Música e poesia

A atriz Nathalia Timberg e a pianista Clara Sverner sobem ao para três sessões, sob a direção de José Possi Neto, do espetáculo “Chopin ou o Tormento do Ieal”. Montagem consagrada a Chopin, que associa música e poesia.

Grupo-XIX em cena.

Partindo de recortes textuais da vida de Chopin, cartas de George Sand entrelaçadas com declarações e poemas de Musset, Liszt, Baudelaire, Gérard de Nerval e Saint-Pol-Roux, o espetáculo ilumina, neste encontro de música e palavras, vinte anos da vida e da obra do compositor, criando uma possível subjetividade acerca de sua biografia com a objetividade e a poética do seu contexto histórico. Na peça, texto e música marcam os acontecimentos e apresentam uma personagem dividida entre um cotidiano vivido, às vezes, dolorosamente e um ideal inatingível.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Sexta (01) e sábado (02) às 21h e domingo (03) às 19h. Ingressos: R$ 80 e R$ 60.

REFLEXÃO

Irradiando amor
Sentado sozinho em seu quarto, irradie amor.
Preencha todo o quarto com sua energia de amor,
como se você estivesse num oceano de amor.
Crie vibrações de energia amorosa a sua volta.
E você começará a sentir, imediatamente,
que algo está acontecendo,
algo em sua aura está mudando,
algo em torno do seu corpo está mudando.
OSHO.

Mulher

mulher temproario

A exposição “Mas Afinal: Quem Tem Medo de Tamanha Liberdade?”, da artista visual Katia Wille, apresenta pinturas e objetos em porcelana e vitrificados que perfazem as 20 obras exibidas, o conceito da evolução humana é discutido pelo viés da personagem mulher, levantando reflexões sobre o que fazer em vista da adversidade

Inspirada essencialmente no poder feminino, Katia Wille apresenta uma série inédita de trabalhos que demonstram a constante ação no sentido da afirmação feminina, do não silenciamento de emoções e do direito de ser ativa e responsável por sua própria vida. “Estamos vivendo um momento crítico mundial de censura à classe artística, mais ainda em relação às mulheres artistas, ao corpo e à liberdade de expressão. Achei pertinente começar a exposição com o mosaico de mulheres sendo silenciadas, seguido de várias cenas de movimento e cor”, comenta. As obras deste segundo momento retratam nadadoras, que saltam rumo ao vazio, se entrelaçam e dançam em atitude de afirmação. “Agora elas são as responsáveis pelo seu corpo e escolhas e só elas mesmas estão no caminho da sua própria liberdade.”

Serviço: Galeria Vila Nova, R. Domingos Leme, 73, Vila Nova Conceição, tel. 2691-1190. Terça-feira a sábado das 12 às 18h. Entrada franca.Até 20/01.

Revolução

Cena de A Missão em  Fragmentos: 12 Cenas de Descolonização em  Legítima Defesa.

A programação do projeto “Novembro Negro - Em Legítima Defesa - Poéticas-Políticas à Procura de um Pouso”, é realizado pelo Coletivo Legítima Defesa, que tem à frente o DJ Eugênio Lima mostra quatro apresentações do espetáculo “A Missão em Fragmentos: 12 cenas de descolonização em legítima defesa”.Com elenco formado por 15 performers negros, atores, atrizes, músico, DJ e diretor em cena, o Legítima Defesa, decidiu enveredar pelo texto. O enredo traz três emissários da Convenção Francesa, Debuisson, filho de senhor de escravos, Galloudec, um “quase-branco”, e Sasportas, um negro, que vão à Jamaica, colônia inglesa, para organizar uma revolta dos escravos no inverno de 1798/1799. Assim que estabelecem as primeiras conexões, são alcançados pela notícia de que Napoleão havia tomado o poder no dia 9 de novembro de 1799. Debuisson então interrompe os preparativos: acreditando não ter o apoio do novo regime, trai seus companheiros Sasportas e Galloudec, entregando-os à coroa Britânica. Com Eugênio Lima, Walter Balthazar, Gilberto Costa, Luz Ribeiro, Jhonas Araújo, Nilcéia Vicente, Palomaris Mathias, Tatiana Rodrigues Ribeiro, Nádia Bittencourt, Fernando Lufer, Luiz Felipe Lucas e Luan Charles.

Serviço: Sesc 24 de Maio, R. 24 de maio, 109, tel. 3350-6300. Quinta (30) às 18h e às 21h. Sesc Pompeia, R. Clélia, 93, tel. 3871-7700. Sábado (02/12) e domingo (03) às 18h. Ingressos: R$ 25 e R$ 12,50 (meia).

Coruja BC1

Já está disponível em todas as plataformas digitais o primeiro álbum solo do rapper paulista Coruja BC1. “NDDN” foi gravado em São Paulo com produção Skeeter e traz as 11 faixas que retratam a vida do morador de periferia e falam sobre racismo, espiritualidade e a forma como somos aprisionados pela nossa própria mente. O disco conta com as participações especiais de Emicida, Rael, Tiê, Fióti e Menor do Chapa, entre outros. Para ouvir, acesse: (https://SMB.lnk.to/NoDiaDosNossos).

Nota

Terminam no dia 25 de novembro as inscrições para o 3º Edital A Aurora é Coletiva – Residência Artística, no Teatro do Incêndio Serão selecionados dois coletivos teatrais para desenvolverem trabalhos de pesquisa estética e/ou imersão em suas produções.Durante quatro meses (de 1º de dezembro de 2017 a 18 de abril de 2018), os grupos poderão trabalhar nas dependências da sede do Teatro do Incêndio, tendo apoio financeiro de R$ 16.000,00. As inscrições devem ser feitas unicamente pelo portal SP Cultura (http://spcultura.prefeitura.sp.gov.br/projeto/3248/), onde pode ser acessado o regulamento e o edital. Os selecionados serão convocados para uma reunião a fim de formalizar a parceria, até o dia 30 de novembro.

Mais Lidas