“Mequetrefe Sorrateiro”

O espetáculo infantil “Mequetrefe Sorrateiro”, com texto e direção de Marcello Airoldi, estreia dia 28 de outubro

Espetáculo infantil “Mequetrefe Sorrateiro” estreia dia 28 de outubro.

A peça aborda o universo afetivo de um menino diante da separação de seus pais e sua transição da infância para a adolescência. Com muita música, poesia e animações, a estória de Menino é contada a partir de suas tristezas e alegrias e as consequências que estas trazem em seu aprendizado e amadurecimento. Em sua trajetória, o contato com outros personagens o ajuda a reencontrar caminhos que pareciam perdidos. Temas como relacionamento, convívio com as diferenças e a autoconfiança são abordados no texto, apontando para o desenvolvimento saudável da criança. Certo de que a arte é uma das chaves para o melhor convívio entre o indivíduo e a sociedade, o autor e diretor Marcello Airoldi conta que o personagem menino não é inspirado em ninguém especificamente, mas tem características presentes em toda criança, seja ela menino ou menina. Com André Capuano, Dani Moreno, Eugênio La Sálvia, Fagundes Emanuel, Juh Vieira, William Guedes e Mauricio Damasceno.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Sábados e domingos às 15h. Ingressos: R$ 50 e R$ 30.

REFLEXÃO

Sinais
Nós iremos mostrar o caminho
Peça para ser guiado e, então, preste atenção aos sinais. Seus anjos estão sempre com você, guiando o caminho. Quando você não sentir isto, ou sentir que eles o abandonaram, nada poderia estar mais longe da verdade. Se você estiver realmente tendo o tempo para ouvir os seus anjos, ser humano, você estará recebendo um sinal.
Olhe ao redor e preste atenção ao seu ambiente. Os sinais vêm como mensagens repetitivas e coisas que são significativas para você. Se você achar que é um sinal, então, é! Por favor, não o desconsidere como apenas uma criação ilusória, pois é exatamente assim que você corta a energia que está recebendo.
O Mantra para hoje é: “Eu vejo claramente os sinais que me guiam e sei que eles foram enviados apenas para mim.”
E assim é.
Você é muito amado e apoiado, sempre
Os Anjos e Guias - Sharon Taphorn.

Heavy metal

A banda Megadeth.

Considerado uma das grandes influências do Heavy Metal, o Megadeth apresenta um mega-show. A abertura desta grande noite fica por conta da banda VIMIC. O Megadeth, uma das maiores bandas do metal mundial, conquistou o Grammy 2017 como melhor performance de Heavy Metal pelo trabalho do Dystopia, quinto álbum da banda, lançado no início de 2016; já vendeu mais de 50 milhões de discos no mundo, com destaque para os álbuns “Peace sells... But who’s buying”, “So far, so good… So what!”, “Rust in peace” e “Cryptic writings”, que ganharam discos de platina e ao longo de 34 anos de atividade, foram nomeados para 12 Grammys. No show, eles prometem animar o público com seus principais sucessos. No set-list estão: “Symphony Of Destruction”, “Trust”, “Dystopia”, “Fatal Illusion”, “Peace Sells”, entre outras. Já o VIMIC, que fará abertura do show, aposta em músicas do seu primeiro álbum “Open Your Omen”.

Serviço: Espaço das Américas, R. Tagipuru, 795, Barra Funda. Terça (31) a partir das 19h30. Ingressos: R$ 240 e R$ 400.

Cine

Cena do filme, O Padre e a Moça.

O filme “O Padre e a Moça” (dia 26/10), é um longa-metragem, adaptação de um poema de Carlos Drummond de Andrade, grande poeta da segunda geração do Modernismo no Brasil. Já a edição de novembro do Jardim Paradiso será especial e terá como tema o cinema construtivista do século XX. A proposta do evento do dia 23/11, é traçar um panorama da filmografia soviética influenciada pelas ideias construtivistas e sua consequente reverberação no cinema de arte no restante da Europa. Serão vistos trechos de obras seminais de Sergei Eisenstein, Dziga Vertov e Aleksandr Dovjenko, entre outros, bem como curtas-metragens de artistas alemães como Hans Richter e Walter Ruttmann, e franceses, como Marcel Duchamp. A grande expectativa dessa edição é a participação de Donny Correia, poeta, cineasta e mestre e doutorando em Estética e História da Arte, que coordenará as discussões acerca do tema e fará o resgate de diversos filmes importantes do século XX.

Serviço: Casa das Rosas, Av. Paulista, 37, Bela Vista. Quinta (26/10 e 23/11) às 19h. Entrada franca.

Concerto

A pianista Eudóxia de Barros irá homenagear os seguintes compositores brasileiros: Eduardo Souto (1882-1942), Osvaldo Lacerda (1922-2011), Chiquinha Gonzaga (1847-1935), Heitor Villa-Lobos (1887-1959), Francisco Mignone (1897-1986), Camargo Guarnieri (1907-1993) e Ernesto Nazareth (1863-1934), além do norte-americano Louis Moreau Gottschalk (1829-1869), que passou uma temporada no Rio de Janeiro e compôs a Grande Fantasia Triunfal Sobre o Hino Nacional Brasileiro, uma das obras preferidas de Eudóxia de Barros.

Serviço: Auditório da Associação Paulista de Medicina, Av. Brigadeiro Luís Antônio 278, Bela Vista, tel. 3188-4303. Quarta (25) às 20h30.Entrada franca.