Comédia Trash

Ícone do humor popular e da cultura trash. Sérgio Mallandro faz sessão única com apresentação
do espetáculo de stand-up Mallandramente em comemoração ao seu aniversário

Ícone do humor popular e da cultura trash. Sérgio Mallandro faz sessão única  com apresentação do espetáculo de stand-up Mallandramente em comemoração ao seu aniversário

O show é recheado com histórias da vida e da carreira de 36 anos de Mallandro. Não escapam de sua língua afiada casos picantes envolvendo Xuxa, Marlene Mattos, Wagner Monte, Maradona, Jorge Ben Jor, Silvio Santos, Padre Marcelo Rossi e Mr. Catra, entre outras celebridades. De estilo debochado, Mallandro mantém uma característica em seus shows: a interatividade com o público. Além de descer do palco para conversar, chama a plateia para as brincadeiras no palco.

Sérgio: Teatro APCD. R. Voluntários da Pátria, 547, Santana. Quinta (12) às 21h. Ingressos: R$ 80 e R$ 40 (meia).

REFLEXÃO

Coração puro
“Um coração puro é um coração que não julga. É um coração que não acusa que não compara; que não deseja. Um coração puro, aceita; perdoa. Agradece e ama. Ama de forma desinteressada. Um coração puro é aquele que não se identifica. Ele só observa. O fluxo de vida e de amor não é interrompido. O coração puro se expressa através de uma mente equânime. Assiste as misérias e as alegrias e não se identifica. O coração puro é um símbolo, representa o seu eu mais profundo. O coração puro está além dos dramas de controle, que é o jogo da natureza inferior.”
O coração puro sempre vibra em gratidão. Vê o Universo como um amigo que está sempre inspirando a evolução. O coração puro está sempre celebrando a vida; celebrando o sol, a lua e as estrelas, o vento, as flores, o sorriso e também tudo aquilo que se expressa através de um ser humano, porque ele compreende que tudo é sagrado. Tudo que se manifesta neste plano são expressões do jogo divino.”
Sri Prem Baba

Músicas dançantes

Maluma

O cantor colombiano Maluma vem para uma tour de quatro shows, “Maluma World Tour Brasil, baseada no último disco “Pretty Boy Dirty Boy”:. O set list é cheio de músicas dançantes, bem como as canções românticas. Entre as escolhidas para o repertório do show, estão as canções do novo disco, como “Felices Los 4”, que já é uma das mais pedidas nas rádios do Brasil, e outros sucessos do cantor, como “Chantaje” e “Sin Contrato”.

Local: Espaço das Américas, R. Tagipuru, 795, Barra Funda. Quinta (9) às 23h. Ingressos: de R$ 70 a R$ 280.

Infantil

Nos dias 7 e 8 de outubro, a peça finalista do Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem (antigo Prêmio Coca-Cola), “O Aprendiz de Feiticeiro”. Protagonizada pelo ator Maurício Machado, que interpreta o Mestre Feiticeiro - e grande elenco, a dramaturgia conta a história do jovem Arthur, interpretado pelo ator Vitor Thiré, um excelente aluno e dono de grande imaginação que, por conta disso, sofre um constante bullying na escola. Jane, interpretada pela atriz Thay Bergamim, é quem o ajuda nessa aventura. Com Maurício Machado, Vitor Thiré, Júlio Oliveira, Thay Bergamim, Wilson Feitosa, Victor Garbossa e Miguel Roque.

Serviço:Teatro J. Safra, R. Josef Kryss, 318, Parque Industrial Tomas Edson, tel. 3611-3042. Sábado (7) e domingo (8) às 16h. Ingressos: de R$ 10 a R$ 60.


Violência

Divulgação

A peça “O Orgulho da Rua Parnell”, de Sebastian Barry é uma compilação de monólogos interconectados, interpretados por Alexandre Tigano e Claudiane Carvalho, onde um casal relata minuciosamente o resultado caótico de uma relação de amor que foi ceifada por um ato medonho de violência por parte do marido. A encenação tem ainda participação especial do garoto Enrico Bezerra, de 10 anos, que abre a peça interpretando uma canção. A peça revela o grau de perigo, quase sempre perniciosamente velado, que existe na paixão e o estrago que isso pode provocar, caso esse sentimento seja sublimado ou potencializado em substituição às vontades próprias, fazendo do egoísmo uma arma fatal.

Serviço: SP Escola de Teatro, Praça Franklin Roosevelt, 210, Consolação, tel. 3775-8600. Sábados às 21h, domingos às 19h e segundas, às 20h. Ingressos: R4 40 e R4 20 (meia). Até 25/09.

Comemorando

Enquanto preparam a última sopa, sete pessoas partilham angústias, algumas esperanças e muitos nós na peça Especial Galpão 35 anos. A 23º montagem do Grupo Galpão debate questões atuais, como violência, intolerância e convivência com a diferença, tudo isso a partir de uma dimensão política. No espetáculo, a plateia é convidada a presenciar situações de opressão e de convívio com a diferença, provocadas pelas relações de proximidade entre artista e espectador, ator e personagem, cena e plateia, público e privado, realidade e ficção.

Serviço: Sesc Pompeia, R. Clélia, 93, Pompeia, tel, 3871-7700.Quinta (12) e domingo (15) ás 18h, sexta (13) e sábado (14) às 21h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia).