Sertanejo

Compositores referenciais no universo da música caipira, Almir Sater e Renato Teixeira, depois de mais de 30 anos de amizade e bem-sucedidas parcerias musicais, estão juntos novamente em +AR

Sertanejo tmsprorio

Esse trabalho é a continuação do projeto AR, lançado em 2015, e vencedor do Grammy Latino de 2016. +AR é um álbum de linguagem solta, com reflexões pessoais que tocam profundamente os corações dos ouvintes, promovendo o diálogo entre a música do campo brasileira e a rural americana. Os violões com cordas de aço, pianos e vozes em coro, exploram sonoridades sem chegar na extremidade do caipirismo clássico, nem na ponta do sertanejo romântico e urbano.

Serviço: Teatro Opus (Shopping Villa-Lobos), Av. das Nações Unidas, nº 4777, Alto de Pinheiros. Segundas (18 e 25), terças (19 e 26) e quarta (27), às 21h. Ingressos: De R$ 160 a R$ 200.

REFLEXÃO

Se você deseja ver mudanças no mundo, comece por fazer mudanças no modo de pensar e, posteriormente, na sua vida pessoal.
Estamos diante de momentos de transformação global, quando todos são estimulados a fazer transformações internas. Todos, sem exceção de ninguém.
Vivemos uma oportunidade única para modificarmos, não apenas a política ou a economia, mas a civilização Humana inteira. E não há como modificar uma sociedade, uma civilização ou mesmo um planeta, sem a participação de todos os envolvidos.
Afinal, nós somos a sociedade. Nós somos a civilização. Nós somos os habitantes do planeta. Faça a sua parte. E sejamos felizes!
Tania Resende

Instrumental

Instrumental tmsprorio

Diego Sales Quarteto (dia 15) é um grupo que se dedica à execução da música instrumental brasileira e do jazz, e suas maiores influências são Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Clube da Esquina, Wayne Shorter, Charles Mingus, Sivuca, John Coltrane, Jacob do Bandolim e Quarteto Novo. No show, o grupo formado por Diego Sales (gaita), Caio Chiarini (violão), Fábio Martinez (baixo) e Wagner Vasconcelos (bateria) apresenta um repertório voltado para a tradição nordestina. Trata-se de um projeto de música instrumental voltado para o forró alinhado com a performance do jazz com muita improvisação. No repertório, músicas de Sivuca, Heraldo do Monte, Dominguinhos e autorais.Os próximos shows do Música ao Cair da Tarde, ficam por conta de Ama Campos (22/6) e Nas Cordas da Viola (29/6).

Serviço: Sesc Santo Amaro, R. Amador Bueno, 505. Sextas, às 19h. Entrada franca.

lançamento

Leva o nome de ATØNITO o grupo instrumental encabeçado pelo músico e arranjador Cuca Ferreira, em parceria com os músicos Loco Sosa e Ro Fonseca. No próximo dia o trio toca, pela primeira vez o seu disco. Três músicos exibindo uma qualidade musical difícil de catalogar, assim é o conceito do ATØNITO. Num processo de criação rápido, explorando o formato de power trio em seu limite: Cuca Ferreira criava as melodias, Ro Fonseca liderava a harmonia e Loco Sosa propunha o ritmo.O disco conta com várias participações especiais, como o baterista, percussionista e produtor Guilherme Kastrup e o cantor, compositor e violonista Kiko Dinucci e Romulo Fróes, na orientação geral. A direção de arte é da dupla Ciça Goes e Julia Valiengo, ambas da Trupe Chá de Boldo. “O Cometa Chegou, “Até o Fim do Mundo”, “Torto e o Passo”, “Sai” e “Clarão” são algumas das músicas que estarão no setlist, dessa apresentação.

Serviço: Sesc Pompeia, R. Clélia, 93. Sexta (22), às 21h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia).

Sonoridade

O trio Ombu sobe ao para mostrar ao público a sonoridade minimalista e orgânica presente em seu último disco, “Pedro”, lançado em 2016. Formado por João Viegas (baixo e voz), Santiago Mazzoli (guitarra) e Thiago Barros (bateria) os músicos exploram em seu trabalho as possibilidades da pós-produção, como um coro de quinze crianças e microfonias. No repertório estarão composições como “Sem Mais”, “Sina”, “Omça”, “Calma” e “Queria”.

Serviço: Sesc Avenida Paulista, Av. Paulista, 119, Bela Vista, tel. 3170-0800. Quinta (21), às 21h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia).

Mobilidade

Como seria o mundo depois do advento do teletransporte? A artista multimídia e arquiteta Gabriela Bílá lança uma hipótese com a instalação Teleport City. Com a obra, a artista cria uma metáfora sobre a possibilidade de transporte de massa ilimitado e instantâneo. A exposição centra-se na questão da mobilidade para a vida humana e mostra como essa invenção possibilitaria à humanidade diversas experiências culturais e transformaria o uso e ocupação dos espaços nas mais variadas atividades humanas; os modos de relacionar histórias e culturas; os movimentos sociais e até mesmo o ciclo biológico da vida humana. A instalação faz parte do projeto Arquite-tô, que convida o público a imaginar como as artes e a arquitetura podem articular conhecimentos e formas mais democráticas de construir, habitar e fruir. Do microcosmo das casas às escalas mais extensas em que operam arquitetos e urbanistas, a programação surge como uma reflexão sobre o quanto artistas e arquitetos podem inspirar pessoas a se apropriarem de novos recursos e conhecimentos, na busca por experiências mais plenas de habitar.

Serviço: Sesc Pinheiros, R. Paes Leme, 195. De terça a sábado, das 10h às 21h e aos domingos, das 10h30 às 18h30. Entrada franca. Até 24/6.

MPB

A cantora e atriz Naíma celebra 25 anos de carreira com o lançamento de seu primeiro disco autoral Poesia Insana. No roteiro estão as 12 faixas do disco, como Vim, Tarô, Passado e Presente, Juntos, Somos 3 e alguns covers com arranjos especiais para Esquadros (Adriana Calcanhotto), Nós (de Tião Carvalho, gravada por Cássia Eller) e outras surpresas. O show contará com intérprete em Libras (Língua Brasileira de Sinais). Sua MPB pop contemporânea, utiliza uma formação inusitada: 2 violões, baixo, guitarra e 2 percussões, que trazem elementos como o cajón, a cabaça africana e o bombo legüero.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Terça (12), às 21h. Ingressos: de R$ 40 a R$ 60.


Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP