Na rua

Em seu novo espetáculo o Grupo XIX de Teatro convida o público a caminhar pelas ruas do centro, contemplar espaços públicos e habitar uma estufa promovendo outras formas de ocupar e conviver no cotidiano urbano

Grupo-XIX em cena.

“Intervenção Dalloway: Rio dos Malefícios do Diabo” que estreia dia 27 de novembro. O espetáculo-performance é itinerante. A peça começa no edifício da SEL (Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo), um prédio histórico na Praça Antônio Prado, no Centro. Depois, o público é convidado para um trajeto até chegar ao local onde será construída uma estufa. O romance Mrs Dalloway de Virgínia Wolf (1882-1941) norteia a construção da performance. O grupo se inspirou pela fábula de uma mulher de classe alta que sai pela cidade e ao fim do dia dá uma festa em sua casa. A obra se passa num dia na vida dessa mulher que decide ir comprar as flores para a festa que dará à noite. Ela caminha pela Londres do século XIX imersa em seus pensamentos, cruzando com outras pessoas também em seus próprios pensamentos, todos ligados por uma rede invisível, submersa, que os une. Estudantes, comerciantes, donas de casa, um homem que irá se matar, talvez a rainha, que passa num carro oficial, todas essas trajetórias individuais unidas na sincronicidade das horas. Com Janaina Leite, Juliana Sanches, Luiz Fernando Marques, Rodolfo Amorim e Ronaldo Serruya. Produção: Maria Carolina Dressler.

Serviço: Ponto de encontro: Edifício-sede da SELJ, Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo (antigo Banco de São Paulo), Praça Antônio Prado, nº 9, Centro. De Segunda a quinta às 16h. Grátis. Até 14/12.

REFLEXÃO

Clareza
Libere os apegos a um determinado caminho. É o momento de se libertar e de começar um novo desafio. Você pode alcançar grandes coisas ao colocar o foco nisto e este é o momento de redescobrir a sua individualidade. A mudança está indo em sua direção; agora é o momento de decidir como você quer abordar esta mudança. Os Anjos dizem que é melhor estar aberto e confiar no poder infinito do Universo. Você tem grande coragem em seu interior e você é muito mais do que o crédito a que se dá. Embora haja muito a aprender, você tem o benefício do conselho sábio, desde que escolha ouvir. Quanto mais você ouve, mais produtivo se tornará, pois este ser sábio tem uma peça do quebra-cabeça que parecia estar perdida. Não importa o que você acha que sabe, há ainda mais a aprender e isto lhe trará grande clareza em sua compreensão. O mantra para hoje é: “Enquanto eu me liberto do passado, eu recebo a clareza e a compreensão que preciso para alcançar os meus objetivos e possibilidades, além dos meus sonhos mais extraordinários”.
E assim é.
Você é muito amado e apoiado, sempre
Os Anjos e Guias - Sharon Taphorn.

Nas alturas

Espetáculo de circo são paulo, “Cabaret Volant”.

Um espetáculo aéreo, cômico e virtuoso o “Cabaret Volant”, da Cia Sabatino Brothers. Em cena a França da Belle Époque do século XIX, representada através de um show com trapézios, tecido acrobático, equilíbrio sobre arame e barra fixa. Para fechar, haverá um grandioso número de petit volant intitulado “CanCan Volant”. O Cancan é uma dança francesa criada em 1850, realizada por lindas moças vestindo roupas coloridas e esvoaçantes, com liberdade total de movimentos e ao som de trombones e cornetas. Com passos acrobáticos, as dançarinas faziam a cidade de Paris perder a cabeça. Neste espetáculo a trupe integra a comicidade e surpreende com seu novo virtuosismo. Sob direção cênica de La Mínima e tendo no elenco com a Sabatino Bros., Claudio Costa e Marcos Porto.

Serviço: Tendal da Lapa, R. Guaicurus, 1.100, Água Branca, tel. 3862-1837. Sábado (25) às 20h. Entrada franca.

‘A Vida de Maria de Nazaré’

Maritta Cury

Trazendo as lembranças da mãe do Cristo em sua passagem terrena, o solo, que conta com a atuação de Maritta Cury, revela uma Maria humana, uma Maria mãe e mulher. ‘A Vida de Maria de Nazaré’ mostra, do ponto de vista de Maria, a cultura e os costumes da sociedade da época, através das suas vivências, seu cotidiano com a família e com Jesus. A peça conversa com católicos, espíritas, evangélicos, judeus, cristãos e, inclusive, ateus, pois baseia-se na história, em fatos, para contar a trajetória de uma mulher simples e de grande amor maternal que supera a si própria, emergindo como redentora da humanidade. Baseado no livro ‘Maria’, de Sholem Asch, o solo narra as lembranças da mãe de Jesus em sua passagem terrena, revelando uma Maria humana, uma Maria mãe e mulher. O espetáculo mostra, do ponto de vista de Maria, a cultura e os costumes da sociedade da época, através das suas vivências, seu cotidiano com a família.

Serviço: Teatro Ruth Escobar, R. dos Ingleses, 209, Bela Vista, tel. 3289-2358. Sábado (25) às 19h. Ingressos: R$ 50 e R$ 25 (meia).

Nota- musical

O coletivo Aruandê Camarado! nasceu da ideia de Ordep Lemos e Dadá Jaques em desenvolver um trabalho voltado para a cultura negra. O projeto se concretizou quando reuniram artistas, capoeiristas, comunicadores e outras cabeças empenhadas em amplificar a cultura afro-brasileira, bem como a cultura regional. São eles: Capinan, Guellwaar Adún, Vicente Dias, Percussa Obá Okê, Alexandre Lyrio, Nestor Madrid, Carlos Rezende, Cláudia Simões, Mestre Alex e Carla Pita. Aruandê Camarado! é para ouvir, assistir, ler, fruir, participar, se identificar e curtir. Por isso se utiliza da transmídia, onde qualquer plataforma de comunicação é bem vinda, com conteúdos que se interliguem e promovam diálogos. Site (http://aruandecamarado.com).

Mais Lidas