrados, canções do último álbum lançado em janeiro de 2017, Com Alma. A banda surgiu através de Nailor Azevedo, o Proveta, em 1983. Com influência das orquestras de Severino Araújo, Thad Jones, Count Basie e Duke Ellington, Proveta mergulhou na obra dos grandes compositores brasileiros, Pixinguinha, Cartola, Nelson Cavaquinho, Tom Jobim, entre outros, e passou a escrever arranjos para as composições desses grandes mestres, contando com a imprescindível colaboração do trompetista Walmir Gil e do violonista e contrabaixista Edson Alves.O primeiro CD da banda, Aldeia, concorreu ao prêmio GRAMMY, a mais alta condecoração da indústria fonográfica mundial, na categoria de Melhor Performance de Jazz Latino, em 1998. Em outubro de 2000, foi lançado o segundo CD Bixiga , homenagem ao bairro paulistano onde moram grande parte dos músicos da banda.

Serviço: Tupi or Not Tupi, R.Fidalga 360, Vila Madalena, tel. 3813-7404. Quinta (26) às 21h. Ingresso: R$ 60.

Nota

A cantora e compositora australiana Amy Shark lançou, na última sexta-feira (13), seu aguardado álbum de estreia, “Love Monster”, via Sony Music. O disco já está disponível nas plataformas de streaming. A estreia de Shark é um álbum muito bem trabalhado e profundamente pessoal, onde brilham sua força na composição e empatia lírica. Principalmente escrito por Shark e produzido por Dann Hume (Courtney Barnett, Lisa Mitchell, Troye Sivan, The Temper Trap), a australiana se juntou a grandes nomes da indústria, incluindo Mark Hoppus, do Blink-182, em “Psycho”, Joel Little (Lorde, Khalid, Broods) em “Never Coming Back” e o vocalista Jack Antonoff (Taylor Swift, Lorde) em “All Loved Up”. Para antecipar o lançamento do novo álbum, Amy liberou uma série de pequenos vídeos, “The Love Monster Story”, contando a história do disco: (https://bit.ly/2LaLDoQ).


Reinado

A peça “O Leão No Inverno” conta que na meia-idade, mas ainda forte e poderoso, o Rei Henrique II mantém sua esposa, a lendária rainha Eleanor, de Aquitânia, confinada em uma torre, por alta traição. Nas festas de fim de ano, ele a solta e a convida para se juntar à família. Eleanor aproveita a oportunidade e começa a conspirar, pois quer influir na sucessão de Henrique. Ela luta para que seu filho mais velho, Ricardo, o futuro “Coração de Leão”, seja o próximo rei. Henrique, por outro lado, prefere o filho caçula, que ficará, mais tarde, conhecido como João “Sem-Terra”. Nem Henrique, nem Eleanor, se importam muito com o filho do meio, Geoffrey, que ora se alia a um irmão, ora a outro. eoffrey está apenas interessado em obter as maiores antagens, qualquer que seja o escolhido para ocupar o rono. Com Regina Duarte, Leopoldo Pacheco, Caio Paduan, Filipe Bragança, Camila dos Anjos, Michel Waisman e Sidney Santiago.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos. Sextas e sábados às 21h e aos domingos às 19h. Ingressos: Sextas R$ 50 e R$ 70, sábados e domingos R$ 60 e R$ 80.

Funk

Le Gusta como o próprio nome da banda já diz tem nas suas mais profundas influências, o ritmo do funk verdadeiro e de raiz, vindo de tantos estilos de música dos negros americanos, e que culminaram em tantos sucessos inesquecíveis da Motown. O que se seguiu pelo mundo afora foram décadas de criação em torno do gênero, que até hoje ainda fomenta polêmicas do que é realmente o Funk. No repertório: High Sykers,16 Toneladas, A Nega e o rebolado entre outros sucessos. Daúde, tradição, modernidade e espontaneidade tem sido a linha mestra da sua trajetória, somado a herança musical afro-brasileira com uma coerente coleção de referências do mundo pop. Com 25 anos de carreira, cinco CDs bem sucedidos, Daúde tem tido reconhecimento nacional e internacional, por levar ao público uma sonoridade brasileira que passeia por um mix de gêneros – do samba ao rap, do jongo à MPB, e por sua forte presença de palco, em shows dançantes que chegam às raias do teatral.

Serviço: Tupi or Not Tupi, R. Fidalga, 360, Vila Madalena, tel. 3813-7404. Sexta (27) às 21h30. Ingresso: R$ 80.


Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP