“Forever Young”

Com grande sucesso de público, indicado aos principais prêmios em 2017, a comédia musical “Forever Young” retrata de forma bonita, poética e bem-humorada, a terceira idade

Cena do musical “Forever Young”.

O musical aborda seis grandes atores que representam a si mesmos no futuro, quase centenários. Apesar das dificuldades eles continuam cantando, se divertindo e amando. Tudo acontece no palco de um teatro, que foi transformado em retiro para artistas, sempre sob a supervisão de uma enfermeira. Quando ela se ausenta, os simpáticos senhores se transformam e revelam suas verdadeiras personalidades através do bom e velho rock’n’roll e mostram que o sonho ainda não acabou e que eles são eternamente jovens. A comédia musical consegue relatar não apenas o problema da exclusão social na “melhor idade”, mas também aborda questões sobre a velhice com muito humor e músicas que marcaram várias gerações. Com Nany People, Saulo Vasconcelos, Fred Silveira, Paula Capovilla, Marcos Lanza, Naima.

Serviço: Teatro Municipal Da Mooca Arthur Azevedo, Av. Paes de Barros, 955, Mooca, tel. 2605-8007. Sextas e sábados às 21h e aos domingos às 19h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia). Até 26/11.

REFLEXÃO

Ser livre
Um ser livre é aquele que reconhece, alimenta, usa e expressa seu potencial. São pessoas despertas, que resolveram parar de culpar, reclamar e dar desculpas. São pessoas que assumiram totalmente sua responsabilidade e tem uma atitude de gratidão a cada passo. São descontraídos mas não se acomodam em zonas de conforto ou preguiça. Além de serem pacíficos e de possuírem força espiritual, pessoas livres vão além das crenças que limitam seu potencial para crescer e brilhar.
Brahma Kumaris

Dança

Cena de “por+vir”.

A Companhia de Danças de Diadema apresenta o espetáculo “por+vir”. Nove coreógrafos trouxeram a possibilidade de experimentação de momentos únicos, cada um pela sua ótica sobre a dança contemporânea. As experimentações levaram a um mosaico de movimentos, gerando assim as cenas: Nós de Nós, de Cláudia Palma; Bakú, intervenções entre cenas de Ana Bottosso; Caminhos Traçados, criação coletiva - Pedro Costa e elenco da Cia; .entre pontos., de Fernando Machado; Gárgulas, de Sandro Borelli; Esse Samba é Meu, de Sérgio Rocha, Entremeios, de Mário Nascimento; 1 + Um, de Henrique Rodovalho; e Novena, de Luís Arrieta. Com Elenco: Ana Bottosso, Carolini Piovani, Daniele Santos, Danielle Rodrigues, Elton de Souza, Fernando Gomes, Keila Akemi, Leonardo Carvajal, Thaís Lima, Ton Carbones, Zezinho Alves.

Serviço: Teatro Clara Nunes (Centro Cultural Diadema), Dias 27 e 28 de outubro. Sexta e sábado às 20h. R. Graciosa, 300, Centro. Diadema, tel. 4056-3366. Entrada franca.

MPB

O cantor Guilherme Arantes apresenta um repertório cheio de sucessos que marcaram a carreira do cantor, que também vai interpretar seu novo CD, Flores e Cores. Guilherme completa 41 anos de carreira e, este é o 27º álbum, o 21º trabalho autoral de inéditas, que sai após quatro anos desde o último lançamento, “Condição Humana”. O repertório compreende: quatro canções dançantes ao estilo “pop”, com fortes acentos dos anos 70 e 80, “A Árvore da Inocência”, “Flores e Cores”, “A Simplicidade é Feliz” e “Chama de um Grande Amor”, entre outras.Com, Luiz Sérgio Carlini (guitarra, violões e lap steel guitar), Gabriel Martini (bateria, cajon e percussões), Willy Verdaguer (baixo) e Alexandre Blanc (guitarras e violões).

Serviço: Teatro Bradesco, R, Palestra Itália, nº 500. Hoje (24), às 20h. Ingressos: De R$ 50 a R$ 170.

Curiosidades

O Coletivo Som na Praça, em parceria com a Família TDH, Reggae Arquivo, Dr. Cannabis, Maconha Seeds Bank e Filme Zero, apresentam a inédita #1ª Reggae Expo Click. A cada semana, um fotógrafo expõe seus trabalhos e participa de uma tarde de autógrafos fazendo a distribuição de seus postais ao público, que pode conferir o seu olhar sobre o mundo e suas vivências no meio artístico. O Cine Filme Zero, traz a tona registros de eventos referente a cultura Reggae. A exposição tem por finalidade, despertar a curiosidade para o olhar dos profissionais de fotografia do cenário do reggae e incentivar outros profissionais e também simpatizantes, a vivenciar novas experiências através dos registros observados. Após as exposições bandas respeitáveis da cena do reggae e rap independente, como Jah Dartanham & Dubalizer, Etiópicos, Odisséia das Flores, Zambol, Indaiz, Talita Cabral,Villa Reggae, Gritos Ocultose DJ Beto Premier, entre outros.

Serviço: Centro Cultural Olido, Av. São João, 473, Centro, tel. 3331-8399.

Leitura

O Teatro Kaus Cia Experimental realiza um ciclo de leituras de dramaturgia de língua hispânica, que começa no dia 25 de outubro com a leitura do texto inédito Carta de Amor, do dramaturgo espanhol Fernando Arrabal. Em Carta de Amor (Como um suplício chinês), uma mãe recebe uma carta de seu filho, do qual há muito não tem notícias, no dia de seu aniversário. Estabelece-se um monólogo interior da mãe a partir de recordações do tempo em que sua relação com o filho era idílica. Os conflitos bélicos da Guerra Civil Espanhola e suas consequências fizeram desse amor um verdadeiro “suplício chinês”. Texto apresenta dados autobiográficos do autor por meio de cartas trocadas entre mãe e filho. Com Amália Pereira e Alessandro Hernandez.

Serviço: Oficina Cultutral Oswald de Andrade, R. Três Rios, 363, Bom Retiro, tel. 3221-4704. Quarta (25) Às 20h. Entrada franca.

Monólogo

O espetáculo Gotas de Codeina com texto de Diego Lourenço tem como temas centrais o suicídio e sexualidade. A peça conta a estória de Cesar, um homem comum, que aparenta estar contente com a vida que leva, mas que no fundo está profundamente deprimido. A peça revela intimidades de um homem casado que vive atrás de máscaras, sem coragem de assumir seu verdadeiro “Eu”. Cesar, como tantos outros, já não suporta mais continuar e pensa em acabar com a própria vida. A plateia circula pelo espaço para vivenciar juntos, alguns momentos cotidianos do personagem, enquanto refletem sobre questões como amor, família, sexualidade e felicidade. Espetáculo indicado na categoria Melhor Espetaculo LGBTQ no Premio Papo Mix da Diversidade 2016. Com Luiz Fernando Almeida.

Serviço: Estudio Lamina, Av. São Joao 108, Vale do Anhangabau. Segundas e terças às 20h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia). Até 28/11.