“A malade Hana”

O espetáculo infantil “A malade Hana” é uma adaptação do aclamado livro infanto-juvenil homônimo da escritora canadense Karen Levine

Luana Paroni em cena da peça “A mala de Hana”.

A trama conta a estória da menina Hana Brady a partir das descobertas feitas pela japonesa Fumiko Ishioka e seus alunos, que foram em busca da história de quem seria a dona de uma mala que receberam para utilizar em uma exposição. A montagem é um retrato da vida das crianças no Holocausto em paralelo com a visão atual da realidade. A Mala de Hana narra a estória real de Fumiko, diretora de um centro educacional no Japão, que formou um grupo com alunos para estudar o período. A curiosidade e o fascínio pelo assunto fez com que, no ano 2000, o grupo de estudantes iniciasse uma jornada para conhecer detalhes sobre a estória da jovem Hana. Foi assim que Fumiko chegou a George Brady, irmão de Hana (que ainda está vivo e mora no Canadá). Com a ajuda dele conseguiram recriar a estória vivida nos campos de concentração, período em que foi separado da sua irmã. Hana, na época com apenas 13 anos de idade, chegou a Auschwitz acreditando que reencontraria George. Na mala, ela levou poucas roupas e alguns dos seus desenhos preferidos. Com Fernando Chapaval e Luana Paroni.

Serviço: Clube Hebraica (Teatro Anne Frank), R. Hungria, 1.000, Pinheiros, tel. 3818-8888. Domingos (29/10 e 5 e 12/12) às 17h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (Meia).

REFLEXÃO

Seu melhor amigo
Eu sou meu melhor amigo. Sou responsável pelos meus sentimentos. Escolho me sentir bonito e alegre. Vivo no prazer do ilimitado. Abundância é meu próprio território. Amor, paz, alegria, felicidade, energia não têm fronteiras. Sou aberto e receptivo com a vida. Deus é minha fonte instantânea, constante e abundante de energia, amor e paz. A paz e o amor de Deus estão comigo.
Brahma Kumaris

Comédia

Elias Andreato

Comemorando 40 anos de carreira, o ator Eduardo Martini estreia no dia 1 de novembro o espetáculo “Papo com o Diabo”. A peça marca a primeira parceria de Eduardo Martini com o diretor Elias Andreato, dois grandes talentos das artes cênicas, após anos tentando esse encontro. O espetáculo é o primeiro texto do jornalista e crítico teatral Bruno Cavalcanti, estreando nos palcos, em um texto escrito especialmente para Martini. A peça narra a história de um personagem milenar e enigmático da história da humanidade, o Diabo em pessoa, de carne e osso. A comédia conta com cenas hilárias, em que o capeta se defende das acusações que vem recebendo ao longo de milênios e, o mais importante, contestar sua participação nas mazelas do mundo, propondo questionamentos acerca da natureza humana.

Serviço: Teatro Itália, Av. Ipiranga 344, República, tel. 3255-1979. Quarta às 21h. Ingresso: R$ 60. Até 29/11.

Mundos diferentes

DADESORDEMQUENÃOANDASÓ tem direção de Carlos Baldim e propõe o encontro entre a Artera Companhia de Teatro e a Cia. Provisório-Definitivo para a idealização, realização e produção do espetáculo. No palco, o elenco composto por Andrea Tedesco, Anna Cecilia Junqueira, Paula Arruda, Pedro Guilherme e Ricardo Corrêa dão vida aos narradores e personagens da história de Stevie, um garoto portador da síndrome de Asperger, que sofre com a ausência do seu pai e com a dificuldade de se relacionar com o mundo por conta dessa síndrome. A temática é, sobretudo, universal. A partir do mundo particular desse garoto, o espectador pode enxergar o seu próprio mundo. Superar traumas e medos, separações e ausências e a morte. Tudo isso com a inerente individualidade que cada um carrega em si

Serviço: Oficina Cultural Oswald de Andrade, R. Três Rios, 363, Bom Retiro, tel. 3221-4704. Segundas e terças às 20h. Entrada franca. Até 7/11.

Estreia

Em um momento em que se discute os limites éticos cada vez mais elásticos em nossa sociedade e o vale tudo pelo poder, o espetáculo “Angel” coloca através de seus personagens uma lente de aumento nesse assunto. Na peça o “Cabaré Apocalipse” é o lugar onde “anjos“ estão à solta para realizar as suas fantasias mais secretas. Aqui, sedução, poder, dinheiro, amor e ambição se misturam e ninguém é inocente. Nesse clima de intensa disputa, Angel é o stripper mais cobiçado, preferido de uma poderosa Senadora, interpretada pela atriz Cléo Ventura, principal cliente do lugar. Angel é um espetáculo musicado com trilhas e arranjos de Rafael Riguini e coreografias de Eduardo Martini. Com, Bruno Alba, Bruno Pacheco, Cléo Ventura, Guilherme Chelucci, José Del Duca, Juan Manuel Tellategui, Marcelo Gomes, Markinhos Moura, Nando Maracchi e Pedro Fabrini.

Serviço: Teatro Itália, Av. Ipiranga 344, República, tel. 3255-1979. Quintas às 21h. Ingressos: R$ 60 e R4 30 (meia).

Exposição

Os arcos de Tomie Ohtake, inertes, parecem pedir por alguma ação. Em contato com um público disposto a experimentar e participar, a criação da consagrada artista transforma obra e espectadores em um único corpo, num único tempo. Os arcos assumem o movimento que já se pressentia em suas formas e realizam sua condição intrínseca e paradoxal de esculturas em constante transformação. Esse convite à interatividade é justamente um dos objetivos de Amanda Dafoe e Rodrigo Villela, curadores da mostra Tempo presente. Para a empreitada, sete artistas nacionais foram selecionados a expor suas instalações em diferentes ambientes.

Serviço: Espaço Cultural Porto Seguro - Al. Barão de Piracicaba, 610, Campos Elíseos, tel. 3226-7361. De segunda a sábado das 10h às 19h e aos domingos das 12h às 19h. Entrada franca. Até 17/12.

MONÓLOGO

O espetáculo Gotas de Codeina com texto de Diego Lourenço tem como temas centrais o suicídio e sexualidade. A peça conta a estória de Cesar, um homem comum, que aparenta estar contente com a vida que leva, mas que no fundo está profundamente deprimido. A peça revela intimidades de um homem casado que vive atrás de máscaras, sem coragem de assumir seu verdadeiro “Eu”. Cesar, como tantos outros, já não suporta mais continuar e pensa em acabar com a própria vida. A plateia circula pelo espaço para vivenciar juntos, alguns momentos cotidianos do personagem, enquanto refletem sobre questões como amor, família, sexualidade e felicidade. Espetáculo indicado na categoria Melhor Espetaculo LGBTQ no Premio Papo Mix da Diversidade 2016. Com Luiz Fernando Almeida.

Serviço: Estudio Lamina, Av. São Joao 108, Vale do Anhangabau. Segundas e terças às 20h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia). Até 28/11.