Melhores amigos

Uma exposição-homenagem que relembra a trajetória de uma das maiores coreógrafas da história, retratada em pinturas feitas por um de seus melhores amigos

Obra da exposição “Pina (i.m.)”.

Em síntese essa é a proposta de “Pina (i.m.)”, mostra que exalta o trabalho de Pina Bausch (1940-2009), reunindo 26 pinturas em óleo sobre tela, produzidas pelo artista plástico alemão radicado no Brasil Helmut C. Schippers, amigo próximo da coreógrafa desde os tempos de estudantes universitários. As obras têm como base registros de Ursula Kaufmann, fotógrafa que documentou por mais de 25 anos coreografias de uma das mais importantes personalidades da dança contemporânea no mundo.

Serviço: Centro Universitário Maria Antonia USP, R. Maria Antonia, 258 e 294, Vila Buarque, tel. 3123-5200. De terça a sexta das 10h às 18h. Entrada franca.

REFLEXÃO

Louis Ray
“Você se critica há anos e não funciona. Tente aprovar-se e veja o que acontece.”
“Você é a única pessoa que pensa em sua mente! Você é o poder e a autoridade em seu mundo.”
“É verdade, se você acredita que é verdade”.
• “Quando criamos paz, harmonia e equilíbrio em nossas mentes, é isso que encontramos em nossas vidas.”
“Autoaprovação e autoaceitação no agora são as principais chaves para mudanças positivas, em todas as áreas de nossas vidas”.
• “A responsabilidade é a nossa capacidade de responder a uma situação. Nós sempre temos uma escolha.”
“Se eu quiser ser aceito como sou, então preciso estar disposto a aceitar os outros como são.”
“O humor e a alegria contribuem para o meu bem-estar total.”
• “Quanto mais nós nos amamos, menos projetamos nossa dor para o mundo.”
• “Se você tiver um desafio de saúde, a vida o está convidando a se amar. Em outras palavras, independentemente do seu problema, há apenas uma resposta: amar a si mesmo.”
• “O que pensamos sobre nós mesmos, torna-se a verdade para nós.”
Louise Hay

“O Som e a Sílaba”

Alessandra Maestrini e Mirna Rubim

O espetáculo musical “O Som e a Sílaba” estreiou no dia 6. Com texto e direção de Miguel Falabella, o musical foi concebido especialmente para Alessandra Maestrini e Mirna Rubim, duas cantoras atrizes com registro lírico. O espetáculo conta a história de Sarah Leighton (Alessandra Maestrini), uma jovem com diagnóstico de autismo altamente funcional, uma savant, com habilidades específicas em algumas áreas, entre elas a música, e sua relação com Leonor Delise (Mirna Rubim), sua professora de canto. A música vai unir essas duas mulheres e esse encontro mudará a vida de ambas. Recheado com árias, duetos e trechos de óperas, O Som e a Sílaba celebra o mistério da mente humana, com um texto terno, engraçado e comovente. Sarah busca alguém que lhe ajude a dar algum sentido a sua vida. Com a morte dos pais, ela mora com o irmão casado, mas sente que não se encaixa na organização da casa, tem consciência de suas limitações nas relações pessoais e sabe que precisa romper as barreiras da síndrome para se ajustar ao mundo lá fora. Em sua busca por uma autonomia, ela lista suas habilidades, entre elas cantar. Ela sabe cantar.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Sextas e sábados às 21h e aos domingos às 19h. Ingressos: R$ 120 e R4 90. Até 26/11.

Palavra Cantada

Sandra Peres e Paulo Tatit.

Novo show da dupla liderada por Sandra Peres e Paulo Tatit, Bafafá propõe mesclar as canções inéditas com os grandes sucessos. O show começa com as novas, Cuida Com Cuidado, canção que coloca o filhote do homem como o mais carente de cuidados entre todos os seres do mundo; Passeio do Bebê, continuação do já sucesso Eu Sou Um Bebezinho; Tartaruga e Lobo, canção-fábula entre a esperta tartaruga e o lobo não tão esperto; Alienígenas, canção em que Pauleco e Sandreca recebem a visita de ETs, Vai e Vem das Estações, uma canção sobre as estações do ano e ainda Sambinha da Fralda Molhada, canção feita sob encomenda de uma mãe através do canal Youtube. E para contentar os papais e mamães que querem ver e ouvir a dupla cantando os antigos sucessos dois pot-pourri prometem fazer a plateia sacolejar para valer, acompanhados por Daniel Ayres (contra baixo), Julia Pittier (percussão e voz) e Michele Abu (bateria).

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Sábados (14 e 21) e domingos (15 e 22) às 11h e às 15h. Ingressos: R$ 130 e R$ 90.

Narrativas

Uma contação de histórias especial. “Aos pés do Baobá” apresenta narrativas africanas ou afro-brasileiras, seguidas de um bate-papo conduzido por integrantes do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil. Para participar é preciso se inscrever pelo site (www.museuafrobrasil.org.br).

Serviço: Museu Afro Brasil, Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Parque do Ibirapuera, portão 10, tel. 3320-8900. Sábado(14) às 11h. Ingressos:R$ 6 entrada franca aos sábados.