Contato: (11) 3043-4171

Michel III - Uma Farsa à Brasileira

Michel III - “Uma Farsa à Brasileira”, com estreia dia 7) é uma sátira política que cria relação entre as personagens de William Shakespeare e os fatos recentes da política brasileira

Reprodução

O autor Fabio Brandi Torres se inspirou em “Rei Lear”, “Macbeth”, “Ricardo III”, “Romeu e Julieta”, “Júlio César”, “Hamlet” e até “Sir Thomas More” (texto inédito em português), entre outras obras de Shakespeare, para revisitar o período histórico brasileiro do final do segundo mandato de Lula, passando pelo processo de impeachment de Dilma Rousseff, até o momento presente. O título Michel III remete a Michel Temer, o terceiro vice que se tornou presidente após a redemocratização. Num ambiente de intrigas e obscuridades, cada personagem das cenas shakespeareanas tem o seu equivalente na política brasileira. Nesta sátira, os personagens fazem referência a figuras protagonistas do jogo político, além de Michel Temer: Lula, Dilma Rousseff, Marta Suplicy, Marina Silva, Eduardo Cunha, Romero Jucá, Sergio Moro; empresários como Marcelo Odebrecht e Joesley Batista; e Janaína Paschoal, uma das autoras do pedido de impeachment. Com Marcelo Diaz, Amazyles de Almeida, Martha Meola, Fabiano Medeiros, Lena Roque e Michel Waisman.

Serviço: Teatro Folha (Shopping Pátio Higienópolis), Av. Higienópolis, 618, tel. 3823-2323. Quartas e quintas às 21h. Ingressos: R$ 30 e R$ 40.

REFLEXÃO

Sua Paixão
Neste dia de sua vida, querido(a) amigo(a), acredito que Deus quer que você saiba...... Que é fácil fazer dinheiro. É muito mais difícil fazer a diferença. O Universo convida você agora a ser alguém que cria uma vida, em vez de um viver. Caminhe na direção da sua paixão. Expresse através de seu trabalho diário e suas atividades diárias aquilo que ilumina sua alma. Não acredite naqueles que dizem que você não pode fazer isso. Faça assim mesmo. De verdade. Faça assim mesmo.
Amor, Seu Amigo

Neale Donald Walsch

STOMDUP

tom-cavalcante-stomdup temporario

O espetáculo “Stomdup”, de Tom Cavalcante acontece no dia 10. Em “Stomdup”, seu espetáculo mais recente, Tom aborda diversos assuntos da atualidade no Brasil e no mundo com doses de comédia e improviso. O humorista mescla observações sobre o comportamento humano e a política do país. O comediante também recorre às imitações que o tornaram conhecido em todo o país e a personagens como o Sr. Venâncio, a doméstica Jarilene e a apresentadora Ana Maria Bela, entre outros. Considerado um dos maiores nomes da comédia brasileira, Tom Cavalcante ficou conhecido no início dos anos 1990, quando interpretou João Canabrava na Escolinha do Professor Raimundo, exibida pela TV Globo. Atualmente, Tom protagoniza programa de entrevistas bem-humoradas no Multi Tom, exibido pelo canal Multishow.

Serviço: Theatro NET São Paulo (Shopping Vila Olímpia), R. das Olimpíadas, 360, tel. 3448-5061. Sábado (10) às 21h. Ingressos: A partir de R$ 50.

Reestreia

Dirigida por Cris Nicollotti, a peça “DR – Discutindo a relação” reestreia em curta temporada no próximo dia dia 11 de março. Com texto de Thíago Uriart, dramaturgia nasceu de situações vividas e presenciadas pelo autor que também atua ao lado da atriz Sharon Barros. A trama se desenvolve levando para a cena problemas comuns entre um casal que estão juntos a cinco anos. Discutindo a Relação leva o casal (Théo e Luiza) a buscar terapia para tentar resolver seus problemas conjugais, mas o que era para ajudar acaba transformando a vida desses dois em uma verdadeira guerra dos sexos! Sem pudor, os dois avaliam sua vida sexual, dificuldade em lidar com os amigos do parceiro, falta de comunicação, afinidades, egoísmo, ciúmes, mágoas acumuladas ao longo do tempo e todos os ingredientes sempre presentes em qualquer relação.

