Contato: (11) 3043-4171

Cazuza

Marcelo Quintanilha

Levando o nome Caju, como carinhosamente Cazuza era chamado por amigos, o projeto foi lançado em  janeiro pela gravadora DECK e traz sucessos como “Codinome Beija-Flor” e“Exagerado” em uma nova roupagem

No último 4 de abril o ícone Cazuza completaria 60 anos, uma data a ser lembrada e comemorada como o nascimento de um dos grandes poetas do rock nacional e da música popular brasileira. No repertório de Caju estão 11 canções de Cazuza, como “Blues da Piedade” que ganhou versão à capela num côro Gospel; “Codinome Beija-Flor”, numa versão valsada; “Exagerado”; “Azul e Amarelo”; e “Brasil”, com participação de sua filha Nina Quintanilha dando voz da nova geração a um retrato tão atual quanto há 30 anos atrás, reiterando a atemporalidade de sua obra. Fechando o álbum, a canção “Caju”, de Marcelo Quintanilha reverencia Cazuza com versos “quase tão livres quando a alma desse tão poeta”, contra o tédio, contra os chatos, e contra as convenções.

Serviço: Teatro do Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1.000. Sábado (9), às 21h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia).

REFLEXÃO

SABEDORIA DOS ANJOS canalizada por Sharon Taphorn.
Intenções focadas.
Reserve algum tempo focado
na manifestação dos seus sonhos.
Concentre um pouco de sua energia a cada dia, conectando-se com aquele espaço de paz e de calma dentro de si mesmo, e, então, concentre-se nos sentimentos de seu sonho se manifestando. Deixe a energia destes sentimentos inflamar as idéias e inspirações para que aja durante todo o dia. Este é um poder que você pode facilmente explorar e possuir, aproveitar e aprimorar. Em outras palavras, torne-o seu e o use para ajudar a estimulá-lo ao longo do caminho.
Seja corajoso. A única coisa que o está impedindo destas manifestações é você, assim, não interfira e volte para o fluxo que você conhece. Você pode fazê-lo e o foco puro em suas intenções é o seu maior aliado.
Pensamento para hoje: Passe algum tempo focado nos sentimentos dos seus sonhos e deixe que esta energia o impulsione, abrindo portas e manifestando os seus desejos..
E assim é. Você é muito amado e apoiado, sempre. Os Anjos e Guias
Regina Drumond

Exposição

Francisco Hurtz, “Sem Título”, aquarela sobre papel (2015). Obra da exposição O Inquietante.

“O Inquietante”, coletiva composta por 21 trabalhos de Farnese de Andrade, Flávio Cerqueira, Francisco Hurtz, Luciano Zanette, Luc Dubois, Monica Piloni, Tomoshige Kusuno, Walmor Corrêa e Wesley Duke Lee, é composta por desenhos, esculturas, fotografias e pinturas, busca despertar no espectador sentimentos diversos acerca do dissonante, daquilo que mexe com nossas mais profundas inquietações, abordando o estranho e as reações que são desencadeadas a partir desse contato. No intuito de promover o diálogo entre diferentes públicos e gerações.

Serviço: Verve Galeria, R. Lisboa, 285, Jardim Paulista, tel. 2737-1249. Terça a sexta, das 10h às 19h e aos sábado, das 11h às 17h. Entrada franca. Até 21/7.

Concerto

O Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo preparou dois concertos para junho. A primeira, no dia 14, tem obras para quartetos compostas por Ludvig Van Beethoven e a segunda, em 28 de junho, com o pianista Laércio de Freitas e o flautista Shen Ribeiro, em um concerto que homenageia os 110 anos da imigração japonesa no Brasil.No primeiro dia 14, os violinos de Betina Stegmann e Nelson Rios; a viola de Marcelo Jaffé; e o violoncelo de Rodrigo Andrade interpretam o Quarteto para Cordas opus 95, composto por Beethoven em 1810. Já em 28 de junho, o Quarteto de Cordas conta com dois parceiros para uma Homenagem à Imigração Japonesa no Brasil. Shen Ribeiro, o único especialista de sakuhashi (flauta tradicional do Japão) no país, que traz seu conhecimento da cultura e da música nipônicas para o pianista e compositor Laércio de Freitas que também faz os arranjos para cordas, piano e sakuhachi.

Serviço: Sala do Conservatório, Av. São João, 281, Centro. Quinta (14 e 28) às 20h. Ingresso: R$ 20.




Nota I

O compositor, cantor e rabequeiro Maciel Salú acaba de divulgar “Liberdade”, seu quinto álbum solo. Composto por 10 faixas autorais, todas produzidas por  Hugo Linns, trabalho discursa sobre temas políticos e sociais. Ouça:  ( https://youtu.be/xAhEhCqjPbc).

NOTA II

JuPat acaba de lançar seu primeiro disco, “Toda Mulher Nasce Chovendo”. Composto por 13 faixas autorais e completamente biográficas, trabalho, sobre o nascimento por meio da transformação de um estado físico para o outro. Este trabalho surgiu da necessidade que a artista tinha em entender-se como uma nova pessoa, registrando e recriando a si mesma faturas de cartão de crédito. Acompanhada pelo violão e gaita de Nivas, “A Última Noite” canta a aceitação. Finalizando, “O Circo”. “Fecho esse projeto com outra poesia de Denise Mokreys, minha parceira na vida. Quando iniciei meu processo de transição de gênero, ela esteve ao meu lado e, juntas, morremos e renascemos como novas pessoas. Ela é um girassol encerrando a chuva”. “Toda Mulher Nasce Chovendo” vem da água, da fluidez, da libertação emocional, do misticismo, do desejo de alcançar o divino. No fim, mais uma mulher nasceu. Ouça aqui: (https://goo.gl/43eDcg).

INFANTIL

No mês de Junho acontece uma variedade de “Espetáculos Infantis”, pelo projeto ”Bom Dimás” que evoca a cultura regional por meio de brincadeiras, danças, causos, ritmos, sabores e sonoridades. A programação engloba espetáculos musicais, de circo e de dança, contações de histórias, sarau literário e atividades de alimentação. A cada atividade uma CIA diferente, onde trarão espetáculos de palhaços, musicais, mágica, literatura e circo. No dia 2/6, 
Era uma Casa Muito Engraçada
Com Alvimar, o Caipira. Alvimar, um simpático caipira ajudante de pedreiro, vai sendo surpreendido por sua imaginação e transforma seu local de trabalho num verdadeiro parque de diversões. 
Dia 9/6, Violinha Contadeira
Com Paulo Freire. Espetáculo com músicas e causos. Alvimar. O Caipira Paranormal ( dia 16/6), um Show de Ilusionismo Rural onde um palhaço paranormal agrega pessoas para mostrar suas habilidades de ilusionismo. Meu Pequeno Coração Caipira (dia 23/6), com o Grupo Caipirinhas e Caipironhos, apresenta uma celebração da cultura tradicional caipira, longe dos estereótipos e rótulos, através de canções, causos, modinhas, adivinhas, simpatias e trava línguas em uma apresentação repleta de humor e poesia, que tem identificação imediata com o universo infantil e que evoca a memória afetiva dos mais velhos. Para terminar, no dia 30/6, 
Criança da Terra, com Inimar Simões e Grupo Folias e Folguedos. Musical interativo que transmite a rica vivência da cultura tradicional brasileira para o público infantil.

Serviço: Sesc São Caetano, R. Piauí, 554, Santa Paula. Sábados (2, 9, 16, 23, 30/6). Entrada franca.


Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171