Quem te enviou?

Sucesso de crítica e público, o monólogo “Alice”, retrato de mulher que cozinha ao fundo retrata a relação de amor entre a poetisa Gertrude Stein (1874-1946) e a cozinheira e escritora Alice B. Toklas (1877-1967), que dedicou os últimos 21 anos de sua vida à divulgação da obra de sua companheira em uma época que nem se falava em homoafetividade

Marina Corazza.

Na efervescente Paris dos anos de 1920 e 1930, Gertrude recebia aos sábados em sua casa na 27 Rue de Fleurus os escritores Ernest Hemingway, Guillaume Apollinaire e James Joyce, os pintores Pablo Picasso, Georges Braque e Henri Matisse, além de outros artistas e críticos de arte que representavam a nata intelectual europeia da época. Os quadros de todos esses artistas adornavam as paredes da residência. Esses ilustres convidados se encontravam aos sábados na casa das duas escritoras norte-americanas, diante de uma mesa farta, para travar grandes debates sobre estética e arte, sobretudo sobre o cubismo, movimento artístico que estava em alta naquele tempo. Para ter acesso à casa e às longas conversas que se desenrolavam no ateliê anexo, bastava ao recém-chegado responder à pergunta “quem te enviou?”. Com Nicole Cordery

Serviço: Biblioteca Mário de Andrade, R. da Consolação, 94, Consolação, tel. 3775-0002. Segundas, às 19h. Entrada franca.. Até 27/11.

REFLEXÃO

Ciclos
Neste dia de sua vida, querido(a) amigo(a), acredito que Deus quer que você saiba...... Que os Ciclos da Vida Sao Infinitos... e sempre servem à você, porque a vida é um processo que serve a própria vida. Quando as coisas parecem estar se afastando para longe de você, movendo-se em outra direção, portas estão sendo fechadas, oportunidades sendo desperdiçadas, lembre-se que todas as coisas são cíclicas - incluindo a própria vida. O que você está enfrentando é temporário - seja “bom” ou “ruim”. Então pare de chamá-lo de uma coisa ou de outra, e simplesmente abrace com o que está acontecendo agora. Você vai passar por tudo isso muito mais pacificamente. E um dia você vai chamá-lo de tudo de “bom”. Você não precisará pensar mais do que um segundo para saber exatamente por que recebeu esta mensagem hoje.
Amor, Seu Amigo,
Neale Donald Walsch

MPB

Vânia Bastos e o baixista Marcos Paiva.

O show “Concerto para Pixinguinha” retorna a São Paulo para única apresentação no dia 11 de novembro. Ao lado de Marcos Paiva (que também assina a direção musical do show), Vânia Bastos interpreta clássicos do repertório de Pixinguinha, como “Rosa”, “Carinhoso” (que, neste ano de 2017 completa 100 anos) e “Urubu Malandro”, além de temas menos conhecidos do compositor, como “Samba de Fato”, “Isto é que é viver” e “Fala Baixinho”.

Serviço: Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1.000, Belenzinho. Sábado (11) às 21h.Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia).

Infantil

O novo show “Da gestação aos primeiros anos” do CD infantil Vida de Criança com Isadora Canto reflete sobre questões da infância e a proposta de cantar sobre as descobertas naturais dos pequenos. O show minimalista apresenta em seu repertório músicas do seu mais novo CD, Vida de Criança, como Avós, Vôvó, Banho Bom, Pitanga e Para Parabéns, além das músicas já conhecidas do CD Vida de Bebê e uma canção inédita composta recentemente pela cantora. A proposta é a preocupação de não superestimular os pequenos com muitas cores, barulhos e excessos. Assim, na contramão da tendência atual ao superestímulo, suas músicas refletem sobre o contato dos pequenos com os sons da natureza, brinquedos artesanais, além do reconhecimento do próprio corpo e outras sensibilizações naturais e espontâneas. Músicos: Violão e guitarra -Thiago Pitia, percuteria - Pedro Prado, teclado - Maurício Orsolini.

Serviço: Teatro J. Safra, R. Josef Kryss, 318, Parque Industrial Tomas Edson, tel. 3611-3042. Sábado (4) e domingo (5) às 16h. Ingressos: de R$ 15 a R$ 35.


Fofocas e curiosidades

Du Kammargo como Melissa.

Após encantar o público em “A Banheira”, a amante inusitada mais carismática do Brasil ganhou seu próprio espetáculo. Um stand up? Um show? Um solo? Será um workshop? Com seu impagável senso de humor, Melissa conta tudo sobre o babado, ela fala sobre seu corpo, sobre clientes, fetiches, dinheiro, além de contar muitas outras fofocas e curiosidades...! E tudo isso, é claro, com todo o seu charme, ironia e imenso senso de humor. Não deixe de vir. Cheia de carisma e carinho, a Melissa te espera para muitas risadas.Com Du Kammargo.

Serviço: Teatro Jardim Sul (Shopping Jardim Sul), Av. Giovanni Gronchi, 5.819, Vila Andrade, tel. 2122-4087. Sextas às 21h30. Ingresso: R$ 50. Até 03/11.

Única apresentação

Eva Wilma e Heloá Holanda, cantora semifinalista do programa X Factor Brasil, se apresentam cantando juntas em show inédito. “Crise, que Crise?” é um espetáculo que une vários ritmos e chega na capital paulista, no dia 2 de novembro, em única apresentação. O show que vai do pop rock, passando por músicas do folclore ao compositor Villa Lobos, foi idealizado por John Herbert Jr., o Johnnie Beat, cantor, compositor e filho da atriz Eva Wilma, promete grandes emoções. A banda, composta especialmente para essa ocasião, ainda trará canções de sucesso de Nando Reis, Samuel Rosa, Erasmo Carlos, passando por The Beatles, Lou Reed e finalizando com o grande nome da música brasileira, Gilberto Gil. Sempre à sua maneira, com um pouco de rock n’roll e um sotaque blues. Com, violão: John Herbert Jr, piano e voz: William Paiva, teclados: Johnny Mantelato, guitarra: Leandre Gomes, contrabaixo: Samuel Junior, baixo: Felipe Marques e bateria: Wellington Maia.

Serviço: Teatro J. Safra, R. Josef Kryss, 318, Barra Funda, tel. 3611-3042. Quinta (02/11) às 21h. Ingressos: de R$ 15 a R$ 60.