Serviço: Teatro UMC (Campus Villa Lobos), Av. Imperatriz Leopoldina, nº 550, Vila Leopoldina, tel. 3476-6403. Domingos às 18h. Ingresso: R$ 50. Até 25/03.


Morte Acidental

Cena da comédia dramática “Morte Acidental de um Anarquista”.

A peça “Morte Acidental de um Anarquista” estreiou em (03/03). No mote um louco, cuja doença é interpretar pessoas reais, é detido por falsa identidade. Na delegacia, se passa por um falso juiz na investigação do misterioso caso do anarquista. A polícia afirma que ele teria se jogado pela janela do quarto andar. A imprensa e a população acreditam que foi jogado. O que teria acontecido realmente? O louco vai enganando um a um, assume várias identidades e, brincando com o que é ou não é real, desmonta o poder e acaba descobrindo a verdade de todos nós. Com Dan Stulbach, Henrique Stroeter, Riba Carlovich, Maíra Chasseraux, Marcelo Castro e Rodrigo Bella Dona.

Serviço: Teatro Gazeta, Av. Paulista, 900, Cerqueira César. Tel. 3253-4102. Sábados às 22h e aos domingos às 18h. Ingressos: R$ 70 e R$ 80. Até 29/04.

Comédia

A comédia musical “Forever Young” retrata de forma bonita, poética e bem-humorada, a terceira idade. A novidade é a entrada de Nany People no elenco, que também conta com Saulo Vasconcelos, Janaina Bianchi, Rodrigo Miallaret, Marcos Lanza e Naima. Com grandes hits mundiais do pop e rock, o aclamado musical, do suíço Erik Gedeon, estreou em agosto de 2016, no Teatro Raul Cortez em São Paulo, realizou temporada em 2017 no Rio de Janeiro e passou por mais oito capitais brasileiras. O espetáculo foi indicado aos maiores prêmios de teatro musical como Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Reverência, entre outros. Com Nany People, Saulo Vasconcelos, Janaina Bianchi, Rodrigo Miallaret, Marcos Lanza, Naima.

Serviço: Teatro Fernando Torres, R. Padre Estevão Pernet, 588, Tatuapé. 000. Sextas e sábados 21h e aos domingos às 19h. Ingressos: Sextas R$ 60 e sábados e domingos R$ 70. Até 25/03.

Desenhos

A exposição “Teoria dos Conjuntos” é composta por 18 obras em técnicas variadas, desenho, encáustica, fotografia e pintura, de Fábio Stachi, José Cláudio, Lucas Länder, Márcio Almeida e Marco Ribeiro. Desenvolvida pelo matemático russo radicado na Alemanha Georg Cantor, a “teoria dos conjuntos” intitula a mostra e sustenta o seu conceito curatorial: a partir de uma dialética, cinco artistas de gerações distintas se cruzam em uma poética tênue, dando forma a uma coleção, que apresenta diversos temas e, ainda assim forma uma unidade coerente. Assumindo o papel de decano, José Cláudio, aos 86 anos de idade, exibe em “Teoria dos Conjuntos” três obras inéditas da “Série Negra”, da década de 1960. Segundo o artista, tais trabalhos são fruto de sua obsessão compulsiva por desenhar, tendo levado até dois anos para serem concluídos.

Serviço: Galeria BASE, Av. 9 de Julho, 5593/11, Jardim Paulista, tel. 3071-3614. Segunda a sexta das 13h às 19h e sábados das 11h às 15h. Entrada franca. Até 06/04.

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171